Muitos pacientes com síndrome do pânico ou pacientes emocionalmente abalados procuram o cardiologista para fazer uma avaliação. E, quase sempre, o cardiologista faz um Eletrocardiograma durante a consulta médica. Será que as emoções causam alterações no eletrocardiograma que possam confundir um médico cardiologista ou outro ?

“Quando eu fiz o eletro ( ECG) eu estava ansioso…”

Investigar PalpitaçõesEsta situação já ocorreu várias vezes no consultório… o paciente entra para a consulta e já me adverte: “Dr. Leonardo, quando eu fiz este eletrocardiograma, eu estava ansioso (a)… então, se der alguma alteração, pode ser por isso.”

Veja bem. A única alteração que costuma ocorrer em um paciente ansioso é o aumento da frequência cardíaca que costuma passar de 100bpm, ou seja, uma taquicardia. Isso já é esperado pelo médico e não costuma causar nenhum espanto!

 

E esta taquicardia, precisa tratar? 

A taquicardia motivada pela ansiedade é tratada com a retirada da ansiedade! Acalmando-se o paciente. Aliás, em muitos pacientes com síndrome do pânico e ansiedade de consultório, só o fato de sair do consultório já melhora a taquicardia.

 

Mas e as famosas Alterações da repolarização ventricular?

Não, estas não são causadas por ansiedade. Como já discutido em outro post, estas alterações difusas não são provocadas por ansiedade. Mesmo que sejam intermitentes, elas não aparecem pela presença da ansiedade.

 

Agradeço à Débora por sugerir este tema.

Visite nossa FanPage e sugira temas em nosso mural.

Leonardo Alves.

Quer me fazer uma pergunta?

Vamos lá! Coloque seu melhor E-mail no campo cina e veja como me perguntar! Não fique na dúvida!

Veja seu E-mail: Sua inscrição foi um Sucesso!

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!