Infarto do Miocárdio – Sintomas, Angina, Tratamento…

O infarto do miocárdio (Infarto do coração), o famoso ataque cardíaco o ocorre quando o fluxo de sangue pelas artérias do coração é bloqueado. E essa obstrução ocorre normalmente pelo acúmulo de colesterol nas artérias coronárias formando bloqueando a nutrição do músculo cardíaco – o miocárdio. O primeiro sintoma do infarto é a dor no peito, conhecida como Angina de Peito que, se não tratada rapidamente, pode trazer consequências terríveis.

Infarto do Miocárdio anginaTodos os anos, dezenas de milhares de pessoas sobrevivem de um ataque cardíaco, e voltam a trabalhar e desfrutar de uma vida normal. Se você sofreu um Infarto, tem todos os motivos para estar confiante em uma recuperação completa. Seu coração está se recuperando e a cada dia que passa você vai ficar mais forte e mais ativo. Se você tem familiares que tiveram infarto e se preocupa tanto com a saúde deles quanto com a sua, você está no lugar certo e terá todas as informações para se prevenir do Infarto. E se você é um paciente que gosta de informações corretas sobre sua saúde, continue lendo esse artigo. 1)MayoClinic 

Esse artigo reunirá algumas principais perguntas e respostas irão ajudá-lo a entender melhor o que aconteceu com você e o quê você precisa fazer para começar a recuperação. 2)Heart.org

 

O quê é Infarto do Coração?

O fluxo de sangue interrompido pode danificar ou destruir parte do músculo cardíaco.

 

Um ataque cardíaco, também chamado de infarto do miocárdio, pode ser fatal, mas o tratamento tem melhorado dramaticamente ao longo dos anos. É crucial para chamar ajuda médica de emergência 911 ou se você acha que pode estar tendo um ataque cardíaco. 3)MayoClinic

 

Infarto do Miocárdio1Seu músculo cardíaco precisa de oxigênio para sobreviver. Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo sanguíneo que traz oxigênio para o músculo cardíaco é severamente reduzido ou completamente interrompido. Isso acontece porque as artérias coronárias que irrigam o músculo cardíaco com o fluxo sanguíneo pode lentamente se tornarem estreitas por um acúmulo de gordura, colesterol e outras substâncias que, juntos, são chamados de placa ateromatosa (vulgarmente conhecida como placa de gordura). Este processo lento, é conhecido como aterosclerose.

 

Quando uma dessas placas se rompem, sofrem uma fissura, um coágulo de sangue se forma em torno da placa (formado por plaquetas, cálcio e outros componentes). Este coágulo de sangue pode bloquear o fluxo de sangue que iria para o músculo cardíaco. Quando o músculo cardíaco é carente de oxigênio e nutrientes, ele se torna isquêmico (carente de nutrição adequada). Quando a lesão ou a morte de uma parte do músculo cardíaco ocorre como resultado de isquemia, é chamado um ataque cardíaco ou enfarte do miocárdio ou Infarte do Coração (IAM). Nos Estados Unidos, a cada 43 segundos, alguém tem um enfarte do miocárdio (ataque cardíaco). 4)Heart.org Dentro de um curto período de tempo, a morte de células do músculo cardíaco ocorre, causando danos permanentes. 5)WebMD

 

Outros nomes para Infarto do Miocário:

  • Infarto do miocárdio (IM)
  • Infarto agudo do miocárdio (IAM)
  • Síndrome coronariana aguda
  • Trombose coronária
  • Oclusão coronária
  • Enfarte do Miocárdio.
  • Infarto do Miocárdio.
  • Ataque cardíaco. 6)NIH

 

  1. O enfarte do miocárdio – Um dano ou a morte de uma área do músculo cardíaco (miocárdio) causado por perda um suprimento de sangue para que a área bloqueada; termo médico para um ataque cardíaco.
  2. Trombose coronária – formação de um coágulo em uma das artérias que conduzem sangue ao músculo cardíaco. Também chamado de oclusão coronária.
  3. Oclusão coronária – Uma obstrução de uma artéria coronária que impede o fluxo sanguíneo para uma parte do músculo cardíaco. Uma causa de ataque cardíaco. 7)Heart.org

 

Infarto do Miocárdio2Causas do Infarto Agudo do Miocárdio:

Muitos dos fatores de risco para infarto do miocárdio são modificáveis e, portanto, muitos casos podem ser prevenidas.

