Estenose Mitral: Causas e Tratamento

A estenose mitral é uma doença muito comum na prática da cardiologia e merece atenção especial de médicos e dos pacientes. Ela provoca sopro no coração, uma série de sintomas do coração e algumas vezes, levando o paciente para uma cirurgia de troca valvar. O problema maior é que algumas vezes, os sintomas são silenciosos e o paciente pode ser surpreendido com sintomas já na fase mais avançada da doença. Confira.

estenose mitral.png

Leia também:

Insuficiência MitralInsuficiência AórticaInsuficiência Tricúspide Insuficiência Pulmonar.

Estenose MitralEstenose AórticaEstenose PulmonarEstenose Tricúspide.

 

Estenose Mitral: O quê é?

Estenose da válvula mitral – ou estenose mitral – é um estreitamento da válvula mitral do coração. Esta válvula anormal não abre corretamente ou adequadamente, bloqueando o fluxo de sangue do átrio esquerdo para a principal câmara de bombeamento do seu coração (ventrículo esquerdo). A Estenose da válvula mitral pode provocar dispneia e te deixar cansado e falta de ar, dentre outros problemas. 1)MayoClinic

A principal causa da estenose da válvula mitral é uma infecção chamada febre reumática, que está relacionada com infecções por estreptococos, principalmente na garganta. A febre reumática – rara nos Estados Unidos mas muito frequente no Brasil e em outros países em desenvolvimento – pode causar uma lesão e uma cicatriz na válvula mitral. Se a Estenose da válvula mitral não for tratada ela pode levar a complicações cardíacas graves.

Estatísticas e Epidemiologia:

A prevalência da Estenose Mitral varia entre os países.

Estados Unidos

A prevalência de doença reumática em países desenvolvidos está em constante declínio, com uma incidência estimada de 1 em 100.000. 2)MedsCape

Internacional

A prevalência de doença reumática é maior nos países em desenvolvimento do que nos Estados Unidos. 3)The spectrum of severe rheumatic mitral valve disease in a developing country. Correlations among clinical presentation, surgical pathologic findings, and hemodynamic sequelae. Na Índia, por exemplo, a prevalência é de aproximadamente 100-150 casos por 100.000, e na África a prevalência é de 35 casos por 100.000.

Mortalidade / Morbidade

Estenose Mitral

A estenose mitral é uma doença progressiva de curso lento, estável, nos primeiros anos, seguido por uma época de maior aceleração mais tarde na vida. Tipicamente, há um período de latência de 20-40 anos após a ocorrência de febre reumática para o início dos sintomas. Uma vez que os sintomas se desenvolvem, é quase uma década antes de se tornar incapacitante.

Em algumas áreas geográficas, estenose mitral progride mais rapidamente, presumivelmente devido a uma insulto reumática mais grave ou episódios repetidos de cardite reumática devido a novas infecções por estreptococos, que resulta em estenose mitral sintomática grave no final da adolescência e início dos 20 anos, como é o nosso caso no Brasil.

No paciente assintomático ou sintomático minimamente, a sobrevivência é superior a 80% em 10 anos. Quando ocorrem sintomas limitantes, sobrevivência de 10 anos é inferior a 15% no paciente com estenose mitral não tratada. Quando hipertensão pulmonar grave se desenvolve, a sobrevida média é inferior a 3 anos. Foto 4)MedLinePlus

A maioria (60%) pacientes com estenose mitral grave não tratada morrem de:

  • progressiva congestão sistêmica e pulmonar, mas outros podem sofrer
  • embolia sistêmica (20-30%),
  • embolia pulmonar (10%), ou
  • infecção (1-5%).

Prevalência e o Sexo

Dois terços de todos os pacientes com estenose mitral reumática são do sexo feminino.

 

Estenose Mitral: As Causas?

Causas de estenose da válvula mitral incluem:

Febre reumática.

Uma complicação de infecções na garganta, a febre reumática pode danificar a válvula mitral. A febre reumática é a causa mais comum de estenose da válvula mitral. Ele pode danificar a válvula mitral, fazendo com que as abas fiquem grossas e se unam, fundindo-se uma com as outras. Sinais e sintomas de estenose da válvula mitral podem permanecer ocultos por anos.

Os depósitos de cálcio.

