Miocardiopatia Dilatada: Sintomas, Tratamento!

Quer entender a Miocardiopatia Dilatada? Suas Causas, Sintomas e Tratamento? Neste artigo, vamos tentar dar todas as informações possíveis sobre a Cardiomiopatia dilatada! Tire suas dúvidas!

miocardiopatia dilatada

miocardiopatia dilatada

Leia sobre as Miocardiopatias:

O que é Cardiomiopatia dilatada? 

Segundo a American Heart Association 1)American Heart Association, “a cardiomiopatia dilatada (MCD) ocorre quando a capacidade do coração de bombear sangue diminui porque a sua principal câmara de bombeamento, o ventrículo esquerdo, está aumentada, ampliada e enfraquecida.”

Em alguns casos, esse enfraquecimento impede que o coração se encha com sangue como deveria. Ao longo do tempo, pode afetar as outras câmaras, como o átrio esquerdo, átrio direito e ventrículo direito.

Segundo o site WebMD 2)WebMD Cardiomiopatia dilatada é uma doença progressiva do músculo cardíaco em que o coração é anormalmente ampliado, aumentado. Como resultado, a capacidade do músculo cardíaco de bombear sangue fica enfraquecida (com queda da fração de ejeção)  e muitas vezes causando insuficiência cardíaca e o retorno do sangue nos pulmões (causando dispneia) ou no resto do corpo. A miocardiopatia dilatada também pode causar ritmos cardíacos anormais.

 

O que causa a Cardiomiopatia Dilatada?

A cardiomiopatia dilatada é o tipo mais comum, ocorrendo principalmente em adultos de 20 a 60 anos de idade. Afeta os ventrículos e os átrios do coração.

Como a doença de desenvolve?

Frequentemente, a doença começa no ventrículo esquerdo, a principal câmara de bombeamento do coração. O músculo cardíaco começa a dilatar, o que significa que se dilata e suas paredes ficam mais finas. Consequentemente, o interior da câmara aumenta. O problema geralmente se espalha para o ventrículo direito e depois para os átrios.

À medida que as câmaras do coração se dilatam, o músculo cardíaco não se contrai normalmente e pode não bombear o sangue de forma adequada. À medida que o coração se torna mais fraco, a insuficiência cardíaca pode ocorrer. 

Leia sobre as Miocardiopatias:

Sinônimos de Miocardiopatia Dilatada:

A miocardiopatia dilatada também é conhecida como:

  • Cardiomiopatia dilatada
  • Miocardiopatia dilatada
  • Cardiomiopatia alcoólica. (Um termo usado quando o uso excessivo de álcool causa a doença)
  • Cardiomiopatia congestiva
  • Cardiomiopatia diabética
  • Cardiomiopatia dilatada familiar
  • Cardiomiopatia idiopática
  • Cardiomiopatia isquêmica (Um termo usado quando a doença cardíaca coronária, também chamada de doença arterial coronariana ou ataque cardíaco, causa a doença no músculo cardíaco. Nem todas as formas de Miocardiopatia dilatada são de origem isquêmica).
  • Cardiomiopatia peri-parto. (Um termo usado quando a doença se desenvolve em uma mulher pouco antes ou depois que ela dar à luz).
  • Cardiomiopatia primária

Sintomas de Miocardiopatia Dilatada:

Os sintomas comuns de insuficiência cardíaca incluem:

  • falta de ar,
  • fadiga e
  • inchaço dos tornozelos, pés, pernas, abdômen
  • elevação de veias no pescoço.

A cardiomiopatia dilatada também pode levar a problemas valvares cardíacos, arritmias (batimentos cardíacos irregulares) e coágulos sanguíneos no coração.

Leia sobre as Miocardiopatias:

O que causa cardiomiopatia dilatada

Muitas vezes, a causa da cardiomiopatia dilatada não é conhecida (chamada de idiopática ou inespecífica). Até um terço dos pacientes podem ter uma forte tendência genética e a herdam dos pais.

Algumas doenças, condições e substâncias também podem causar a doença, tais como:

  • Doença cardíaca coronária, ataque cardíaco , hipertensão arterial , diabetes , doença da tireóide, hepatite viral e HIV
  • Infecções, especialmente infecções virais que inflamam o músculo cardíaco
  • Excesso de Álcool, especialmente se você também tem uma dieta fraca e inadequada
  • Complicações durante o último mês de gravidez ou dentro dos 5 meses de nascimento
  • Determinadas toxinas como o cobalto
  • Certas drogas (como cocaína e anfetaminas) e dois medicamentos utilizados para tratar câncer (doxorrubicina e daunorrubicina)

O Ecocardiograma na cardiomiopatia dilatada

Normalmente, o ecocardiograma detecta uma disfunção ventricular esquerda e a conclusão está mais ou menos assim:

O Eletrocardiograma na cardiomiopatia dilatada

Normalmente, o laudo do Eletrocardiograma tem estas informações:

  • Sobrecarga atrial esquerda.
  • Sobrecarga ventricular esquerda.
  • Sobrecarga atrial esquerda e direita (biatrial).
  • Alterações difusas da repolarização ventricular.

Medicamentos quase obrigatórios na Cardiomiopatia dilatada:

A prescrição de um paciente com miocardiopatia dilatada normalmente tem medicamentos como:

  • Furosemida
  • Aldactone
  • Carvedilol, bisoprolol ou metoprolol (que são betabloqueadores seletivos).
  • Digoxina
  • Um Inibidor da ECA (ramipril, enalapril, ou outro terminado em ‘pril”)
    • opcionalmente, caso tosse seca, no lugar dos inibidores da ECA pode ter uma Losartana, Valsartana, Olmesartana, ou outro terminado em “ana”.
  • Outro medicamento segundo a preferência do médico.

Veja a Lista dos Medicamentos mais usados na Cardiologia.

Você tem Cardiomiopatia dilatada?

Conte a sua experiência com esta doença! Quais medicamentos você está usando?

References   [ + ]

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes.
CRMMG: 33.669 – Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!