Quando um paciente vê no seu laudo a presença de Hemibloqueio Anterior Esquerdo ( DBASE ou BDASE ) ele costuma entrar em pânico. Ele quer repetir o Eletrocardiograma, em aparelhos diferentes, em médicos diferentes, fica ansioso, receoso sobre o quê significa, dentre outras reações. Mas, isso é grave? O quê devo fazer?

Hemibloqueio Anterior Esquerdo – O quê é?

O Hemibloqueio Anterior Esquerdo é um sinal eletrocardiográfico que indica a posição do coração – seria mais ou menos o eixo em que ele está inclinado.

Veja a ansiedade deste leitor:

Tenho 36 anos, não fumo, não bebo e nem uso drogas, tenho 1.76m peso 110kg, Sexo masculino, sedentário apesar de ser militar pois trabalho administrativamente, assintomático. Fiz dois eletrocardiograma em repouso e deu o seguinte laudo em ambos: BDASE (HBAE) – Bloqueio Divisional de ântero-superior Esquerdo, sendo feito em aparelhos diferentes porem laudados pelo mesmo especialista. Fiz um MAPA por 24 horas deu normal, Fiz um holter por 24 horas deu normal, fiz Machado guerreiro deu negativo, Fiz ergométrico deu BDASE (HBAE) e arritmia. Foi indicado a fazer um Cateterismo. Bem gostaria de saber mas sobre BDASE (HBAE), suas causas, o que me vai impossibilitar de fazer, qual o tratamento e cirúrgico ou medicamento, e uma cardiopatia grave, quais outros exames posso fazer antes do cateterismo pois tenho medo desse tipo de exame e finalizando tenho antecedentes de cardíacos familiares, mãe, tios por parte de mae, e avos maternos.   Faça sua pergunta! Hemibloqueio anterior esquerdo

Eu tenho um Hemibloqueio Anterior Esquerdo, o quê fazer?

~Se você tem um laudo dizendo que você tem um Hemibloqueio Anterior Esquerdo e por quê já passo por um médico. Assim, já deve ter recebido algum esclarecimento. Se você fez um Eletrocardiograma para algum concurso ou ainda não passou pela avaliação de um médico – procure um cardiologista de sua confiança e peça-lhe uma opinião – afinal: a consulta médica supera qualquer avaliação ou informação colhida na internet – não deixe de consultar o seu médico. ((Ncbi.nlm))  

O quê o Cardiologista pensa ao ver o HBAE?

hemibloqueio anterior esquerdoQuando um cardiologista encontra um BDASE (HBAE) ele (instintivamente) pensa em duas coisas:

          1. “Não é nada !” – é só uma alteração no eletrocardiograma (no papel) de um paciente normal.

 

 

        • “Será que é Doença de Chagas?” – mas isso só se você morar em região endêmica (Norte de Minas Gerais, Nordeste de Minas (minha região), Bahia, Sergipe, nordeste…

 

        Algumas afirmações você deve saber: O BDASE (HBAE) Não é uma cardiopatia. O BDASE (HBAE) Não necessita de tratamento. O BDASE (HBAE) (por si) Não o impede de fazer nada. O BDASE (HBAE) Não é tem tratamento (pois não precisa tratar). O BDASE (HBAE) Vai ficar em você o resto de sua vida… você vai morrer com ele, mas não POR CAUSA dele. O BDASE (HBAE) Poderá desaparecer sozinho… O BDASE (HBAE) poderá “retornar” ao seu eletro em outra ocasião… O BDASE (HBAE) Não é indício de doenças familiares/hereditárias. Enfim, o BDASE (HBAE) Não é uma doença. É uma observação sobre o coração… O BDASE (HBAE) é uma demonstração (no eletrocardiograma) da posição elétrica do coração, no caso o eixo do coração está menor que -30graus… -35… -40… Pessoas pequenas e gordas costuma ter esta posição do coração… A necessidade ou não de realizar outros exames cardiológicos ficará a cargo do seu cardiologista e só ele fará uma avaliação adequada. Independente do resultado dos exames o BDASE (HBAE) NÃO vai “melhorar” pois não precisa melhorar. Costumo dizer aos meus pacientes que o BDASE (HBAE) é uma alteração no papel (no eletrocardiograma) de uma pessoa normal. É como se eu notasse que você tem uma pinta (nevos) na testa… isso não vai lhe matar… e nem vai virar câncer. ((Ncbi)) Faça sua pergunta! Há situações patológicas em que o Hemibloqueio está presente, não como causa da doença e sim acompanhando a doença. Nesses casos, a presença de hemibloqueio anterior esquerdo pode ser uma dica/pista para a presença de uma doença do coração (vide abaixo).    

