Dores no Peito por Causas Pulmonares – 19 causas! (Parte 2)

Os pulmões também tem papel importante na causa das dores no peito – e podem ser situações graves. Sempre nos preocupamos primeiro com as dores cardíacas, mas… você precisa estar atento com seus pulmões. Confira!

Esse artigo foi dividido em cinco partes para facilitar a sua leitura:

Queimação, Peso, Dor e Desconforto no peito esquerdo. É Grave?

Causas pulmonares – condições pulmonares causando dor no peito

Nessa série de artigos, estamos esclarecendo as dores no peito, seja com queimação, ardor, fincada e qualquer outro tipo de dor. Leia o primeiro artigo dessa série, onde falamos das dores no peito por causas cardíacas, mas fique atento aos problemas pulmonares. 1)Docsoppinion.com

6. Embolia Pulmonar

A Embolia pulmonar é um bloqueio em uma ou ambas as artérias pulmonares dentro dos pulmões.

Qual a causa da embolia pulmonar?

É causada por coágulos de sangue que viajam das extremidades inferiores (suas pernas), através das câmaras do coração direito e alojam-se nos pulmões. A embolia pulmonar pode ser potencialmente fatal (9).

De onde vem os coágulos?

Na maioria dos casos, um coágulo sanguíneo nas veias profundas da perna, chamada trombose venosa profunda (TVP), é a causa subjacente da embolia pulmonar. Um Inchaço doloroso de uma perna, tornozelo ou pés deve levantar a suspeita de TVP.

Quais os fatores de risco para Trombose Venosa Profunda?

Existem vários fatores de risco para TVP. Entre eles estão:

  • os distúrbios hereditários da coagulação do sangue,
  • repouso prolongado no leito,
  • lesão ou cirurgia,
  • gravidez,
  • pílulas anticoncepcionais,
  • tabagismo e
  • algumas formas de câncer.

Ficar sentado por longos períodos de tempo, como durante vôos longos também pode aumentar o risco de TVP, porque os músculos da perna não estão contraindo. Os músculos da perna desempenham um papel importante no bombeamento do sangue através das veias. A medida preventiva mais eficaz é contrair os músculos das pernas, quer sentados quer caminhando quando possível (10).

Quais os sintomas de Embolia Pulmonar?

Os sintomas mais comuns de embolia pulmonar incluem:

  • falta de ar,
  • tosse, e, por vezes,
  • dor no peito que fica pior quando na inspiração (dor pleurítica).
  • Podem encontrar-se sinais de TVP numa ou em ambas as pernas.

7. Pneumotórax

Um pneumotórax é quando o ar se acumula no saco pleural, entre o exterior do pulmão e o interior da parede torácica (11). O ar pode vir do pulmão ou de fora do corpo se houver uma lesão no peito. Um pneumotórax de grandes dimensões pode comprimir o pulmão, fazendo-o colapsar (ficar colado, sem poder abrir-se para a entrada de ar).

Pneumotórax espontâneo:

Embora o pneumotórax causado por vazamentos de ar dos pulmões seja mais comum em pessoas com uma condição pulmonar, pode ocorrer em pessoas completamente saudáveis (pneumotórax espontâneo).

O pneumotórax espontâneo é muito mais comum nos homens do que nas mulheres. Muitas vezes ocorre em pessoas entre 20 e 40 anos de idade, muitas vezes em indivíduos altos e é comumente associado com baixo peso.

Os doentes com pneumotórax espontâneo apresentam uma dor torácica de início súbito que piora ao respirar (dor pleurítica). A dor pode estar associada à falta de ar. Normalmente, uma radiografia de tórax comum confirma o diagnóstico.

Como tratar o Pneumotorax?

O tratamento de um pneumotórax depende de seu tamanho e se está se expandindo. Um pequeno pneumotórax pode não necessitar de qualquer tratamento, uma vez que vai curar por conta própria, enquanto que um pneumotórax grande terá de ser drenado com uma seringa ou um tubo torácico.

E o Pneumotorax Hipertensivo?

Um pneumotórax hipertensivo é uma condição potencialmente fatal que pode ocorrer com trauma torácico e geralmente envolve uma abertura na parede torácica (12). Isso pode permitir que o ar entre no espaço pleural na inspiração causando pneumotórax. Contudo, a ferida pode atuar como uma válvula unidirecional e não permitir que o ar saia. Sem tratamento imediato, que envolve drenagem da agulha e inserção de um tubo torácico, as consequências podem ser fatais.

8. Pneumonia, asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)

Uma Pneumonia pode causar dor no peito. A dor muitas vezes piora com a inspiração (dor pleurítica). No entanto, muitos pacientes com pneumonia não têm dor no peito.

Pacientes com pneumonia freqüentemente têm febre e tosse produtiva.

Pacientes com asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) tipicamente sofrem de falta de ar. No entanto, durante exacerbações destes distúrbios, os pacientes muitas vezes descrevem aperto no peito que às vezes pode ser interpretado como dor no peito. Em alguns casos, isso pode estar associado a pneumonia.

9. Pleurite (pleurisia)

A Pleurite é uma inflamação (inchaço) das membranas (na pleura) que cobrem os pulmões (13).

O principal sintoma associado à pleurisia é uma dor aguda quando se respira (dor pleurítica). A dor geralmente piora ao espirrar, tossir ou se mover. Febre e calafrios podem ocorrer, dependendo da condição subjacente.

Causas da pleurite

A causa subjacente mais comum é uma infecção viral. Pneumonia, embolia pulmonar, doenças auto-imunes (por exemplo, artrite reumatoide, lúpus) e câncer de pulmão também podem causar pleurite. No entanto, às vezes a causa permanece desconhecida.

Tratamento da pleurite.

O tratamento depende da causa subjacente. Paracetamol e antiinflamatório como o ibuprofeno pode ajudar a aliviar a dor.

Leia mais:

Leia Também:

10. Câncer de pulmão

Pacientes com câncer de pulmão freqüentemente se queixam de dor no peito. É geralmente localizado no mesmo lado que o tumor. Outros sintomas incluem tosse, hemoptise (tosse de sangue) e falta de ar.

A dor torácica associada ao câncer de pulmão muitas vezes piora com a respiração profunda, a tosse ou o riso (14).

11. Hipertensão Pulmonar

A hipertensão pulmonar é uma condição causada pela pressão elevada (hipertensão) nas artérias pulmonares (15).

Embora a falta de ar seja o principal sintoma da hipertensão pulmonar, alguns pacientes podem ter dor no peito. A

dor é geralmente mais pronunciada durante o esforço (15).

Queimação, Peso, Dor e Desconforto no peito esquerdo. É Grave?

Quer aprender mais? Veja as outras partes desse artigo.

Quer quer eu explore mais algum desses assuntos? Deixe o seu comentário e faça a sua pergunta! Esse artigo foi dividido em quatro partes para facilitar a sua leitura:

Esse artigo foi dividido em cinco partes para facilitar a sua leitura:

Até o próximo.

References   [ + ]

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes. CRMMG: 33.669 - Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!