see Diabetes na mulher – Dos indivíduos vivendo atualmente com diabetes, aproximadamente 50% são do sexo feminino. São 143 milhões de mulheres com diabetes no mundo e, para 2030, o número estimado é de 220 milhões. O diabetes no sexo feminino merece atenção, uma vez que pode acarretar problemas na gravidez, além de estar mais associado à depressão do que em homens.

http://kidtreehouse.org/programs/action~agenda/cat_ids~7,10,12,20,15/request_format~html/

Leia Também:

Diabetes na Mulher

diabetes na mulher

diabetes na mulher

Um estudo publicado em 2011, no Archives of General Psychiatry, que envolveu mais de 78.000 mulheres, mostrou que se comparando indivíduos sem diabetes e sem depressão, as chances de mortalidade em mulheres com diabetes e depressão são 211% maiores. A depressão afeta o apetite, o padrão do sono, o interesse nas atividades cotidianas, a produtividade, os relacionamentos, entre outros fatores, e diagnosticar uma pessoa com depressão envolve analisar os seguintes sintomas manifestados por mais de duas semanas seguidas: tristeza frequente, perda de interesse em assuntos que antes interessavam, sentimento de culpa, desesperança, problemas para dormir, mudança no apetite e no peso, dificuldade de concentração e irritabilidade, além de pensamentos frequentes sobre morte. 1)International Diabetes Federation. Facts and Figures. 2)International Diabetes Federation. Diabetes and depression in older women – double the risk, double the burden. 3)Shea, Laura e Owens-Gary, Michelle. International Diabetes Federation. Diabetes and depression in older women. 4)Pimazoni Netto, Dr. Augusto. Sociedade Brasileira de Diabetes. Diabetes aumenta o risco de mortalidade em Mulheres com Depressão.

Leia Também:

Manter o bom controle glicêmico tem impacto expressivo na melhoria da depressão e do diabetes gestacional.

Diabetes Mellitus Tipo 2

Diabetes Mellitus Tipo 2

Outra informação relevante sobre diabetes na mulher é o risco de as mulheres desenvolverem diabetes na gestação, o chamado Diabetes Gestacional (GDM). O GDM ocorre porque a futura mãe não produz insulina suficiente em relação à necessidade do organismo, o que acarreta excesso de açúcar no sangue. Desenvolve-se em uma a cada 25 mulheres grávidas e, se negligenciado, pode ser razão de morbidade e mortalidade materna e infantil.

MARQUE SUA CONSULTA: Dr. Leonardo Alves na Clínica Cardiovasc

Leia Também:

References   [ + ]

Quer me fazer uma pergunta?

Vamos lá! Coloque seu melhor E-mail no campo cina e veja como me perguntar! Não fique na dúvida!

Veja seu E-mail: Sua inscrição foi um Sucesso!

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!