Diabetes Tipo 2: Riscos, Sintomas e Exames!

O diabetes tipo 2 é uma doença que costuma ter um início lento, e os primeiros sintomas podem ser confundidos com sinais de stress, excesso de peso, ou uma dieta inadequada. Mas o arsenal de ferramentas para combater a diabetes cresce a cada ano. Mas a sua principal ferramenta é a informação, que você terá aqui.

O diabetes melitus tornou-se um problema de saúde pública em nível mundial, com prevalência atingindo proporções epidêmicas e com estimativas alarmantes para os próximos anos. 1)Diabetes Atlas.org Cerca de 90% a 95% dos pacientes com diabetes são classificados como Diabetes Tipo 2 (Diabetes mellitus tipo 2 ou DM Tipo 2) 2)Diretrizes Brasileiras de Diabetes. 3)Health.com – Type 2-Diabetes

 

Exames para Diabetes Tipo 2 – Os Mais Importantes!

Nos dias de hoje, felizmente, realizar exames para o diabetes tipo 2 é muito mais fácil do que era em outros tempos, pelo menos para os médicos. 4)5 Important Tests for Type 2 Diabetes

Os testes de urina ainda pode detectar diabetes mellitus. No entanto, os níveis de açúcar precisam estar bastante elevados (e sua diabetes em um nível mais avançado) para ser detectada em um teste de urina, de modo que este não é o teste de escolha para o diabetes tipo 2.

Leia Também:

Exames de sangue para Diabetes Tipo 2

Diabetes e Doença do Coração

Diabetes e Doença do Coração

Quase todos os testes de diabetes são hoje realizados em amostras de sangue, que são coletados em um laboratório, por solicitação do seu médico ou obstetra (se você estiver grávida).

Mais artigos sobre a diabetes tipo 2

Se você tem um glicose no sangue elevado – indicando que sua glicemia está alta – você precisará fazer novos exames para confirmar a suspeita diagnóstica.

Muitas coisas podem afetar o açúcar no sangue (tais como certos medicamentos, doença ou estresse). E, um diagnóstico de diabetes exige mais do que apenas um resultado anormal de açúcar no sangue (Glicemia de jejum).

Os principais tipos de testes sanguíneos diabetes incluem:

Teste de tolerância à glicose oral.

Diabetes tipo 2

Diabetes tipo 2

Este teste é mais normalmente realizado durante a gravidez. Você coleta o sangue em jejum e, em seguida, beber uma solução de glicose (bem doce – o dextrosol) e colhe novamente seu sangue em intervalos de 30 a 60 minutos por até três horas para ver como seu corpo está metabolizando o excesso de açúcar no seu sangue.

Resultado normal: depende do número de gramas de glicose que você usou, e pode variar.

Glicemia de Jejum – Dosagem de Glicose em Jejum:

Este é um exame comum porque é fácil de executar. Após jejum durante a noite, você tem o seu sangue coletado pela manhã para ver qual o nível de açúcar no sangue e se ele está na faixa normal.

Resultado normal: 70-99 miligramas por decilitro (mg / dl) ou menos do que 5,5 mmol / L

Glicemia Pós Prandial: 

Duas horas de teste pós-prandial. Este teste de sangue é feito de duas horas depois de você se alimentado (“prandial” significa refeição).

Resultado normal: 70-145 mg / dl (menos do que 7,9 mmol / L)

Diabetes ExamesAmostra aleatória de Glicose Sanguínea:

É feito um exame de glicose no sangue independente do momento do Jejum ou da última alimentação.

Resultado normal: 70-125 mg / dl

Teste de hemoglobina A1C.

Este exame mede a quantidade de açúcar que está ligada às suas células vermelhas do sangue (as hemácias), que geralmente têm uma vida útil de três meses. Portanto, este teste mede o quão alto esteve o açúcar no sangue nos últimos meses.

Resultado normal para não diabéticos: 4% a 6%.
Resultado normal para os diabéticos: 7% ou inferior (alguns grupos sugerem que aponta para 6,5% ou menos)

Se um resultado de teste de hemoglobina A1C é de 8% ou superior, é um sinal de que o açúcar no sangue não está sob controle. No entanto, fazendo mudanças no estilo de vida podem reduzir a sua Hemoglobina Glicada A1C (GlicoHemoglobina).

Mudando seu estilo de vida melhoram resultados dos Exames:

exercicio aerobicoMudanças no estilo de vida dos pacientes com diabetes podem melhorar, muito, os seus resultados de exames. Até chegar ao diagnóstico de diabetes, os pacientes vivem uma vida que costuma estar associada a Sedentarismo + Obesidade + Dieta irregular (Grande quantidade + Alimentos industrializados + Excesso de consumo de alimentos ricos em Glicose).

