A ponte miocárdica constitui um dos principais diagnósticos diferenciais de doença arterial coronariana. Entretanto, ainda é subdiagnosticada e tem seus mecanismos fisiopatológicos e sua terapêutica não completamente elucidados. 1)Ponte miocárdica: evolução clínica e terapêutica

O que é Ponte Miocárdica?

A ponte miocárdica é uma anomalia congênita onde um segmento de uma artéria coronária é envolvido por feixes de miocárdio (músculo cardíaco), levando a compressão do trecho acometido durante a fase de contração cardíaca.

ponte miocardica

ponte miocardica

Temos as artérias coronárias que passam por fora, circulando o músculo do coração.
A ponte miocárdica ocorre quando uma das artérias cisma de se enfiar por dentro do músculo cardíaco, e ao invés de passar por fora, penetra dentro da camada muscular.

Assim, quando o músculo se contrai, a artéria se estreita. Essa situação pode levar a dor no peito, igual angina.

Quais os sintomas da Ponte Miocárdica (PM)?

Os sintomas são os mesmos da Angina de peito e é por isso que são a PM é o principal diagnóstico diferencial do Infarto do Miocárdio.

Angina, o Mais Grave dos Sintomas de Infarto!

Ponte Miocárdica – como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da PM é feito pelo cateterismo cardíaco. Quando o paciente vai fazer o cateterismo, seu médico está pensando em doença coronariana e infarto, mas para uma GRATA SURPRESA há uma PM.

http://sopronocoracao.com/infarto-miocardio-sintomas-angina-tratamento-cura/

“Grata surpresa?”

Sim, grata surpresa, pois na maioria das vezes, não haverá necessidade de cirurgia, diferente do Infarto e da Angina por obstruções coronarianas.

Veja este estudo abaixo:

OBJETIVO: Analisar e descrever a evolução clínica e terapêutica de pacientes com diagnóstico angiográfico de ponte, comparando os dados com a literatura atual, a fim de elucidar o perfil clínico e o prognóstico destes pacientes.

MÉTODOS: Foram revisados os resultados de cineangiocoronariografias realizadas no período de 2003 a 2007, em um laboratório de hemodinâmica, efetuando-se análise de prontuários e entrevista de um grupo de pacientes selecionados.

RESULTADOS: A frequência de diagnósticos de pontes miocárdicas foi de 3,6%. A idade média dos pacientes foi de 56,8 anos (DP = 11,83; IC = 0,73).

Em qual artéria ocorre?

A artéria descendente anterior foi acometida isoladamente em 100% dos casos. Após a seleção, realizou-se análise e entrevista de 31 pacientes.

O nível de obstrução não se relaciona com o grau de obstrução da ponte miocárdica!

Não houve correlação entre os sintomas e o grau de estreitamento angiográfico obtido nos pacientes estudados.

Qual o tratamento utilizado para a ponte miocárdica?

O tratamento medicamentoso incluiu o uso de agentes? bloqueadores, antagonistas do canal de cálcio, antiagregantes plaquetários e/ou nitratos, tendo, como resultado, melhora clínica em 30%, ausência de alterações no quadro clínico em 60% e piora dos sintomas em 10% dos pacientes.

Pressão Baixa após Ponte de Safena: Tratamento e Riscos!

Baixo risco de Morte súbita!

Um paciente apresentou morte súbita, dois pacientes realizaram angioplastia com melhora clínica significativa e nenhum paciente realizou procedimento cirúrgico.

CONCLUSÃO: A maioria dos pacientes com ponte miocárdica tem um bom prognóstico, mas em longo prazo não há dados suficientes, realizados em um grande grupo de pacientes sintomáticos, para conclusões definitivas.

References   [ + ]

E-Book: Doenças do Coração!

E-Book: Doenças do Coração!

Coloque seu melhor E-mail no campo cina e Receba seu E-book! O melhor Guia para as Principais Doenças do Coração!

Veja seu E-mail: Sua inscrição foi um Sucesso!

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!