O Infarto do Miocárdio (Infarto do coração, infarto agudo do miocárdio), o famoso ataque cardíaco, é uma tragédia para a saúde do seu coração! Dor no peito, ardor, opressão e terrível suor frio causa pânico nos pacientes. Nesse artigo, reunimos um guia completo sobre essa terrível doença. Confira!

infarto do miocárdio

infarto do miocárdio

Por quê você está aqui?

Se você chegou até este artigo, muito provavelmente, você está incomodado com essa doença! E alguma situações são possíveis:

  • Você está com medo de ter um Infarto do Miocárdio!
  • Você já infartou!
  • Seu pai / mãe / irmão infartou!
  • Você está se recuperando de um infarto do miocárdio!
  • É uma pessoa interessada pelo tema!
  • Outras opções…

E o meu objetivo, com esse artigo, é fazer um guia completo sobre o tema. Mas ao ler, você verá que o tema é bastante extenso e longo e eu irei adicionando artigos aos poucos até esgotar o tema! Sua participação, então, é muito importante: Faça sua pergunta! Solicite um tema! Dê uma dica! P a r t i c i p e !!!

O problema do Infarto Agudo do Miocárdio!

De acordo com a Organização Mundial de Saúde 1)WHO:

  • 17,7 milhões de pessoas morrem a cada ano por Doenças Cardiovascular (DCV), cerca de 31% de todas as mortes em todo o mundo.
  • > 75% das mortes por DCV ocorrem em países de baixa renda e de renda média.
  • 80% de todas as mortes por DCV são devidas a ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais.

Os números são alarmantes! E você precisa se preocupar e saber como se prevenir.

Mortes por Infarto do Miocárdio

Mortes por Infarto do Miocárdio

Infarto Agudo do Miocárdio não é a MORTE!

Apesar de tão problemático, todos os anos, dezenas de milhares de pessoas sobrevivem de um ataque cardíaco, e voltam a trabalhar e desfrutar de uma vida normal. O infarto pode evoluir da seguinte forma:

  1. Morte súbita cardíaca no momento do Infarto!
  2. Sobrevivência pós infarto do miocárdio e evolução rápida para Insuficiência Cardíaca!
  3. Sobrevivência pós infarto do miocárdio e ÓTIMA evolução e excelente recuperação!

Muitas pessoas confundem o termo INFARTO DO MIOCÁRDIO (o ataque cardíaco) com a PARADA CARDÍACA, que é a parada dos batimentos cardíacos (uma emergência médica que precisa de tratamento imediato para reverter a morte.

Leia também:

  • A diferença entre Infarto do Miocárdio e Morte Súbita Cardíaca! [Em breve!]

Se você sofreu um Infarto, tem todos os motivos para estar confiante em uma recuperação completa. Seu coração está se recuperando e a cada dia que passa você vai ficar mais forte e mais ativo. Esse artigo vai lhe ajudar a entender todo o processo de sua recuperação.

Infarto do Miocárdio: Guia Completo!

Como ocorre um Infarto Agudo do Miocárdio?

O infarto do miocárdio ocorre quando o fluxo de sangue pelas artérias do coração é bloqueado. As artérias coronárias são as artérias que levam sangue para o músculo do coração e a obstrução do infarto do miocárdio ocorre em um dessas artérias coronárias (veja a foto abaixo).

Quais são as artérias coronárias?

  1. Artéria Coronária Descendente Anterior (e seus ramos e sub-ramos)
  2. Artéria Coronária Circunflexa (e seus ramos e sub-ramos).
  3. Artéria Coronária Direita (e seus ramos e sub-ramos)
Artérias coronárias

Artérias coronárias

E essa obstrução ocorre normalmente pelo acúmulo de colesterol nas artérias coronárias da figura acima. As placas de gordura (os ateromas) vão aumentando até obstruir totalmente o fluxo de sangue.  Falaremos mais sobre a evolução da placa de gordura (ateroma em outros artigos).

