Estudos: Dietas Pobres em Carboidratos ( low-carb ) e mais…

Dieta LowCarb LowFat

Dieta LowCarb LowFat

Alguns acreditam que o aumento da gordura na dieta é a principal causa de todos os tipos de problemas de saúde, especialmente doenças cardíacas. Até mesmo eu, como cardiologista, sempre aprendi que essa afirmação é verdadeira – já fiz várias provas médicas e marquei esta opção como verdadeira. Entretanto, com a continuidade dos estudos e a experiência prática, tenho notado fatos muito interessantes que são contrários a essa afirmação.

Esta é a posição mantida pela maioria das organizações de saúde tradicionais, seja Sociedade Brasileira de Cardiologia e até mesmo as internacionais, como a AHA (EUA). Essas organizações geralmente recomendam que as pessoas devem restringir gordura na dieta para menos de 30% do total de calorias (uma dieta de baixo teor de gordura).

No entanto… nos últimos 11 anos, um número crescente de estudos tem sido um desafio a abordagem dietética baixo teor de gordura. Muitos profissionais de saúde acreditam agora que uma dieta baixa em carboidratos (mais elevada em gordura e proteína) é uma opção muito melhor para tratar a obesidade e outras doenças crônicas, ocidentais. Vindo de um cardiologista, esta informação pode parecer estranha, por isso, neste artigo, eu estou listando os dados de 23 destes estudos comparando low-carb (dietas com baixo teor de Carboidratos) e baixo teor de gordura dietas ( Dietas Low-Fat, em inglês).

Todos os estudos são ensaios clínicos randomizados, o padrão-ouro da ciência. Todos foram publicados em revistas e jornais respeitados.

 

Os Estudos:

A maioria dos estudos foi realizados em pessoas com problemas de saúde, incluindo o excesso de peso/obesidade, diabetes tipo II e síndrome metabólica, ou seja, estudos feitos em pacientes com os maiores problemas de saúde do mundo.

Os principais resultados medidos são geralmente a perda de peso, bem como os fatores de risco comuns, como colesterol total, colesterol LDL, HDL colesterol, triglicérides e níveis de açúcar no sangue. E isso é ótimo, pois são os exames que os médicos e cardiologistas mais solicitam.

 

2 – Samaha FF, et Al – Low-Carb e Obesidade

 

Um estudo randomizado de uma dieta baixa em carboidratos para a obesidade. New England Journal of Medicine, 2003.

Requisitos: 63 indivíduos foram randomizados para um grupo de dieta com baixo teor de gordura, ou um grupo de dieta low-carb (Baixo Carboidrato). O grupo de baixo teor de gordura (Low-Fat) foi de restrição calórica (uma quantidade baixa de calorias por dia). Este estudo se prolongou por 12 meses.

 

Dieta LowCarb

Dieta LowCarb

Grupo 1: Dieta ( Low-Carb ) pobre em carboidratos + Alta Proteína + Alta Gordura

Os 33 indivíduos comeram baixo teor de carboidratos, alta proteína, dieta rica em gordura em um programa alimentar que envolve limitar a ingestão de carboidratos sem restringir o consumo de gordura e de proteína. Para as duas primeiras semanas, o consumo de hidratos de carbono é limitado a 20 g por dia e é depois aumentada gradualmente até que um peso estável e desejado seja alcançado (seguiram a Dieta do Dr. Atkins).

 

Grupo 2: Dieta convencional (Alto Carboidrato + Baixa Proteína + Baixa Gordura)

Os 30 indivíduos comeram alto teor de carboidrato, baixo teor de gordura, dieta de baixa caloria (1200-1500 kcal por dia para mulheres e 1500 para 1800 kcal por dia para os homens, com cerca de 60 por cento de calorias provenientes de carboidratos, 25 por cento de gordura e 15 por cento de proteína) e receberam instruções sobre a contagem de calorias. A informação nutricional no manual foi consistente com as recomendações dietéticas fornecidas pelo nutricionista estudo e com o Departamento de Assuntos Agricultura Food Guide Pyramid (Manual da Pirâmide Alimentar).

 

Resultado em Perda de Peso:

O grupo 1 perderam mais peso, de 7,3% do peso corporal total, em comparação com o grupo de baixo teor de gordura, que perdeu 4,5%. A diferença foi estatisticamente significativa em 3 e 6 meses, mas não 12 meses.

 

2 – FOSTER GD, ET AL – Low-Carb em Obesos Mórbidos (IMC: > 40)

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes.
CRMMG: 33.669 – Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!