Por que eu não recebi nenhum aviso, nenhum sintoma?

O processo de aterosclerose não tem sintomas e ocorre lentamente durante anos até a sua manifestação sobre a forma aguda/súbita/imediata.

 

Uma outra razão pode de não haver sinais de alerta é que às vezes, quando uma artéria coronária se torna estreitada, outras artérias nas proximidades, que também trazem o sangue para o coração se expandem para ajudar a compensar. Essa rede de vasos expandidas é chamado circulação colateral e ajuda a proteger algumas pessoas de ataques cardíacos, obtendo sangue necessário para o coração. A Circulação colateral também pode se desenvolver após um ataque cardíaco para ajudar a recuperar o músculo cardíaco. Quanto maior for o tempo de obstrução e quando mais lentamente a obstrução se formar, maior a chance de que as circulações colaterais ocorram. 8)Heart.org

 

Também não podemos deixar de mencionar a falta de conhecimento do paciente, que muitas vezes sente dores no peito, que podem ser Angina, e não dão a real atenção para elas, fazendo com que os sintomas se agravem e ocorram subitamente, levando-os ao Infarto Agudo do Miocárdio.

 

Quais os Sintomas de Ataque Cardíaco – do Infarto?

Infarto do Miocárdio anginaOs sintomas de um ataque cardíaco incluem:

 

  • Desconforto, pressão, peso, ou dor no peito, braço ou abaixo do esterno;
  • Desconforto irradiando para as costas, mandíbula, garganta, ou braço
  • Plenitude, indigestão, ou asfixia sentimento (pode sentir como azia)
  • Sudorese, náuseas, vómitos, tonturas ou
  • Fraqueza extrema, ansiedade ou falta de ar
  • Batimentos cardíacos rápidos ou irregulares
  • Durante um ataque cardíaco, os sintomas duram 30 minutos ou mais e não são aliviados pelo repouso ou nitroglicerina debaixo da língua. 9)WebMD

 

Algumas pessoas têm um ataque cardíaco sem ter quaisquer sintomas (um enfarte do miocárdio “silencioso”). A IAM silencioso pode ocorrer em qualquer pessoa, mas é mais comum entre pessoas com diabetes. 10)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio, principalmente os pacientes com as seguintes características:

 

  • Idosos
  • Sexo feminino
  • Diabetes melito
  • Insuficiência cardíaca
  • Usuários de Marca-passo

 

Toda dor no peito é Infarto?

Claro que NÃO. Um tipo muito comum de dor no peito é chamado de angina, ou angina de peito. É um desconforto recorrente que geralmente dura apenas alguns minutos. A angina ocorre quando o músculo cardíaco não recebe o suprimento de sangue e oxigênio que ele precisa. A diferença entre a angina e um ataque cardíaco é que os ataques de angina não danificam permanentemente o músculo cardíaco.

 

Muitas vezes angina ocorre durante o exercício ou estresse emocional quando sua freqüência cardíaca e aumento da pressão arterial e seu músculo do coração precisa de mais oxigênio – essa é a famosa ANGINA. 11)Heart.org

 

Angina – o “Princípio de Infarto”

Angina, o Mais Grave dos Sintomas de Infarto!

Por suas características, a Angina de Peito é conhecida como o Princípio de Infarto, pois ela possui as mesmas características do infarto do Miocárdio; ela é causada pelas mesmas obstruções que levam ao infarto, com uma pequena diferença: Na angina, a lesão no músculo cardíaco É REVERSÍVEL e no Infarto, habitualmente, não é reversível (a não ser em situações em que o tratamento é quase imediato). 12)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio

19 Condições que podem piorar sua Angina!

O que eu faço devo fazer ao ter um ataque cardíaco?

Depois de um ataque cardíaco, o tratamento rápido para abrir a artéria obstruída é essencial para reduzir a quantidade de dano. Aos primeiros sinais de um ataque cardíaco, ligue para tratamento de emergência (geralmente 193 ou SAMU: 192).

 

O melhor tempo para o tratamento de um ataque cardíaco está dentro de uma a duas horas após a primeira manifestação dos sintomas. Quanto maior for o tempo, mais aumenta o dano ao seu coração e reduz sua chance de sobrevivência.