Definindo o Infarto do Miocárdio:

  1. O enfarte do miocárdio – Um dano ou a morte de uma área do músculo cardíaco (miocárdio) causado por perda um suprimento de sangue para que a área bloqueada; termo médico para um ataque cardíaco.
  2. Trombose coronária – formação de um coágulo em uma das artérias que conduzem sangue ao músculo cardíaco. Também chamado de oclusão coronária.
  3. Oclusão coronária – Uma obstrução de uma artéria coronária que impede o fluxo sanguíneo para uma parte do músculo cardíaco. Uma causa de ataque cardíaco. 2)Heart.org

Outros nomes para Infarto do Miocárdio:

  • Infarto do miocárdio (IM)
  • Infarto agudo do miocárdio (IAM)
  • Síndrome coronariana aguda
  • Trombose coronária
  • Oclusão coronária
  • Enfarte do Miocárdio.
  • Infarto do Miocárdio.
  • Ataque cardíaco. 3)NIH

Sintomas de Infarto do Miocárdio

De nada adianta você conhecer toda a teoria sobre o infarto agudo do miocárdio se você não conseguir detectar os principais sintomas.

  1. Desconforto no peito. A maioria dos ataques cardíacos envolve desconforto no centro do tórax que dura mais de alguns minutos, ou isso desaparece e volta. O infarto pode ser sentido como uma pressão desconfortável, aperto, plenitude ou dor.
  2. Desconforto em outras áreas da parte superior do corpo. Os sintomas podem incluir dor ou desconforto em um ou ambos os braços, nas costas, no pescoço, no maxilar ou até mesmo no estômago.
  3. Falta de ar com ou sem desconforto no tórax. 4)Heart.org – Sinais de alerta do Infarto

Outros sinais podem incluir o surgimento de um suor frio, náusea (às vezes, vômitos) ou tontura. 5)Heart.org 6)MayoClinic  O primeiro sintoma do infarto é a dor no peito, conhecida como Angina de Peito que, se não tratada rapidamente, pode trazer consequências terríveis. Um ataque cardíaco, também chamado de infarto do miocárdio, pode ser fatal, mas o tratamento tem melhorado dramaticamente ao longo dos anos. Você precisa ligar para o SAMU: 191 se você achar que está tendo um infarto do miocárdio. 7)MayoClinic Outros sinais e sintomas de infarto do miocárdio são, segundo o WebMD:

  • Desconforto, pressão, peso, ou dor no peito, braço ou abaixo do esterno;
  • Desconforto irradiando para as costas, mandíbula, garganta, ou braço
  • Plenitude, indigestão, ou asfixia sentimento (pode sentir como azia)
  • Sudorese, náuseas, vômitos, tonturas ou
  • Fraqueza extrema, ansiedade ou falta de ar
  • Batimentos cardíacos rápidos ou irregulares
  • Durante um ataque cardíaco, os sintomas duram 30 minutos ou mais e não são aliviados pelo repouso ou nitroglicerina debaixo da língua. 8)WebMD

O infarto pode ser silencioso?

Infarto do Miocárdio2Algumas pessoas têm um ataque cardíaco sem ter quaisquer sintomas (um enfarte do miocárdio “silencioso”). A IAM silencioso pode ocorrer em qualquer pessoa, mas é mais comum entre pessoas com diabetes. 9)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio, principalmente os pacientes com as seguintes características:

Leia mais…

 

Causas do Infarto Agudo do Miocárdio:

As causas do infarto agudo do miocárdio são múltiplas e não dá para se saber qual foi o fator que provocou o evento agudo.

Portanto, é fundamental que você saiba os principais fatores de risco que aumentam sua chance de sofrer um infarto do miocárdio. O conhecimento é poder, então fique atento aos seus risco.

Pesquisas extensas identificaram fatores que aumentam o risco de doença cardíaca coronária em geral e o ataque cardíaco em particular.

Quanto mais fatores de risco você tiver e quanto maior o nível de cada fator de risco, maior será sua chance de desenvolver doença cardíaca coronária. 10)Understand Your Risks to Prevent a Heart Attack

  1. Principais fatores de risco não modificáveis
    As pesquisas mostraram que esses fatores não modificáveis ​​aumentam significativamente o risco de doenças cardíacas e de vasos sanguíneos (cardiovascular).

