Pressão Alta Emocional – existe? é grave? Como Tratar

A Pressão Alta Emocional existe? ela é grave? Como Tratá-la? Quais as semelhanças entre a pressão arterial alta tão conhecida com a pressão arterial alta emocional? Os fatores emocionais influenciam ou fazem a pressão subir? Confira!

O que é Pressão Alta?

A pressão arterial elevada é uma condição comum em que a força que o sangue exerce contra as paredes das artérias é alta, além do nível ideal e que pode, eventualmente, causar problemas de saúde, tais como doenças cardíacas1)A influência de fatores emocionais sobre a hipertensão arterial

A pressão arterial é determinada tanto pela quantidade de sangue que seu coração bombeia e da quantidade de resistência que o fluxo sanguíneo tem no interior das artérias. Quanto mais sangue seu coração bombeia e quanto mais estreitos são as suas artérias, maior a sua pressão arterial.

Hipertensão arterial e Pressão alta! Tudo sobre!

Leia também:

Pressão Alta Emocional – existe? é grave? Como Tratar

Hipertensão arterial secundária, a irmã da pressão alta.

+ Efeito Jaleco Branco e Hipertensão do Jaleco Branco – Como Controlar a Ansiedade?

+ Hipertensão Arterial Mascarada! O quê é?

+ Diurético causa Potássio Baixo? É perigoso?

Remédios para Pressão Alta – Nomes, Doses…Tudo!

+ Qual a Pressão Arterial Normal?

Como Baixar a Pressão Arterial Rápido? (por Cardiologista)

Sintomas de Pressão Alta e Hipertensão – Quais são?

Pressão Alta Resistente – Hipertensão Difícil de Baixar

Pressão Alta – Seu Guia da Pressão Arterial Elevada!

Hipertensão arterial e Pressão alta! Tudo sobre!

Pressão Baixa – O quê é, Sintomas e Como Tratar? Tudo!

O que é Pressão Alta Emocional?

pressão alta emocional

pressão alta emocional

A pressão alta emocional é uma definição popular e não tem uma denominação científica clara e formal. Muitos estudos forma feitos para tentar abordar a relação entre fatores emocionais e a pressão alta. Será que há relação?

Nesse artigo, detalhamos um estudo que fez uma revisão bibliográfica de artigos que abordam a relação entre hipertensão arterial e fatores emocionais, levando em consideração a relevância do tema.

Pressão Alta Emocional existe?

Há inconsistência nos achados que relacionam os fatores emocionais com a hipertensão arterial e com as doennças do coração (cardiopatias).

Foram encontrados vários estudos (a maioria) que demonstram relação positiva da raiva, hostilidade, ansiedade, impulsividade e estresse com hipertensão arterial e doenças cardiovasculares, mas também muitos estudos que retratam relações negativas, indicando falta de associação.

Pressão alta emocional: o que se pode concluir?

Entre os estudos pesquisados, observou-se inconsistência nos achados que relacionam os fatores emocionais com a hipertensão arterial e cardiopatias. Foram encontrados tanto estudos que demonstram relação positiva da raiva, hostilidade, ansiedade e estresse com hipertensão e doenças cardiovasculares quanto estudos que retratam relações negativas. Em outros poucos estudos encontrados sobre a impulsividade e as cardiopatias, percebe-se, também, uma dúvida muito grande nos achados.

Em razão das graves consequências da hipertensão arterial para o organismo humano, pesquisadores têm se dedicado ao estudo de vários agentes de natureza química, física e psíquica capazes de provocar elevação da pressão arterial.

Os fatores de risco para Pressão Alta:

Encontram-se na literatura como fatores de risco para a hipertensão arterial:

  • idade,
  • raça,
  • sexo,
  • consumo de sódio,
  • obesidade,
  • fumo,
  • estresse,
  • raiva,
  • hostilidade,
  • impulsividade,
  • ansiedade e depressão.

Esse estudo se propõe a descrever os fatores emocionais e suas associações com a elevação da pressão arterial.

Estresse causa Pressão Alta?

O estresse contribui para grande número de enfermidades, tanto de ordem psíquica como orgânica, e nesta se enquadra a hipertensão arterial.

Encontram-se na literatura alguns estudos que demonstram relação válida entre a hipertensão arterial e o estresse mental.

Todas as conclusões apontam para a necessidade de mudanças nas condutas individuais e de ambiente agradável no local de trabalho, o que pode influenciar beneficamente na variação da pressão arterial.

Raiva e hostilidade causa pressão alta?

A raiva é um estado emocional que consiste de sentimentos que variam em intensidade, de leve irritação a fúria. Quanto à hostilidade, sugerem que esta representa um grupo complexo de atitudes negativas que estão relacionadas às emoções tais como cinismo, ressentimento, vingança e alienação.