 

Tenha em mente que desconforto no peito pode ser relatado de muitas maneiras. Ela pode ocorrer no peito ou nos braços, costas, ou mandíbula. Se você tiver tendo um dos sintomas acima, procurar por assistência médica imediatamente. 13)WebMD

 

Após o infarto, meu coração estará danificado para sempre?

Quando um ataque cardíaco ocorre, o músculo cardíaco que perdeu fornecimento de sangue começa a sofrer lesões. A quantidade de danos no músculo do coração depende do tamanho da área fornecido pela artéria obstruída e o tempo entre a lesão e o tratamento.

 

Danos ao músculo cardíaco de um ataque cardíaco se cura através da formação de tecido cicatricial. Esse processo normalmente leva várias semanas para seu coração muscular para curar. O período de tempo depende da extensão da sua lesão e sua própria taxa de cura. O coração é um órgão muito resistente. E mesmo que uma parte do seu coração possa ter sido gravemente ferido, o resto continua trabalhando.

 

Mas pelo fato de seu coração ter sido danificado, ele pode ficar mais fraco e não conseguir bombear tanto sangue como de costume. No entanto, com o tratamento adequado, após um ataque cardíaco e mudanças de estilo de vida, danos adicionais podem ser limitados ou evitados.

 

— Saiba mais sobre a detecção de danos ao coração. 14)Heart.org

 

Como o Infarto do Miocárdio é diagnosticado?

Infarto do Miocárdio 3Para diagnosticar um ataque cardíaco, uma equipe de atendimento de emergência vão lhe perguntar sobre seus sintomas e começar a avaliá-lo. O diagnóstico do ataque cardíaco é baseado em seus sintomas e resultados de testes. O objetivo do tratamento é a tratá-lo de forma rápida e limitar danos ao músculo cardíaco. 15)WebMD

 

Quais os Exames para diagnosticar um Infarto do Miocárdio?

ECG – Eleterocardiograma.

O ECG (também conhecido como ECG ou eletrocardiograma) pode dizer quanto dano tenha ocorrido no seu músculo do coração e onde ele ocorreu. Além disso, a sua frequência cardíaca e ritmo podem ser monitorados.

 

Os exames de sangue.

O sangue pode ser desenhado para medir os níveis de enzimas cardíacas que indicam danos ao músculo cardíaco. Estas enzimas são normalmente encontrados no interior das células do seu coração e são necessários para a sua função. Quando as células do músculo do coração estão feridos, seu conteúdo – incluindo as enzimas – são liberados em sua corrente sanguínea.

 

Ao medir os níveis destas enzimas, o médico pode determinar o tamanho do enfarte e aproximadamente quando o ataque de coração começou. Níveis de troponina também serão medido. As troponinas são proteínas encontradas no interior das células do coração que são liberados quando eles estão danificados pela falta de fornecimento de sangue para o coração. Detecção de troponina no sangue pode indicar um ataque cardíaco.

 

Outras Enzimas como a CreatinoFosfoQuinase (CK), sua fração CK-MB também são utilizadas para avaliação do tamanho do infarto e do tempo em que ele ocorreu. Entretanto, a Troponina são mais eficientes, por alterarem mais rapidamente e oferecerem a chance de um tratamento mais adequado.

 

A creatinaquinase (CK-total) é uma importante enzima reguladora da produção e da utilização do fosfato de alta  energia nos tecidos contráteis. Embora seja um sensível indicador de lesão muscular, não é específica para o diagnóstico de lesão miocárdica e pode causar confusão com lesões musculares. 16)NCBI 17)jpgmonline

 

A medida da CK-MB atividade eleva-se em 4-6 horas após o início dos sintomas, com pico em torno de 18 horas, e normaliza-se entre 48-72 horas. Possui uma sensibilidade diagnóstica de 93% após 12 horas do início dos sintomas, porém é pouco sensível para o diagnóstico nas primeiras 6 horas de evolução 18)jpgmonline

 

