Palpitações frequentes provocam pânico nos pacientes e geram inúmeras dúvidas sobre os riscos e as formas de se tratar as arritmias cardíacas. Quer saber mais?

Pergunte ao Cardiologista:

A dúvida de hoje é da Cibele, neste artigo:

Oi, tenho 27 anos, sinto um falha em meus batimentos tipo um pulinho, mas no meu caso isso acontece inúmeras vezes ao dia. Fiz um ECG que deu distúrbio de condução de ramo direito; ando bem preocupada, já até perdi de quantas vezes isso acontece ao dia, alguém pode me dar uma opinião. (por Cibele).

Qual a dúvida?

A dúvida da Cibele tem relação com:

  • Qual o risco de palpitações frequentes?

O que são Palpitações?

Palpitações é a descrição médica para a queixa na qual o paciente reclama que está notando ou percebendo algo errado com os seus batimentos cardíacos.

Normalmente, os pacientes descrevem as palpitações como:

  • Pontadas no peito
  • Pulos no coração
  • Batimentos extra
  • Pausas
  • Paradinhas no peito.
  • Outras.

Normalmente, as palpitações são causadas pelas extrassístoles.

O quê são Extrassístole?

É fundamental que você saiba exatamente o quê significam estes termos para poder definir, adequadamente, o quê são EXTRASSÍSTOLES. O batimento do coração é composto de uma SÍSTOLE e de uma DIÁSTOLE. Vamos às definições preliminares.

Sístole:

É o movimento de CONTRAÇÃO do coração: É quando o coração se contrai.

Diástole:

É o movimento de RELAXAMENTO do coração: É quando o coração se relaxa, após um batimento.

O que são Palpitações Frequentes?

Há uma diferença importante entre Extrassístoles frequentes e Palpitações frequentes.

Extrassístoles frequentes:

Extrassístoles frequentes são detectadas no exame de HOLTER e são frequentes quando acima de 20% do total de batimentos cardíacos. Já as palpitações são sintomas.

Guia completo: Extra-sístole – o principal causador da palpitação.

Palpitações frequentes:

Diferente das extrassístoles frequentes, as palpitações são frequentes quando são diárias e incomodam o paciente em uma base diárias.

Muitos pacientes reclamam que tem palpitações várias vezes ao dia e outros que sentem sintomas duas ou três vezes por semana, mas mesmo assim eles classificam como se fossem frequentes.

Mas, do ponto de vista médico, palpitações frequentes são palpitações diárias ou com frequência de mais de uma ou duas vezes ao dia 1)MayoClinic

Palpitações frequentes: Quais os riscos?

Os risco de uma palpitação depende do estado inicial do coração. Se o coração é saudável, se tem uma fração de ejeção normal ou se não tem nenhum sopro cardíaco, ótimo: não costuma haver uma necessidade médica de se tratar o coração.

Por outro lado, se houver uma insuficiência cardíaca ou se o paciente é portador de angina, os médicos costumam tratar as palpitações, pois os riscos de que os sintomas se tornem maiores e mais frequentes são altos.

Palpitações frequentes e morte súbita!

Quando um coração é saudável pelo exame físico e pelo ecocardiograma, a chance de ter uma morte súbita ou uma arritmia fatal é bastante BAIXA.

Ecocardiograma transtorácico, Ecodoppler ou Eco! Seu Guia!

Palpitações frequentes devem ser tratadas?

Um médico decide se deve ou não tratar uma palpitação baseada em alguns fatores:

  1. As palpitações são frequentes?
  2. O coração do paciente é doente?

Claro que cada médico tem suas características e seu jeito de tratar, mas eu costumo tratar o paciente quando suas palpitações são frequentes ou quando seu coração tem algum problema cardiológico que nos obrigue a tratar com medicações antiarrítmicas.

Palpitações! Quando vão melhorar, meu Deus!

Palpitações frequentes melhoram?

Muitas vezes, as medicações utilizadas melhoram as palpitações dos pacientes e muitos ficam livres de sintomas. Entretanto, há situações nas quais os pacientes são tão ansiosos ou as palpitações são tão frequentes que há necessidade de mais medicações ou mais tempo para que os sintomas desapareçam.

Qual a sua dúvida?

E você, tem alguma dúvida sobre as doenças do coração? você tem palpitações? Deixe seu comentário.

Palpitações! Quando vão melhorar, meu Deus!

References   [ + ]

1. MayoClinic
Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!