À medida que o paciente fica mais velho, depósitos de cálcio podem acumular-se em torno do anel em torno da válvula mitral (anel), o que poderia causar estenose da válvula mitral. Foto 5)Wikipedia

Outras causas.

Em raros casos, os bebês nascem com uma válvula mitral estreita (defeito congênito) que causam problemas ao longo do tempo. A cirurgia é geralmente recomendado para reparar estenose mitral congênita.

Outras causas incluem raras radiação para o peito e algumas doenças auto-imunes, como o lúpus. 6)MayoClinic

 

CID da Estenose Mitral:

I05.0 – Estenose mitral 7)CID 10

 

Estenose Mitral: Os Fatores de Risco

Estenose da válvula mitral está cada vez menos comum hoje do que era antes, porque a causa mais comum, febre reumática, tem se tornado menos frequente como era antigamente. No entanto, a febre reumática continua a ser um problema nos países em desenvolvimento, como o Brasil. Nos Estados Unidos, a ocorrência de Febre reumática vem diminuindo muito.

Fatores de risco para estenose da válvula mitral incluem:

  • História de febre reumática;
  • Infecções por Streptococcus não tratadas; 8)MayoClinic

 

Como prevenir a Estenose mitral?

A melhor forma de prevenção da Estenose Mitral é a prevenção e tratamento da doença Reumática e da febre reumática, sua principal causa.

Os sintomas da estenose mitral muitas vezes pode ser tratados. O uso de antibióticos (Benzetacil, principalmente) para tratar infecções na garganta e febre reumática são uma excelente forma de prevenção. 9)Heart.org

 

Estenose Mitral: Os Sintomas

Você pode se sentir bem e permanecer assintomático mesmo com a estenose da válvula mitral, ou você pode ter sintomas leve durante décadas. No entanto, sintomas leves podem, de repente, piorar. Sempre mantenha contato com seu médico, principalmente se:

Os Sintomas estenose da válvula mitral podem aparecer ou piorar a qualquer momento o durante um a taquicardia sinusal ou qualquer aumento na freqüência cardíaca, como durante o exercício.

Durante um episódio de batimentos cardíacos rápidos podem ocorrer sintomas relacionados à estenose mitral. A gravidez e a gestação podem desencadear sintomas da estenose mitral.

 

Qual a causa dos Sintomas da Estenose Mitral?

Na estenose da válvula mitral, a pressão sanguínea se acumula no coração é então enviado de volta para os pulmões, como se estivesse represado, resultando em acúmulo de líquidos (congestionamento) e falta de ar.

Os sintomas da estenose da válvula mitral, na maioria das vezes, aparecem entre as idades de 30 e 50 nos países, mas podem ocorrer em qualquer idade – mesmo durante a infância ou meia idade.

Estenose da válvula mitral também podem produzir sinais no exame físico que o seu médico vai encontrar durante o seu exame. Estas podem incluir:

  • Sopro cardíaco – diastólico em foco mitral – que pode ser ouvido aqui;
  • Acúmulo de líquido nos pulmões – crepitações;
  • Ritmos cardíacos irregulares (arritmias); 10)MayoClinic – Sintomas

 

Quais as Complicações da Estenose Mitral?

À semelhança de outros problemas de válvula cardíaca, estenose da válvula mitral pode prejudicar o seu coração e diminuir o fluxo sanguíneo para o ventrículo. A Estenose mitral não tratada pode levar a complicações, tais como:

Hipertensão pulmonar.

Esta é uma condição em que há um aumento da pressão nas artérias que levam o sangue do coração para os pulmões (artérias pulmonares), fazendo com que seu coração a trabalhar mais e de forma muito prejudicada.

Insuficiência cardíaca.

Uma válvula mitral estreitada ou estenótica interfere com o fluxo de sangue. Isso pode provocar uma pressão elevada em seus pulmões, levando à acumulação de fluidos. O acúmulo de líquido aumenta o átrio esquerdo do seu coração, levando a insuficiência cardíaca. Com estreitamento severo da válvula mitral, com o tempo, a capacidade do coração de bombear o sangue pode ser reduzida.

O aumento do coração.

O acúmulo de pressão de válvula mitral resultados da estenose causa aumento do átrio esquerdo.

Fibrilação atrial.

O aumento do átrio esquerdo pode levar a essa irregularidade do ritmo cardíaco em que as câmaras superiores do seu coração (átrio esquerdo e átrio direito) batam de maneira caótica e muito rapidamente – a chamada fibrilação atrial.

