Você chega ao consultório e conta toda a história das suas palpitações para o seu médico. Ele te examina, escuta seu coração e começa a investigar o motivo das suas queixas. Conheça a sequência que a maioria dos médicos segue para descobri o que está causando os seus sintomas.

[membership level=”0″]Quer ler mais? Clique Aqui! e acesse o Melhor Conteúdo Exclusivo! [/membership]
[membership level=”0″] Olá, Aqui é o Dr. Leonardo Alves. Estamos felizes com seu interesse em nossos artigos. Quer ler mais? Clique Aqui! Escolha uma das opções de Membros e Aproveite os esse artigo! Temos muito interesse em solucionar suas dúvidas. [/membership]

Extra-Sístoles – A primeira Suspeita do médico! Mas…

Já falamos em um artigo anterior, que 61% dos pacientes saudáveis tiveram entre 1 e 10 (uma e dez) Extra-sístoles nas 24 horas em que o Holter esteve ligado – e esses números chamam muito à atenção do médico. Por isso, as Extra-sístoles são a primeira suspeita diagnóstica do médico cardiologista ao investigar um sintoma de Palpitação. Mas, por outro lado, o cardiologista não irá se esquecer das outras possíveis causas de Palpitações – todas as outras formas de arritmia cardíaca que se manifestam com uma única descrição:

“Dr, eu estou com palpitações!”

  Veja na figura, que há um leque enorme de Tipos de Arritmia que provocam as Palpitações: causas-extra-sistoles  

Palpitações – Como investigar? Seus Seus Sintomas como Guia!

Seu médico não irá começar a investigação sem que você o oriente adequadamente, oferecendo-lhe dicas para que ele chegue ao diagnóstico. Portanto, pense e anote todas as características da sua Palpitação. Se você não leu o artigo anterior, clique aqui e veja como ajudar o seu médico na investigação.  

#1 – Associar os Sintomas a Alguma Arritmia!

A meta inicial do seu Cardiologista é associar a presença dos seus Sintomas (seja ele Palpitação, Síncope ou Tontura) com a presença ou Ausência de Arritmia Cardíaca. Sem essa associação, todas as afirmações ou negativas do seu médico ficarão no campo das especulações e suspeitas, sem um Diagnóstico definitivo do tipo de Arritmia que você tem. Arritmia - ES

 

 

E fazer esta associação nem sempre é fácil – há casos em que demoram-se meses ou anos até que o diagnóstico seja feito.

 

#2 – Escolher o Melhor Exame a se Solicitar!

Há uma lista de exames que são básicos para a investigação das Palpitações e seu cardiologista irá solicitá-los, pois são muito úteis na investigação.

Nessa lista, há exames de laboratório (os famosos exames de sangue) e os exames cardiológicos, que são mais específicos para a investigação das Palpitações.

Quais exames escolher:

  • Exames de Laboratório.
  • Exames de Coração;

#3 – Quais Exames de Sangue devo Solicitar?

Exames de Laboratório e as Palpitações:

Fibrilação atrialOs Exames de Laboratório são importantíssimos na investigação das Palpitações, pois eles podem diagnosticar doenças não-cardíacas que são a causa das Palpitações.

Dentre os Exames mais comuns de serem realizados, alguns são mais importantes:

  • Hemograma;
  • Função tireoidiana;
  • Dosagem de Potássio;
  • Dosagem de Sódio;
  • Dosagem de Glicose;

Outros Exames laboratoriais também estarão na lista do seu médico, como forma de complementação da sua avaliação.

  • Colesterol total e frações;
  • Dosagem de Ureia
  • Dosagem de Creatinina
  • Dosagem de Função Hepática (seu fígado).
  • Dosagem de Ácido úrico;

Você poderá ler sobre as Doenças Não-Cardíacas que causam palpitações clicando aqui (em breve).

#4 – Quais Exames Cardiológicos devo Solicitar?

Exames Cardiológicos:

O esclarecimento da origem arrítmica de sintomas tais como palpitações, tonturas, síncopes ou equivalentes, depende do registro do eletrocardiograma (ECG) durante sua ocorrência, conseguido através de exames complementares.

Para isso, normalmente o médico lança mão dos sistemas de monitoração prolongada do ECG. No momento, estão disponíveis duas técnicas para esse registro.

  • Holter de 24 horas.
  • Sistema Loop.

O papel do Holter de 24 horas na Investigação das Palpitações

O holter de 24 horas grava continuamente o ECG e faz uma monitorização ambulatorial do eletrocardiograma, uma eletrocardiografia dinâmica, ou monitorização prolongada do eletrocardiograma.

É como se fosse um Eletrocardiograma durante 24horas ou até mesmo 48 horas.

 

Como o Holter Pode ajudar:

  1. fornecer informações sobre o padrão circadiano eletrocardiográfico
  2. poder medir a quantidade de arritmias que ocorreram;
  3. documentar alterações do ECG no momento da ocorrência de um sintoma;
  4. documentar distúrbios do ritmo assintomáticos, que permitem o diagnóstico presuntivo de causa arrítmica.
  5. É útil, também, em pacientes pouco colaborativos e naqueles nos quais os sintomas são incapacitantes.

Todos os 5 ítens acima são importantes, mas o de número 3 – documentar alterações do ECG no momento da ocorrência de um sintoma é, para mim, um dos mais importantes, pois esclarece definitivamente, qual arritmia causou o sintoma e é capaz de cumprir A META #1 – Associar os Sintomas à presença de uma Arritmia.

Como disse acima, sem essa associação, não há diagnóstico de Arritmia.

 

O papel do Loop de Eventos na Investigação das Palpitações.

Já o sistema de Loop de Eventos, a gravação é intermitente e é determinada pela presença ou ausência de sintomas de Palpitações.

Como sistema Loop de Eventos funciona?

Uma das características dos equipamentos que realizam a gravação intermitente do ECG é a capacidade de transmissão por telefone do sinal eletrocardiográfico. Por serem de pequeno tamanho, baixo consumo de energia, facilmente toleráveis e reinstaláveis, podem permanecer com os pacientes por períodos de semanas a meses, permitindo o registro do ECG durante sintomas cuja ocorrência é esporádica.

 

Devo ser mais agressivo e implantar um gravador no paciente?

Há casos mais graves, em que os sintomas são de síncope e desmaios nos quais há necessidade de implantar um monitor de eventos, um Holter implantado cirurgicamente no peito do paciente – só com o objetivo de diagnóstico.

O médico pensa, será que terei que recorrer a esse exame? Em quê situações?

 

#5 – Holter ou Loop de Eventos – Qual escolher?

A escolha entre o Holter e o Loop de Eventos para investigar as palpitações, tonturas e síncope está diretamente relacionada à forma como os sintomas ocorrem em você.

Você, paciente, deve dar as dicas fundamentais para que seu médico possa analisar e solicitar o exame mais adequado para o seu caso.

Veja nesse artigo, uma discussão mais detalhada sobre qual dos exames (holter 24 horas ou Loop de eventos) é melhor para o seu caso.

Veja ainda, uma lista de exames adicionais fundamentais para avaliação completa da sua arritmia cardíaca.

 

Agora é a sua vez!

Quais exames o seu médico solicitou para investigar as suas palpitações? Deixe o seu comentário e ajude-me a tornar o artigo perfeito para seu melhor entendimento!

Aguardo a sua participação.

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!