A mioglobina é uma hemoproteína citoplasmática transportadora de oxigênio, encontrada tanto no músculo esquelético como no músculo cardíaco. Liberada rapidamente, começa a elevar-se entre 1-2 horas após o início dos sintomas, com pico entre 6-9 horas e normalização entre 12-24 horas. 19)NCBI 20)NCBI É considerada excelente para afastar o diagnóstico de infarto agudo do miocárdio, principalmente em pacientes que apresentam alterações eletrocardiográficas que dificultam o diagnóstico de infarto agudo do miocárdio. 21)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio

 

As troponinas são proteínas presentes nos filamentos finos dos músculos estriados, formando um complexo com três polipeptídeos: a troponina C (TnC), a troponina I (cTnI) e a troponina T (cTnT). Elevam-se entre 4-8 horas após o início dos sintomas, com pico entre 36-72 horas e normalização entre 5-14 dias. Apresentam a mesma sensibilidade diagnóstica do que a CK-MB entre 12-48 horas de evolução, mas em portadores de doenças que diminuem a especificidade da CK-MB elas são indispensáveis. 22)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio 23)NCBI 24)Acute myocardial infarction and coronary reperfusion. Serum cardiac markers for the 1990s

 

Ecocardiografia.

O ecocardiograma é um exame de imagem que pode ser usado durante e depois de um ataque cardíaco para saber como o coração está bombeando e que áreas não estão bombeando normalmente. O “eco” também pode dizer se todas as estruturas do coração (válvulas, septo, etc.) foram feridas durante o ataque cardíaco.

 

Cateterismo cardíaco

Também chamado de CAT, podem ser utilizados durante as primeiras horas de um ataque cardíaco se os medicamentos não estão aliviando a isquemia ou sintomas. O cateterismo cardíaco pode ser usado para visualizar diretamente a artéria bloqueada e ajudar o médico a determinar qual procedimento é necessário para tratar o bloqueio. 25)WebMD

 

É também pelo cateterismo cardíaco que o médicos Hemodinamicistas são capazes de realizar a Angioplastia Primária, que é o tratamento imediato do Infarto com desobstrução da artéria obstruída.

 

Existem outras causas de ataque cardíaco, além de bloqueio?

Às vezes, uma artéria coronária contrata temporariamente ou entra em espasmo. Quando isso acontece, os estreitos artérias e fluxo de sangue a uma parte das reduções do músculo cardíaco ou paradas. Não há uma explicação exata para dizer o quê provoca o espasmo. Um espasmo pode ocorrer em vasos sanguíneos de aparência normal, bem como em vasos parcialmente bloqueados pela aterosclerose. Um espasmo grave pode causar um ataque cardíaco e Infarto do Miocárdio.

Outra causa (raro) pode ser dissecção espontânea da artéria coronária. É o resultado da ruptura espontânea na parede da artéria coronária. 26)Heart.org

 

Qual é o tratamento de um Infarto do Miocárdio?

Depois ataque cardíaco é diagnosticado, o tratamento começa imediatamente – talvez na sala de ambulância ou emergência. Drogas e procedimentos cirúrgicos são utilizados para tratar um ataque de coração.

 

Que drogas são usadas para tratar um ataque cardíaco?

 

Os objetivos da terapia medicamentosa são para quebrar ou prevenir coágulos sanguíneos, impedem as plaquetas de coleta e adere à placa, estabilizar a placa, e evitar mais isquemia. Esses medicamentos são chamados de FIBRINOLÍTICOS.

 

Estes medicamentos devem ser dadas o mais cedo possível (dentro de uma a duas horas a partir do início de seu ataque cardíaco) para diminuir a quantidade de danos ao coração. Quanto mais tempo o atraso no início destas drogas, mais o dano pode ocorrer e menos benefícios que pode proporcionar. 27)WebMD

 

Dentre as diversas opções terapêuticas para o Tratamento do Infarto, destacam-se – para uso médico:

 

Administração de oxigênio (3 l/min a 100%, por meio de cateter nasal) – é indicada por tempo indefinido para pacientes com congestão pulmonar e/ou dessaturação de oxigênio (saturação de oxigênio < que 90%);

Tratamento da dor – diminui o consumo de oxigênio pelo miocárdio isquêmico, provocado pela ativação do sistema nervoso simpático.

Nitratos – devem ser utilizados na formulação sublingual (nitroglicerina, mononitrato de isossorbida ou dinitrato de isossorbida), para reversão de eventual espasmo e/ou para alívio de sintoma doloroso. Devem ser administradas no máximo três doses, separadas por intervalos de 5min.