    1. Aumento da idade.
    2. Sexo masculino.
    3. Hereditariedade
  2. Fatores de risco modificáveis
    Alguns grandes fatores de risco podem ser modificados, tratados ou controlados através de medicamentos ou mudanças de estilo de vida.

    1. Tabagismo
    2. Colesterol Alto no SangueDislipidemia
    3. Pressão AltaHipertensão Arterial
    4. Sedentarismo
    5. Obesidade e Sobrepeso
    6. Diabetes Mellitus
  3. Fatores de risco contribuintes 
    Esses fatores estão associados ao aumento do risco de doença cardiovascular, mas sua significância e prevalência ainda não foram determinadas.

    1. Estresse
    2. Álcool / Etilismo
    3. Dieta e Nutrição inadequada.

Como é a Equação do Infarto do Miocárdio?

Se você tem muitos fatores, maior sua chance de ter um infarto do miocárdio; assim, o paciente que tem 3 fatores de risco tem chance maior de infarto que outro paciente que tenha apenas 1 fator de risco.

Por outro lado, se dois pacientes tem igualmente 3 fatores de risco (Pressão alta, Diabetes e Colesterol Alto), mas em um deles a pressão é mais alta, a glicemia é mais alta e o colesterol está muito mal controlado, sua chance de ter um infarto agudo do miocárdio é bem maior.

Leia também:

  • Como reduzir o meu risco de infarto do miocárdio? [Em Breve!]
  • Infartei! O que eu fiz de errado? [Em breve!]

A American Heart Association e a Sociedade Brasileira de Cardiologia recomendam começar a prevenção de doenças cardíacas no início da vida, começando por avaliar seus fatores de risco e trabalhando para mantê-los baixos ou controlado.

Quanto mais cedo você conhecer e gerenciar seus fatores de risco, melhor será sua chance de levar uma vida saudável para o coração.

 

Infartei! Mas sem dor, sem aviso! Por quê?

Infarto do Miocárdio angina

Muitas vezes, os pacientes sentem o infarto de forma súbita, mas há vários fatores que ter contribuído para você não ter sido avisado:

O processo de formação da placa de gordura é lento!

O processo de aterosclerose não tem sintomas e ocorre lentamente durante anos até a sua manifestação sobre a forma aguda / súbita / imediata.

Há formação de novos vasos colaterais!

Uma outra razão pode de não haver sinais de alerta é que às vezes, quando uma artéria coronária se torna obstruída, outras artérias nas proximidades, que também trazem o sangue para o coração se expandem para ajudar a compensar.

Essa rede de vasos expandidas é chamado circulação colateral e ajuda a proteger algumas pessoas de ataques cardíacos, obtendo sangue necessário para o coração.

  • Qual a melhor maneira de estimular a formação de novos vasos coronários? [Em breve!]

A Circulação colateral também pode se desenvolver após um ataque cardíaco para ajudar a recuperar o músculo cardíaco.

  • Infarto em Idosos é menos fatal que em jovens? É verdade? [Em breve!]

Quanto maior for o tempo de obstrução e quando mais lentamente a obstrução se formar, maior a chance de que as circulações colaterais ocorram. 11)Heart.org

  • Fui avisado pela Angina, mas não dei atenção! [Em Breve!]

Também não podemos deixar de mencionar a falta de conhecimento do paciente, que muitas vezes sente dores no peito, que podem ser Angina, e não dão a real atenção para elas, fazendo com que os sintomas se agravem e ocorram subitamente, levando-os ao Infarto Agudo do Miocárdio.

Infarto do Miocárdio: Guia Completo!

 

O Diagnóstico do Infarto do Miocárdio!

Se você suspeita ter sintomas de infarto agudo do miocárdio, você precisa procurar um atendimento médico de urgência.

O diagnóstico não é fácil!

Por isso, para diagnosticar um ataque cardíaco, uma equipe de atendimento de emergência vão lhe perguntar sobre seus sintomas e começar a avaliá-lo com alguns exames.