Coágulos de sangue e Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Fibrilação atrial não tratada pode levar à formação de coágulos sanguíneos na câmara superior esquerda do seu coração. Os coágulos de sangue de seu coração pode se soltar e viajar para outras partes do seu corpo, causando problemas graves, como um acidente vascular cerebral nos casos em que um coágulo obstrui um vaso sanguíneo no cérebro.

Congestão pulmonar (edema pulmonar).

O Sangue e o líquido podem retornar e acumular em seus pulmões, levando à falta de ar e, às vezes, a tosse produtiva com rajas de sangue. 11)Mayo clínic – Complicações

 

Estenose Mitral: Como é feito o diagnóstico?

O seu médico irá perguntar sobre seu histórico médico e realizar um exame físico, que inclui ouvir o seu coração através do estetoscópio. A Estenose da válvula mitral provoca um som cardíaco anormal, chamado de sopro cardíaco.

Seu médico também vai ouvir seus pulmões para verificar se há congestão pulmonar – um acúmulo de líquido nos pulmões – que pode ocorrer com estenose da válvula mitral.

O seu médico irá decidir quais testes são necessários para fazer um diagnóstico.

Os exames comuns para diagnosticar a estenose da válvula mitral incluem:

O ecocardiograma transtorácico.

O Ecocardiograma é uma exame utilizado para confirmar o diagnóstico de estenose mitral.

Eletrocardiograma (ECG).

O eletrocardiograma fornece informações valiosas sobre o estado do seu coração e sobre o seu ritmo cardíaco.

Raio-x do tórax.

Permite ao seu médico determinar se alguma das câmaras do coração é ampliada e o estado de seus pulmões.

O ecocardiograma transesofágico.

Semelhante a uma Endoscopia digestiva alta, o Ecocardiograma transesofágico permite um olhar mais atento a válvula mitral do que um ecocardiograma transtorácico

O cateterismo cardíaco.

O cateterismo cardíaco pode ser útil na avaliação mais detalhada da valva mitral, principalmente no momento da programação cirúrgica, principalmente em pacientes maiores que 40 anos de idade, pois eles podem ter uma obstrução nas coronárias.

 

Estenose Mitral: Quais os tratamentos possíveis?

Se você tem uma estenose mitral leve a moderada sem sintomas, você pode não precisar de tratamento imediato. Em vez disso, o seu médico irá monitorizar a sua válvula para ver se sua condição piora.

Medicamentos

Nenhuma medicação pode corrigir um defeito da válvula mitral. No entanto, certas drogas podem reduzir os sintomas, aliviando a carga de trabalho do seu coração e promover uma regulação no seu ritmo cardíaco.

O seu médico pode prescrever:

  • Diuréticos para reduzir o acúmulo de líquido nos pulmões ou em outros lugares.
  • Aanticoagulantes para ajudar a prevenir a formação de coágulos sanguíneos. A aspirina diária pode ser incluído.
  • Os betabloqueadores ou bloqueadores dos canais de cálcio para reduzir o seu ritmo cardíaco e permitir que o seu coração para se encher de sangue de forma mais eficaz.
  • Anti-arrítmicos para tratar a fibrilação atrial ou outros distúrbios de ritmo associados com estenose da válvula mitral.
  • Antibióticos para evitar uma nova ocorrência de febre reumática se é isso que causou a sua estenose mitral.

 

Procedimentos

Você pode precisar de reparação ou substituição da válvula para tratar a estenose da válvula mitral. As opções cirúrgicas e não cirúrgicas estão disponíveis.

Reparação com valvoplastia da valva mitral:

Este procedimento, um fio guia e um balão são inseridos em seu braço ou em sua virilha (mais comumente) até a válvula mitral estenosada. Depois, o balão é insuflado para alargar a válvula, melhorando o fluxo sanguíneo. O balão é então esvaziado e o cateter com o balão é retirado.

Para algumas pessoas, valvoplastia alivia os sinais e sintomas da estenose da válvula mitral, tanto quanto a cirurgia. Se a sua condição piorar ao longo do tempo, pode ser necessário que o procedimento seja repetido.

Nem todos os pacientes com estenose da válvula mitral são candidatos para valvoplastia.