Experimente mudanças no seu estilo de vida e procure Perder Peso e levar uma vida saudável.

Quer contar o seu testemunho? Compartilhar o quê você fazia antes (de errado) e agora está fazendo (de bom)? Deixe o seu comentário.

Mais artigos sobre a diabetes tipo 2

Como o Diabetes Tipo 2 pode causar Danos ao seu Corpo?

A diabetes Tipo 2 é o tipo mais comum de diabetes (90% a 95%), de longe, perfazendo mais de 90% dos 24 milhões de casos em EUA no mundo. 5)Diabetes Atlas.org

Os Especialistas usam palavras como “epidemia” e “crise mundial”, quando eles falam sobre a prevalência de diabetes tipo 2: Milhões de pessoas tem diabetes e um número impressionante de pessoas serão diagnosticadas com ela nos próximos anos. (300 milhões em todo o mundo em 2025, de acordo com um estudo).

Diabetes pode não chamar tanta atenção, digamos, como o câncer ou um novo vírus assustador. Uma razão pode ser porque o diabetes tipo 2 é tão incrivelmente comum – cerca de 20% das pessoas acima de 60 anos tem diabetes.

A diabetes tipo 2 está aparecendo nos jovens.

No entanto, diabetes também está em ascensão, porque os nossos modernos estilos de vida – muita comida (muita caloria) e pouco exercício-acelera o processo.

Açúcar alto no sangue

Açúcar elevado no sangue é como se fosse um veneno para nosso organismo.

Então, as pessoas que poderiam ter desenvolvido essa “doença da velhice” em seus 60 e 70 anos estão agora a envelhecer muito mais precocemente devido à obesidade e falta de exercício; por vezes, na adolescência ou na infância.

Qualquer pessoa pode ter diabetes. Mas algumas pessoas estão em risco muito maior, especialmente aqueles que são obesos.

Uma em cada três crianças nascidas em os EUA em 2000 irão desenvolver diabetes em algum momento da sua vida (incluindo mais de metade das mulheres latino-americanas), de acordo com um Centers for Disease Control and Prevention Study publicados em 2003. 6)How Type 2 Diabetes Can Damage Your Body

Mas nem tudo é tristeza e desgraça. Se você tem diabetes, você tem muito mais controle sobre a doença agora do que praticamente qualquer outro momento da história. E se você tem pré-diabetes, você tem uma boa chance de prevenir ou retardar a doença através de mudanças de estilo de vida ou tomar medicação.

O que acontece no corpo quando você tem diabetes tipo 2

Com diabetes tipo 2, os músculos e no fígado que normalmente retiram o açúcar do seu sangue e o utiliza como fonte de energia começam a perder a sensibilidade ao hormônio insulina, uma condição conhecida como resistência à insulina.

sonoO pâncreas, que contém as células beta produtoras de insulina, responde a resistência à insulina do corpo, produzindo ainda mais do hormônio. Embora os níveis de insulina possam aumentar para um grau maior, mesmo esse aumento na quantidade não é suficiente para evitar que o açúcar no sangue se torne demasiado alto. (Em contraste, diabetes tipo 1 é uma doença auto-imune menos comum que destrói as células produtoras de insulina, embora algumas pessoas não se encaixam perfeitamente em qualquer categoria.)

O açúcar em excesso no sangue do paciente com diabetes pode causar estragos em vasos sanguíneos em todo o corpo e causar complicações. Ele pode danificar seriamente os olhos, rins, nervos e outras partes do corpo; causar problemas sexuais; e dobrar o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

Eventualmente, as células produtoras de insulina pode desligar e parar de produzir o hormônio completamente. Algumas pessoas com diabetes tipo 2 necessitam de aplicações de insulina, mas a maioria não. (É diabetes tipo 1 que requer injeções de insulina para sobreviver; Cerca de um terço das pessoas com tipo 2 estão em uso de insulina). Você pode precisar injetar insulina para ajudar ou até mesmo para substituir complementar a sua própria produção natural do hormônio e para ajudar o seu corpo a superar a resistência à insulina.

colesterol alto 3Boas notícias sobre o gerenciamento de diabetes tipo 2

A boa notícia é que se você comer carboidratos mais saudáveis e mais fibras, o açúcar no sangue cai. E o exercício pode aumentar a sensibilidade à insulina dos músculos, o que irá, então, absorver mais de açúcar no sangue. Se a dieta e exercício sozinho não conseguir fazer isso, existem medicamentos que aumentam a sensibilidade do músculo para o açúcar no sangue.