O diagnóstico do ataque cardíaco é baseado em seus sintomas e resultados de testes. O objetivo do tratamento do infarto depende de um diagnóstico rápido e preciso – pois quanto mais tempo você permanecer com a artéria fechada, maior serão os danos ao músculo cardíaco. 12)WebMD

  • Tratamento do Infarto do Miocárdio: as primeiras 12 horas são fundamentais! [Em Breve!]

 

Exames para o Diagnóstico do Infarto do Miocárdio!

Seu médico lançará mão de alguns exames já conhecidos por todos, como o ECG e o Ecocardiograma e também de outros exames menos conhecidos, mas que são fundamentais no tratamento rápido, confira!

  1. Eletrocardiograma
  2. Radiografia de Torax
  3. Enzimas cardíacas
    1. Troponina
    2. CK-MB e CK-MASSA
    3. Mioglobina
  4. Ecocardiograma.
  5. Cateterismo cardíaco.

O ECG no Diagnóstico do Infarto

O ECG (também conhecido como ECG ou eletrocardiograma) pode dizer quanto dano tenha ocorrido no seu músculo do coração e onde ele ocorreu. Além disso, a sua frequência cardíaca e ritmo podem ser monitorados.

Eletrocardiograma, ECG – Seu guia Completo!

Exames de Sangue para Infarto do Miocárdio

O sangue pode ser utilizado para medir os níveis de enzimas cardíacas que indicam danos ao músculo cardíaco.

Estas enzimas são normalmente encontrados no interior das células do seu coração e são necessários para realizarem a função de contração na fibra cardíaca.

Quando as células do músculo do coração estão feridas, seu conteúdo – incluindo as enzimas – são liberados em sua corrente sanguínea – e aí, podem ser detectadas nos exames de sangue.

Ao medir os níveis destas enzimas, o médico pode determinar o tamanho do enfarte e até mesmo determinar o momento aproximado em que o ataque de coração começou.

  1. Enzimas cardíacas
    1. Troponina
    2. CK-MB e CK-MASSA
    3. Mioglobina

O papel da Troponina!

A troponina é o principal exame de sangue para o diagnóstico de infarto e seu médico irá dosá-lo imediatamente.

As troponinas são proteínas encontradas no interior das células do coração que são liberados quando elas estão danificados pela falta de fornecimento de sangue para o coração (obstrução da artéria por placa de ateroma).

A Detecção de troponina no sangue pode indicar um ataque cardíaco.

  • Saiba mais: Tudo sobre a Troponina! [Em breve!]

O papel da CreatinoFosfoQuinase (CK)!

Outras Enzimas como a CreatinoFosfoQuinase (CK), sua fração CK-MB também são utilizadas para avaliação do tamanho do infarto e do tempo em que ele ocorreu.

Entretanto, as Troponinas são mais eficientes, por alterarem mais rapidamente e oferecerem a chance de um tratamento mais adequado e rápido. 

A creatinaquinase (CK-total) é uma importante enzima reguladora da produção e da utilização do fosfato de alta energia nos tecidos contráteis.

Embora seja um sensível indicador de lesão muscular, não é específica para o diagnóstico de lesão miocárdica e pode causar confusão com lesões musculares e até mesmo após injeções intramusculares. 13)NCBI 14)jpgmonline

  • Saiba mais: Tudo sobre a CK-MB! [Em breve!]

Em quanto tempo as enzimas cardíacas se elevam?

As enzimas cardíacas permanecem com valores normais, mas no início do infarto do miocárdio, elas se elevam no sangue.