Estudos têm encontrado relação positiva entre Pressão Alta e a inibição da expressão de raiva, bem como entre hipertensão arterial e o excesso da expressão de raiva. Por sua vez, tem se demonstrado que a hostilidade aumenta o ritmo cardíaco e a pressão arterial.

Vários estudos que investigam a relação entre hostilidade e raiva e doenças cardiovasculares têm demonstrado associações positivas.

Ressalta-se que trabalhos pioneiros desenvolvidos em 1950 e 1960 denominaram o padrão de comportamento tipo A nas bases das observações de seus pacientes cardíacos, Friedman e Rosenman descreveram o indivíduo tipo A como o que é excessivamente inflexível, ambicioso, competitivo, impulsivo e usualmente ansioso.

Ansiedade causa pressão alta?

O conceito ansiedade não é um critério unitário. A ansiedade pode ser definida como um conjunto de manifestações somáticas:

  • aumento da frequência cardíaca e respiratória,
  • sudorese,
  • tensão muscular,
  • náusea,
  • vazio no estômago,
  • tonteira – e
  • psicológicas – apreensão, alerta, inquietude, hipervigilância, dificuldade de concentração e de conciliação do sono, entre outros.

Coryell et al. expõem que estudos com pacientes com doenças coronarianas e psiquiátricas, sugerem que transtornos de ansiedade podem estar associados a maior mortalidade, particularmente morte cardíaca repentina, e maior morbidade cardiovascular.

Como medir a pressão arterial, sem erros!

Impulsividade e Pressão Alta!

A impulsividade é descrita como desejo de experimentação, como capacidade reduzida de reflexão e precipitação ao ato e como intolerância à frustração e incapacidade de postergar gratificação.

Estudos demonstraram que a impulsividade está relacionada com alto risco cardiovascular e com outros comprometimentos de saúde. No entanto, outros estudos não apresentam resultados tão substanciais.

Como medir a pressão arterial, sem erros!

Conclusão

Os estudos não mostram um relação muito clara e direta entre as emoções e a pressão alta.

Percebe-se que a associação entre distúrbios emocionais e hipertensão arterial, se evidencia quando as emoções, são acionadas e produzem respostas cardiovasculares e respiratórias.

O que se pode inferir (sugerir) das relações pesquisadas é que o risco de desenvolvimento da hipertensão arterial e a reatividade cardiovascular parecem ser influenciados por fatores emocionais como:

  • impulsividade,
  • hostilidade,
  • fatores estressores,
  • ansiedade e
  • raiva.

No entanto, mais estudos são necessários para melhor elucidar essas relações. 

 

A Pressão Alta Emocional tem cura?

Como dissemos, ainda são necessários alguns estudos para esclarecer os efeitos da ansiedade e fatores emocionais na pressão arterial, entretanto, na prática, nota-se que um indivíduo estável emocionalmente tem menos riscos de ter hipertensão e doenças cardíacas (principalmente arritmias e palpitações)

Pressão Alta Emocional – o que fazer?

Para evitar que suas emoções interfiram na pressão arterial, faça atividades de relaxamento e exercícios físicos de forma mais frequente.

Leia também:

Pressão Alta Emocional – existe? é grave? Como Tratar

Hipertensão arterial secundária, a irmã da pressão alta.

+ Efeito Jaleco Branco e Hipertensão do Jaleco Branco – Como Controlar a Ansiedade?

+ Hipertensão Arterial Mascarada! O quê é?

+ Diurético causa Potássio Baixo? É perigoso?

Remédios para Pressão Alta – Nomes, Doses…Tudo!

+ Qual a Pressão Arterial Normal?

Como Baixar a Pressão Arterial Rápido? (por Cardiologista)

Sintomas de Pressão Alta e Hipertensão – Quais são?

Pressão Alta Resistente – Hipertensão Difícil de Baixar

Pressão Alta – Seu Guia da Pressão Arterial Elevada!

Hipertensão arterial e Pressão alta! Tudo sobre!

Pressão Baixa – O quê é, Sintomas e Como Tratar? Tudo!

Pressão Alta Emocional – como tratar?

Se a sua pressão arterial está elevada, seu médico iniciará o tratamento medicamentoso e orientará mudanças no seu estilo de vida. Se você estiver emocionalmente abalado e ansioso, ele irá sugerir o tratamento adequado. Mas, de forma geral, não há diferenças entre o tratamento dos pacientes com ansiedade daqueles sem ansiedade.

Sintomas de Pressão Alta e Hipertensão – Quais são?

References   [ + ]

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes.
CRMMG: 33.669 – Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!