Ácido acetilsalicílico (aspirina) – indicado rotineiramente para todos os pacientes com suspeita de IAM, eventualmente como automedicação, exceto nos casos de contra-indicação (alergia ou intolerância ao medicamento, sangramento ativo, hemofilia, úlcera péptica ativa).

BetabloqueadoresDiminuem a freqüência cardíaca, a pressão arterial e a contratilidade miocárdica, reduzindo, assim, o consumo de oxigênio pelo miocárdio. 28)Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio

 

Existem Outras opções de tratamento de um ataque cardíaco?

Infarto do Miocárdio 5Durante ou logo após um ataque cardíaco, você pode ser levado a um laboratório de cateterismo cardíaco para avaliação direta do estado de seu coração, das artérias, e da quantidade de danos ao coração. Em alguns casos, procedimentos (como a angioplastia ou stents) são usados para abrir suas artérias estreitadas ou bloqueadas.

 

Se necessário, a cirurgia de bypass (ponte de safena) pode ser realizada nos dias após o ataque de coração para re-estabelecer o fornecimento do músculo cardíaco de sangue.

 

Tratamentos (medicamentos, cirurgia de coração aberto, e procedimentos intervencionistas, como a angioplastia) não curam a doença arterial coronariana. Tendo tido um ataque cardíaco ou tratamento não significa que você nunca vai ter outro ataque cardíaco; isso pode acontecer novamente. Mas, existem vários passos que você pode tomar para evitar novos ataques. 29)WebMD

 

Como posso prevenir futuros ataques cardíacos?

O objetivo principal depois de seu você ter um ataque cardíaco é manter seu coração saudável e reduzir seus riscos de ter outro ataque cardíaco. Sua melhor aposta para evitar ataques futuros estão a tomar a sua medicação, mudar seu estilo de vida, e visitar o seu médico para exames cardíacos regulares.

 

Por que eu preciso tomar drogas após um Infarto do Miocárdio?

 

Medicamentos são prescritos após um ataque cardíaco para: 

  • Prevenir coágulos sanguíneos futuras
  • Diminuir o trabalho do seu coração e melhorar o desempenho e a recuperação;
  • Previna placas pela diminuição do colesterol
  • Outros medicamentos podem ser prescritos se necessário. Estes incluem medicamentos para tratar batimentos cardíacos irregulares, pressão arterial, controlar angina e tratar a insuficiência cardíaca.

 

É importante saber os nomes de seus medicamentos, e para que são utilizados, e com que freqüência. O seu médico ou enfermeiro deve rever os seus medicamentos regularemente. Mantenha uma lista dos seus medicamentos e leve-os por qualquer lugar que você for e em todas as suas consultas. 30)WebMD

 

O estilo de vida mudanças são necessárias após Infarto?

Infarto do Miocárdio 6Não há cura para a doença arterial coronariana. A fim de evitar a progressão da doença cardíaca e outro ataque cardíaco, você deve seguir o conselho de seu médico e fazer as mudanças necessárias no estilo de vida – deixar de fumar, reduzir o seu colesterol no sangue, controlar a sua diabetes e pressão arterial elevada, seguindo um plano de exercícios, mantendo uma peso corporal ideal e controlar o estresse.

 

 

Como é a reabilitação pós-hospitalar?

Após o infarto do Miocárdio, você precisará passar por um programa de Reabilitação com a orientação do seu médico. Nesse programa, você voltará as suas atividades físicas e exercícios monitorados.

 

E então, qual é a sua dúvida?

O assunto é longo, extenso e não dá para fazer todos os comentários em um só artigo. Deixe suas dúvidas e atualizaremos o artigo com novidades.

 

References   [ + ]

1. MayoClinic
2, 4, 7, 8, 11, 14, 26. Heart.org
3. MayoClinic
5. WebMD
6. NIH
9, 13, 15, 25. WebMD
10, 12, 21, 22, 28. Diretriz Brasileira de Infarto Agudo do Miocárdio
16. NCBI
17, 18. jpgmonline
19. NCBI
20. NCBI
23. NCBI
24. Acute myocardial infarction and coronary reperfusion. Serum cardiac markers for the 1990s
27, 29. WebMD
30. WebMD

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes.
CRMMG: 33.669 – Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!