  • A medida da CK-MB atividade eleva-se em 4-6 horas após o início dos sintomas, com pico em torno de 18 horas, e normaliza-se entre 48-72 horas.
    • Possui uma sensibilidade diagnóstica de 93% após 12 horas do início dos sintomas, porém é pouco sensível para o diagnóstico nas primeiras 6 horas de evolução 15)jpgmonline
  • A mioglobina é liberada rapidamente no sangue, e começa a elevar-se entre 1-2 horas após o início dos sintomas, com pico entre 6-9 horas e normalização entre 12-24 horas. 16)NCBI 17)NCBI
    • É considerada excelente para afastar o diagnóstico de infarto agudo do miocárdio, principalmente em pacientes que apresentam alterações eletrocardiográficas que dificultam o diagnóstico de infarto agudo do miocárdio. 18)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio
  • As troponinas (troponina C (TnC), a troponina I (cTnI) e a troponina T (cTnT) elevam-se entre 4-8 horas após o início dos sintomas, com pico entre 36-72 horas e normalização entre 5-14 dias.
    • Apresentam a mesma sensibilidade diagnóstica do que a CK-MB entre 12-48 horas de evolução, mas em portadores de doenças que diminuem a especificidade da CK-MB elas são indispensáveis. 19)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio 20)NCBI 21)Acute myocardial infarction and coronary reperfusion. Serum cardiac markers for the 1990s

Ecocardiograma no Infarto do Miocárdio

O ecocardiograma é um exame de imagem que pode ser usado durante e depois de um ataque cardíaco para saber como o coração está bombeando e que áreas não estão bombeando normalmente.

O “eco” também pode dizer se todas as estruturas do coração (válvulas, septo, etc.) foram feridas durante o ataque cardíaco.

A principal alteração procurada no ecocardiograma é a Alteração segmentar da contratilidade que, no ecocardiograma é chamada de Acinesia / Hipocinesia / Discinesia:

Termos comumente utilizados no ecocardiograma para indicar / suspeitar da presença do infarto do miocárdio:

  • Alteração segmentar da contratilidade.
  • Alteração da contratilidade miocárdica.
  • Acinesia em parede X, Y, Z.

Cateterismo cardíaco no Infarto do Miocárdio

Também chamado de CAT, podem ser utilizados durante as primeiras horas de um ataque cardíaco se os medicamentos não estão aliviando a isquemia ou sintomas.

O cateterismo cardíaco pode ser usado para visualizar diretamente a artéria bloqueada e ajudar o médico a determinar qual procedimento é necessário para tratar o bloqueio. 22)WebMD

É também pelo cateterismo cardíaco que o médicos Hemodinamicistas são capazes de realizar a Angioplastia Primária, que é o tratamento imediato do infarto do miocárdio com desobstrução da artéria obstruída.

Após o Cateterismo – quais as opções?

Após o Cateterismo, o médico descobre e determina o local da obstrução e do coágulo que está obstruindo a artéria, Dependendo dos resultados do CAT, você pode ser encaminhado para um dos três tratamentos:

  1. Apenas terapia médica; 
  2. Angiplastia coronariana com ou sem Stent; ou
  3. Revascularização do miocárdio (CRVM).

Cateterismo Cardíaco: Guia Completo!

Existem outras causas de ataque cardíaco, além de bloqueio?

Às vezes, uma artéria coronária contrata temporariamente ou entra em espasmo. Quando isso acontece, os estreitos artérias e fluxo de sangue a uma parte das reduções do músculo cardíaco ou paradas. Não há uma explicação exata para dizer o quê provoca o espasmo. Um espasmo pode ocorrer em vasos sanguíneos de aparência normal, bem como em vasos parcialmente bloqueados pela aterosclerose. Um espasmo grave pode causar um ataque cardíaco e Infarto do Miocárdio. Outra causa (raro) pode ser dissecção espontânea da artéria coronária. É o resultado da ruptura espontânea na parede da artéria coronária. 23)Heart.org

Qual é o tratamento de um Infarto do Miocárdio?

Depois ataque cardíaco é diagnosticado, o tratamento começa imediatamente – talvez na sala de ambulância ou emergência. Drogas e procedimentos cirúrgicos são utilizados para tratar um ataque de coração. Tratamento do Infarto do Miocárdio:

A vida de quem sofre um infarto do miocárdio muda completamente e praticamente todos os pacientes e familiares ficam super estressados com essa “nova doença” e cheios de dúvidas sobre as consequências futuras.