Nos últimos 10 anos, uma série de novas drogas têm de entrar no mercado de que o controle de açúcar no sangue de maneiras novas e inovadoras. testes de açúcar no sangue tem feito grandes avanços e alguns monitores agora exigem apenas pequenas quantidades de sangue e dar resultados em segundos.

Muito da diabetes tipo 2 está sob o controle do paciente. Mas ter muito controle sobre a doença não é uma moleza. Pode ser muito difícil combater os “demônios psicológicos” e permanecer motivado a longo prazo e aprender a viver com diabetes e ainda se sentir vivo e feliz com a vida.

Uma frase paradoxal, mas verdadeira:

“A boa notícia é que, com a diabetes, 90% do controle está nas mãos do paciente”, diz Yvonne Thigpen, o coordenador do programa de diabetes em Mount Clemens Regional Medical Center, em Michigan. “A má notícia é que 90% do controle do diabetes está nas mãos dos pacientes”. Uma frase que pode ser vista com dúbia, mas que é uma grande verdade.

Mais artigos sobre a diabetes tipo 2

Perda de peso – um sinal de diabetes tipo 2

Se você tem diabetes tipo 2, você pode sentir uma sede anormalmente elevada e têm uma necessidade de urinar com frequência (e com um volume de urina muito maior). Uma outra possibilidade? Você pode perder peso sem estar fazendo regime… Se esses três fatores se tornam (juntos) uma realidade… você pode estar diante de um pesadelo:

  • Muita Sede.
  • Muita Urina (volume urinário elevado).
  • Emagrecimento.

Pelo fato do seu corpo não ter mais insulina suficiente ou estar perdendo a sensibilidade à insulina, você não pode transportar o açúcar do sangue para as células musculares. O açúcar no sangue sobe para níveis tóxicos e você começa a excretar o excesso de açúcar na urina. Neste ponto, algumas pessoas perder muitos quilos sem estar fazendo dieta.

Um Caso de Diabetes Tipo 2:

Marcos, 61, um engenheiro em Teófilo Otoni, MG. Estava perto de 140 quilos, quando começou a mostrar sinais de diabetes tipo 2 – isso há dez anos. Ele sabia que precisava para perder peso, pois estava incompatível com sua estatura de 1,80 metros. E então ele começou a fazer acontecer. Os quilos começou a “derreter”, às vezes até 1,5 quilo por semana.

Você pode se sentir esgotado e cansado:

As roupas de Marcos começaram a se vesti-lo melhor, mas Marcos estava se sentindo terrível.

“Eu não conseguia dormir, comecei a urinar o tempo todo, e eu estava sempre com sede.”

Ele começou a sentir problemas no seu trabalho.

“Eu tive que ir ao banheiro a todo momento para urinar, muito mais frequentemente do que o normal.”, diz ele.

Na Consulta médica:

Uma consulta a seus médicos revelou que a glicose do sangue de Marcos estava em astronômicos 450 mg / dL, quatro vezes o que é considerado normal em um jejum de glicose no sangue.
Começamos uma bateria de exames e prescrevemos medicamentos, que foram muito positivos ao Marcos. Além da medicação para diabetes, ele começou a usar medicamentos para colesterol e mudanças radicais no estilo de vida.

Marcos teve que fazer algumas mudanças na dieta para lidar com o diagnóstico de Diabetes Tipo 2. Ele descobriu que não era tão difícil. Seus dois filhos são vegetarianos e sua esposa estava feliz para preparar a comida saudável. Ele agora come mais frutas e verduras, cortes magros de carne e frango cozido em vez de frito.

Ele também aumentado o seu exercício, uma vez que o exercício é de grande auxílio para reduzir o seu açúcar no sangue. Ele usa um pedômetro e pode caminhar de 4 kg por dia, ao ir para o seu trabalho.

“Depois de 10 anos me sinto muito bem”, diz ele.

 

Lidar com a depressão da Diabetes Tipo 2

No entanto, Marcos passou por uma profunda depressão cerca de dois anos depois que foi diagnosticado. Pessoas com diabetes têm um 50% maior risco de depressão do que os não-diabéticos.

“Eu passei por um estado depressivo do medo”, diz ele,

Isso prova, em parte, pelo pensamento e receio de complicações como cegueira e amputação.

“Você está apenas com 50 anos, achando que é imortal e, de repente, a sua mortalidade se torna um problema.”

Sua depressão durou cerca de dois a três anos, e ele ainda a sente que de vez em quando.

“Eu faço um monte de coisas que eu não fazia antes”, disse ele. “É um redirecionamento de energia e cuidado.”

Quais Sintomas você teve com Diabetes?

Conte-nos sua história.

Mais artigos sobre a diabetes tipo 2

References   [ + ]

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes. CRMMG: 33.669 - Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!