Cirurgia valvar mitral

As opções cirúrgicas incluem:

Comissurotomia da valva mitral:

Se valvoplastia não é uma opção, um cirurgião cardíaco pode realizar a cirurgia de coração aberto para remover os depósitos de cálcio e outro tecido cicatricial para limpar a passagem de válvula. Você pode precisar repetir o procedimento se a valva voltar a ser estenótica ao longo dos anos.

Substituição da valva mitral.

O cirurgião pode remover a válvula estreitada e a substituir por uma válvula mecânica ou tecido.

Válvulas mecânicas, feitas de metal, são duráveis, mas carregam consigo o risco de formação de coágulos sanguíneos. Se você receber uma válvula mitral mecânica, você precisa tomar um medicamento anticoagulante, como varfarina (Coumadin ou Marevan), para a vida toda como forma de prevenir coágulos sanguíneos.

Válvulas de tecido – que podem ser feitas de porco, vaca ou de doador falecido humana – muitas vezes, eventualmente, precisam ser substituídos. 12)Mayo Clínic – Treatment

 

Você tem Estenose Mitral?

Conte-nos. Você já operou? Já trocou a válvula? Está em tratamento medicamentoso?

 

Agora é com você?

Aproveite esse artigo e deixe a sua dúvida.

O quê achou do texto? Conseguiu entender direitinho? Deixe a sua dúvida nos comentários que tentaremos atualizar o conteúdo do artigo para que ele fique mais completo.

References   [ + ]

Author: Dr. Leonardo Alves Cardiologista

Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes. CRMMG: 33.669 - Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni,

Share This Post On

24 Comments

  1. ola minha mãe fez uma cirurgia no coração para trocar duas válvulas correu tudo bem,
    mais depois da cirurgia ela ficou com á voz um pouco fina e isso á deixa angustiada fica chorando já não sei o que fazer, já me falaram que isso passa mais eu quero ter certeza mesmo alguem pode me ajudar por favor.

    muito obrigado pela atenção

    Post a Reply
    • Olá, Wellington.
      Um paciente que fica entubado pode sofrer rouquidão que, realmente, melhora.
      Consulte o médico para saber se será definitivo…
      Abraços.

      Post a Reply
  2. Tenho estenose na válvula mitral a 7 anos foi feito valvuplastia pela virilha no exame está dando que a válvula está 1.4 será que terá que fazer uma nova cirurgia

    Post a Reply
    • Olá, Marcela.
      O momento defazer uma nova cirurgia é uma definição que junta seus sintomas e os exames.
      Normalmente, quando a válvula está abaixo de 1,0cm2 que os sintomas começam a aparecer, mas esse número não é absoluto.
      Consulte seu médico para saber a hora adequada.
      Abraços.

      Post a Reply
  3. Tenho 24 anos e foi descoberto uma estenose mitral, eu já passei por duas cirurgias peito aberto pra trova de válvula a ultima tem 5anos e num eco recente constatou uma leve estenose e nova regurgitacao ,a válvula biológica ta com preguiça de trabalhar direito. Tomo benzetacil ha 5anos e essa estenose me preocupou um pouco. Irei na minha cardiologista mostrar o exame e saber o parecer, mas isso pode ser um sinal que esta na hora de trocar mais uma vez a válvula biológica? Grata

    Post a Reply
    • Huesly.
      A hora de trocar a válvula será quando estiver com estenose IMPORTANTE novamente ou Insuficiência IMPORTANTE novamente.
      Espero que isso não aconteça contigo, mas se ocorrer, basta trocar.
      Abraços

      Post a Reply
  4. Olá! Tenho 40 anos e aos 26 anos fui submetida a uma valvoplastia. Desde então faço uso da benzetacil 1200.
    Na ocasião em que fui submetida ao procedimento. o meu cardiologista me informou que possivelmente eu teria que repetir o procedimento após 10 anos. Passaram-se 13 anos e até então não foi necessário repetir a valvoplastia.
    Os sintomas que tive quando foi diagnosticado o problema foram os mesmos descritos nesse artigo.Mesmos após o procedimento continuo com estenose mitral moderada, deficiência aórtica discreta.

    Post a Reply
    • Joana.
      Algumas vezes, a plastia dura bem mais que 10 anos… (sorte sua).
      Espero que não precise fazer uma cirurgia TÃO CEDO – no caso, seria a troca da válvula.
      Abraços.