Nessa série de artigos, discutiremos desde o tratamento do infarto até a sua reabilitação!  Esta é uma introdução sobre os tratamentos comuns que o paciente infartado pode receber após o diagnóstico de um ataque cardíaco.

Infarto do Miocárdio: Guia Completo!

Tratamento do Infarto do Miocárdio: Entenda Tudo!

Que drogas são usadas para tratar um ataque cardíaco?

Os objetivos da terapia medicamentosa são para quebrar ou prevenir coágulos sanguíneos, impedem as plaquetas de coleta e adere à placa, estabilizar a placa, e evitar mais isquemia.

Esses medicamentos são chamados de FIBRINOLÍTICOS. Estes medicamentos devem ser fornecidos o mais cedo possível (dentro de uma a doze horas a partir do início de seu ataque cardíaco) para diminuir a quantidade de danos ao coração.

Quanto mais tempo e atraso houver no início destas drogas, mais o dano pode ocorrer e menos benefícios que essas drogas podem oferecer. 24)WebMD

As principais drogas para o Infarto são:

  1. Agente antiplaquetário
  2. Inibidor da enzima conversora de angiotensina (IECA)
  3. Bloqueador dos receptores da angiotensina II
  4. Inibidor da neprilissina do receptor de angiotensina
  5. Beta-Bloqueador:
    1. BetaBloqueador e o ganho de peso: Atenolol e Propranolol!
    2. Atenolol e Enxaqueca – posso usar?
    3. Atenolol – Bula, explicada por Cardiologista!
    4. Beta-Bloqueadores – Medicamentos para Pressão Alta!
  6. Bloqueador alfa e beta combinado
  7. Bloqueador de canais de cálcio
  8. Medicação para reduzir o colesterol
  9. Digitálicos
  10. Diuréticos
    1. Diurético causa Potássio Baixo? É perigoso?
    2. Tudo sobre Hidroclorotiazida – Mais que a Bula – Completo!
  11. Vasodilatadores 25)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio

Leia Também:

Existem Outras opções de tratamento de um ataque cardíaco?

Durante ou logo após um ataque cardíaco, você pode ser levado a um laboratório de cateterismo cardíaco para avaliação direta do estado de seu coração, das artérias, e da quantidade de danos ao coração.

Em alguns casos, procedimentos (como a angioplastia ou stents) são usados para abrir suas artérias estreitadas ou bloqueadas. Se necessário, a cirurgia de bypass (ponte de safena) pode ser realizada nos dias após o ataque de coração para re-estabelecer o fornecimento do músculo cardíaco de sangue.

Leia mais…

Como posso prevenir futuros ataques cardíacos?

Tendo tido um ataque cardíaco ou ter realizado um tratamento para infarto não significa que você nunca vai ter outro infarto.

Você pode, sim, infartar novamente!

Mas, existem vários passos que você pode tomar para evitar novos ataques. 26)WebMD

Depois de ter sofrido um infarto, o seu objetivo principal precisa ser o controle adequado daqueles mesmos fatores de risco que causaram o infarto em você.

  1. Fatores de Risco Modificáveis.
  2. Fatores de Risco Não Modificáveis.
  3. Fatores de Risco Agravantes.

Sua melhor aposta para evitar ataques futuros são:

  • tomar a sua medicação adequadamente,
  • mudar seu estilo de vida e
  • visitar o seu médico para exames cardíacos regulares.

Medicações após Infarto do Miocárdio!

Medicamentos são prescritos após um ataque cardíaco para: 

É importante saber os nomes de seus medicamentos, e para que são utilizados, e com que freqüência.

O seu médico deve rever os seus medicamentos regularmente, então, mantenha uma lista dos seus medicamentos e leve-os em todos os lugares que você for e em todas as suas consultas. 27)WebMD

 

Como é a reabilitação pós-hospitalar?

 

Você teve um ataque cardíaco. O que agora?
Se você não sabe a resposta, você não está sozinho.

Reabilitação pós infarto do miocárdio

Reabilitação pós infarto do miocárdio

Muitos sobreviventes sentem-se assustados, confusos e oprimidos após um ataque cardíaco e não é surpresa. Você experimentou um evento que mudou a vida. Você provavelmente recebeu muitas informações e instruções do seu médico. Agora, você está tentando entender o que aconteceu e, o mais importante, o que você precisa fazer para garantir que isso não aconteça novamente.

