Exercício Intermitente e o controle de Glicemia

O exercício físico é um fator importante do tratamento do diabetes mellitus. O Exercício Intermitente é uma excelente alternativa no controle de Glicemia, veja o resultado desse estudo e comece a praticá-lo.

Exercicio intermitente

Exercicio intermitente

Avaliando o Exercício Intermitente: Os Objetivos

Esse estudo tem por objetivo verificar o efeito agudo (efeito recente) dos exercícios intermitentes sobre glicemia e oxidação de substratos energéticos em adolescentes com diabetes tipo 1.

Leia Mais:

Privação de sono e exercício físico

+ Esportes que mais gastam calorias: conheça o MET, seu aliado na dieta

Xô preguiça! Caminhada é forte aliada na hora de combater o sedentarismo

Cada hora a mais de tempo de sedentarismo diário aumenta sua chance de diabetes.

Exercícios durante a gestação previnem a Hipertensão Gestacional.

Perder peso no começo da vida pode reduzir o risco de diabetes

Mais atividade física, menos ansiedade igual a menos exageros alimentares

Treinamento intenso pode afetar o sono e o humor

Quais métodos foram utilizados?

Foram avaliados 10 adolescentes diabéticos com idade entre 10 e 15 anos.

Foram avaliadas as seguintes medidas

  • medidas antropométricas,
  • hemoglobina glicosilada (HbA1c),
  • VO2máx e o
  • teste de exercício intermitente.

Nesse teste, os indivíduos permaneceram pedalando por 30 minutos em cicloergômetro com carga de 60% do VO2máx, intercalados com tiros de intensidades máximas de 10 segundos a cada 5 minutos.

Os substratos energéticos foram avaliados durante o teste e a glicemia capilar foi medida antes, imediatamente após o exercício e 30 minutos depois. Foi observada redução média da glicemia de 39,2 ± 41,92 mg/dl, isto é, média de 21,61% da glicemia inicial. Ocorreu diferença significativa (0,0001) entre os substratos energéticos oxidados, com predominância da utilização de CHO.

Há uma forte correlação direta entre a HbA1c e o escore z do IMC (r = 0,821, p = 0,004) e entre HbA1c e glicose observadas pós-exercício (r = 0,702, p = 0,024) e também há forte correlação entre os níveis de glicose pré-exercício e pós-exercício (r = 0,851, p = 0,002) e entre pós-exercício e 30 minutos depois do exercício (r = 0,874, p = 0,001). O teste de regressão linear mostrou que o escore z do IMC explica 67% dos valores de HbA1c (r² = 0,675).

Os Resultados:

De acordo com os resultados observados, 30 minutos de exercícios aeróbicos intermitentes intercalados com tiros curtos de 10 segundos promovem redução média de 21% da glicemia, com tendência de aumento na fase de recuperação.

O substrato energético predominante na atividade são os carboidratos (CHO).

Leia Mais:

Privação de sono e exercício físico

+ Esportes que mais gastam calorias: conheça o MET, seu aliado na dieta

Xô preguiça! Caminhada é forte aliada na hora de combater o sedentarismo

Cada hora a mais de tempo de sedentarismo diário aumenta sua chance de diabetes.

Exercícios durante a gestação previnem a Hipertensão Gestacional.

Perder peso no começo da vida pode reduzir o risco de diabetes

Mais atividade física, menos ansiedade igual a menos exageros alimentares

Treinamento intenso pode afetar o sono e o humor

Conclusão:

Quanto maior for o IMC do adolescente, espera-se melhor controle glicêmico em adolescentes com diabetes tipo 1.

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes.
CRMMG: 33.669 – Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!