      Post a Reply
  5. Olá, Dr. Leonardo
    Descobri há 2 meses que tenho estenose de válvula mitral. Está com 1.5. Durante a adolescência e até adulta tive infecções de garganta. Já procurei 3 médicos diferentes. Um indicou cateterismo. Outros dois disseram não ser necessário e que é preciso monitorar a doença a cada 6 meses. Nenhum indicou qualquer medicamento ou qualquer coisa que eu deva fazer para impedir que a doença avance. É isso mesmo? Eu devo apenas esperar fechar mais a válvula para então fazer cirurgia?

    Post a Reply
    • Rita,
      Normalmente os pacientes tem que esperar até o momento da cirurgia, isso mesmo.
      Dependendo da idade (em jovens), usa-se benzetacil para evitar novas infecções.
      Se estiver tendo sintomas, deve-se fazser o tratamento específico.
      Abraços.

      Post a Reply
  6. Tenho rstenose mitral nunca fui operada A abertura dela esta em 1.7 e considerada moderada mas tenho muitos sintomas de fadiga falta de ar.Tenho 65 anos e muita depressao devido a ma qualidade de vida

    Post a Reply
    • Olá,
      Nem sempre os sintomas são provocados pelo problema da válvula.
      Mas alguns pacientes com estenose moderada não devem fazer esforços físicos moderados.
      Seu médico saberá determinar e te orientar.
      Abraços.

      Post a Reply
  7. Boa noite,tenho estenose moderada(1,45) a 2anos fiz volvuloplastia e a dois meses fazendo exames de rotina foi observado a rotura dá cordoalha.tenho fibrilação atrial.terei q fazer nova cirurgia?

    Post a Reply
    • Opa, Vânia.
      Você me deu ideia sobre um artigo sobre a VALVULOPLASTIA MITRAL (obrigado).
      Se a rotura da cordoalha causou insuficiência mitral importante, talvez você precise…
      Mas se o seu médico não indicou, é um bom sinal.
      Deverá faze acompanhamento.
      Abraços.

      Post a Reply
  8. pq afeta a valvula mitral em maior prevalencia do que a tricuspide?

    Post a Reply
    • Danilo.
      Isso depende de uma série de fatores… As causas reumáticas afetam mais a mitral, mesmo. Não há explicação definitiva.
      Abraços.

      Post a Reply
  9. Tenho estenose mitral fiz comissurotomia mitral a 6 anos estou com 31 anos gostaria de saber se posso engravidar se é possivel eu ter um filho e quais os riscos?

    Post a Reply
    • Rogiane,
      É possível engravidar, SIM.
      Mas precisa saber como a sua válvula está HOJE.
      Refazer ECO e avaliar com seu cardio.
      Abraços.

      Post a Reply
  10. Olá! Descobri q tenho estenose leve, 2,5, há 5 anos. Faz um tempo q não vou ao médico, tenho 45 anos e agora as vezes de madrugada tenho dores no peito, um desconforto. Será q está relacionado com a estenose?

    Post a Reply
    • Valéria.
      Estenose mitral, com área valvar de 2,5cm2 ? isso?
      Se for as dores no peito não são por causa dessa obstrução… não nesse nível de obstrução.
      Mas só seu médico saberá dizer, ao certo!
      Abraços.

      Post a Reply
  11. ^Gostaria de saber se a estenose mitral é considerada uma cardiopatia grave?

    Post a Reply
    • Patrícia.
      Se o nível de estenose for grave, SIM.
      Se a área valvar for menor que 1cm2 – precisa operar…
      Abraços.

      Post a Reply
  12. Olá, me chamo maria, desde os nove anos fui diagnosticada com estenose mitral, desde então tomo bezentacil, fui mãe aos 21 anos e menos de um ano depois passei pela primeira troca de válvula mitral por uma biológica, atualmente ela está a medir 1.09, estou muito cansada, já não faço mais refeições no período noturno, pois se eu me alimentar nesse período não consigo dormir, moro no piso superior, subo um lance de escada, me sinto enxada, já seria o caso de tomar os diuréticos?
    Grata.

    Post a Reply
    • Maria
      Área Valvar de 1,09 cm2 já traz prejuízos clínicos (falta de ar aos esforços):
      – Nessas situações, o ideal é manter a frequência cardíaca baixa e em raras vezes, usa diurético.
      Veja com seu médico a melhor situação.
      Abraços.

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!