Após o infarto do miocárdio, você precisará passar por um programa de Reabilitação com a orientação do seu médico.

Nesse programa, você voltará as suas atividades físicas e exercícios monitorados.

Toda dor no peito é Infarto?

Claro que NÃO.

Um tipo muito comum de dor no peito é chamado de angina, ou angina de peito.

É um desconforto recorrente que geralmente dura apenas alguns minutos. A angina ocorre quando o músculo cardíaco não recebe o suprimento de sangue e oxigênio que ele precisa.

A diferença entre a angina e um ataque cardíaco é que os ataques de angina não danificam permanentemente o músculo cardíaco.

Muitas vezes angina ocorre durante o exercício ou estresse emocional quando sua freqüência cardíaca e aumento da pressão arterial e seu músculo do coração precisa de mais oxigênio – essa é a famosa ANGINA. 28)Heart.org

Leia mais…

Angina – o “Princípio de Infarto”

http://sopronocoracao.com/angina-dos-sintomas-de-infarto-o-mais-importante/ Por suas características, a Angina de Peito é conhecida como o Princípio de Infarto, pois ela possui as mesmas características do infarto do Miocárdio; ela é causada pelas mesmas obstruções que levam ao infarto, com uma pequena diferença:

Na angina, a lesão no músculo cardíaco É REVERSÍVEL e no infarto do miocárdio, habitualmente, não é reversível (a não ser em situações em que o tratamento é quase imediato). 29)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio

O que eu faço devo fazer ao ter um ataque cardíaco?

Depois de um ataque cardíaco, o tratamento rápido para abrir a artéria obstruída é essencial para reduzir a quantidade de dano.

Aos primeiros sinais de um ataque cardíaco, ligue para tratamento de emergência (geralmente 193 ou SAMU: 192).

O melhor tempo para o tratamento de um ataque cardíaco está dentro de uma a duas horas após a primeira manifestação dos sintomas. Quanto maior for o tempo, mais aumenta o dano ao seu coração e reduz sua chance de sobrevivência.

Tenha em mente que desconforto no peito pode ser relatado de muitas maneiras. Ela pode ocorrer no peito ou nos braços, costas, ou mandíbula. Se você tiver tendo um dos sintomas acima, procurar por assistência médica imediatamente. 30)WebMD

Após o infarto, meu coração estará danificado para sempre?

Quando um ataque cardíaco ocorre, o músculo cardíaco que perdeu fornecimento de sangue começa a sofrer lesões.

A quantidade de danos no músculo do coração depende do tamanho da área que foi machucada pela falta de fornecimento de sangue pela artéria obstruída e o tempo entre a lesão e o tratamento.

Os Danos causados ao músculo cardíaco podem ser resolvidos pela formação de um tecido cicatricial (que é danoso ao coração, mas fundamental. O processo de cicatrização pode levar várias semanas. O período de tempo depende da extensão da sua lesão e sua própria taxa de cura, pois cada paciente tem sua forma de reagir.

O coração é um órgão muito resistente. E mesmo que uma parte do seu coração possa ter sido gravemente ferida, o resto continua trabalhando.

Devido ao fato de seu coração ter sido danificado, ele pode ficar mais fraco e não conseguir bombear tanto sangue como de costume.

No entanto, com o tratamento adequado, após um ataque cardíaco e mudanças de estilo de vida, danos adicionais podem ser limitados ou até mesmo evitados.

E então, qual é a sua dúvida?

O tema infarto do miocárdio é longo e extenso e não dá para fazer todos os comentários em um só artigo. Deixe suas dúvidas e atualizaremos o artigo com novidades.

References   [ + ]

Quer me fazer uma pergunta?

Vamos lá! Coloque seu melhor E-mail no campo cina e veja como me perguntar! Não fique na dúvida!

Veja seu E-mail: Sua inscrição foi um Sucesso!

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!