Na prática Médica:

O hemibloqueio anterior esquerdo é eletrocardiograficamente responsável por um desvio do eixo esquerdo, o hemibloqueio anterior  à esquerda para um eixo vertical ou desvio do eixo à direita. ((A simplified method of recognizing anterior divisional blocks (hemiblocks): a hexaxial system approach.)) ((Clinical pictures of hemiblock and fascicular block. Diagnosis and clinical significance.)) O médico deve estar atento, pois um dos problemas mais importantes relacionados com hemibloqueios é que eles podem simular ou esconder os sinais eletrocardiográficos de infarto do miocárdio ou isquemia miocárdica e pode mascarar ou simular a hipertrofia ventricular. ((Hemiblocks revisited.))

Faça sua pergunta!

 

As Causas Comuns dos Hemibloqueios:

Uma das causas mais comuns de hemibloqueios é a doença arterial coronariana, e há uma associação particularmente frequente entre infarto do miocárdio anteroseptal e hemibloqueio anterior esquerdo. A segunda causa mais importante é a hipertensão arterial, seguido de miocardiopatias e as doenças Lev e Lenegre. Os hemibloqueios também podem ocorrer em doenças do coração aórtica e cardiopatias congênitas. Hemibloqueio anterior esquerdo é mais comum em homens e aumentos na frequência com o avançar da idade. São apresentadas provas sobre a relação de fechamento espontâneo de defeitos do septo ventricular, o que pode explicar a descoberta deste e de outros defeitos de condução em populações jovens. Isolado hemibloqueio anterior esquerdo é um achado relativamente freqüente em indivíduos destituídos de evidência de doença cardíaca estrutural. ((Hemiblocks revisited.)) ((The Diagnosis of Hemiblocks))

  • Indivíduos Saudáveis.
  • Saudáveis com o aumento da idade;
  • Doença arterial coronariana
  • Hipertensão arterial sistêmica.
  • Miocardiopatias.
  • Doença de Lev e Lenegre.
  • Doenças da Aorta
  • Cardiopatias congênitas.
Faça sua pergunta!

 

A principal dica e Conclusão:

Em conclusão, é nossa convicção que isolado não LAH não implica, por si só um fator de risco de morbidade ou mortalidade cardíaca, e em uma população saudável que deve ser considerado como um achado eletrocardiográfico incidental, que não é o caso em populações hospitalares ou em pacientes que já tiveram ou tem outras doenças cardíacas. ((Hemiblocks revisited.)) Converse com seu médico cardiologista de confiança. Não dá para eu emitir opinião sobre a solicitação do cateterismo, ecocardiograma, teste ergométrico ou qualquer outro exame. Sempre procure o seu médico.    Pergunte 3

E então, quê achou?

Deixe o seu comentário. Faça sua pergunta!

E-Book: Doenças do Coração!

E-Book: Doenças do Coração!

Coloque seu melhor E-mail no campo cina e Receba seu E-book! O melhor Guia para as Principais Doenças do Coração!

Veja seu E-mail: Sua inscrição foi um Sucesso!

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!