Pressão Alta Resistente – Hipertensão Difícil de Baixar

O que é pressão alta resistente? ou Hipertensão Resistente? Quando os pacientes não conseguem controlar a sua pressão arterial, apesar da utilização de um diurético e pelo menos dois outros medicamentos anti-hipertensivos. Continue lendo.

pressão alta resistente

pressão alta resistente

O quê é Pressão Alta Resistente – Hipertensão Resistente?

Quase 40 milhões de pessoas – cerca de metade dos quase 80 milhões de pessoas que têm pressão arterial elevada nos Estados Unidos – não tem sua pressão arterial sob controle. Um número crescente de casos que gera grande preocupação – estes são chamados Pressão Alta Resistente ou Hipertensão Arterial Resistente.

Definição de Hipertensão Resistente:

A hipertensão arterial resistente é definida como a falência em controlar a pressão arterial de consultório apesar do uso de 3 ou mais anti-hipertensivos com diferentes mecanismos de ação, em doses plenas, incluindo um diurético. 1)O que é Hipertensão Arterial Resistente?

Leia Também:

Hipertensos resistentes apresentam três características distintas: níveis tensionais mais elevados no momento do diagnóstico, mais lesões de órgãos-alvo e maior prevalência de hipertensão arterial secundária. 2)Resistant hypertension: an overview.

A ausência de resposta ao tratamento anti-hipertensivo pode se dar por diferentes fatores relacionados ao próprio paciente, ao médico assistente e/ou à gravidade da doença.

Indivíduos com pré-hipertensão, que também têm diabetes ou doença renal devem ser considerados candidatos para a terapia medicamentosa, principalmente se uma modificação do estilo de vida não conseguir reduzir a Pressão arterial para níveis de 130/80 mmHg ou menos.

As Diretrizes da American Heart Association para o tratamento de pressão alta resistente (hipertensão arterial resistente) em 2008 recomendam um algoritmo de diagnóstico e tratamento de sete etapas ao avaliar pacientes.

A Hipertensão arterial Resistente pode ser um dos principais fatores que contribuem para acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca e outras doenças cardiovasculares. 3)Resistant Hypertension

 

Controle da hipertensão arterial no Brasil e no mundo

A Hipertensão Arterial (HA) atinge em média 30% da população adulta, cerca de 1,2 bilhão no mundo. No Brasil, 14 estudos populacionais (1994-2009), revelaram baixos
níveis de controle da PA (19,6%).

O fato de o controle da Hipertensão Arterial ter duplicado nos Estados Unidos entre 1988-2008 (27,3% vs. 53,5%), e quintuplicado no Canadá entre 1992-2009 (13,2% vs, 64,6%), reflete importantes avanços na sua detecção e tratamento nesses países. 4)I Posicionamento Brasileiro Sobre Hipertensão Arterial Resistente.

 

Incidência e prevalência de Pressão Alta Resistente?

Alguns pesquisadores demonstraram a incidência de 1,9% de Pressão Arterial Resistente em um estudo de 18 meses de hipertensos que iniciaram o tratamento. Esse estudo envolveu uma grande número de pacientes com indivíduos de várias raças e etnias e  levou  em  consideração  a  adesão  ao  tratamento, excluindo, dessa forma, a pseudorresistência (que seriam aqueles pacientes que não usam corretamente a medicação e dizem que sua pressão não está controlada). 5)Incidence and prognosis of resistant hypertension in hypertensive patients.

Embora  a  exata  prevalência  de  Hipertensão Resistente ainda  não  esteja estabelecida,  estima-se  que  essa  condição  atinja  12-15%. 6)I Posicionamento Brasileiro Sobre Hipertensão Arterial Resistente.

Mais artigos sobre a Hipertensão Arterial

Pressão Alta Resistente – Quais são as causas?

A pressão alta resistente (hipertensão arterial resistente) tem várias causas possíveis, incluindo uma ou mais condições médicas subjacentes (que podem passar desapercebidas se não forem procuradas pelo profissional médico). Além disso para o tratamento de Hipertensão Resistente com medicamentos, os médicos devem investigar causas secundárias da Hipertensão Arterial, tais como:

  • Anormalidades na hormônios que controlam a pressão arterial.
  • O acúmulo de placas que entopem as artérias nos vasos sanguíneos que nutrem os rins, uma condição chamada estenose da artéria renal. Abrindo as artérias bloqueadas com angioplastia com balão em geral, proporciona melhora a pressão arterial.
  • Os problemas do sono, tais como o tipo de apneia do ronco conhecido como apneia obstrutiva do sono, pode afetar a pressão arterial.
  • Obesidade, ingestão de álcool e outras substâncias podem interferir na pressão arterial e causar Hipertensão arterial resistente.
Hipertensão Resistente

Hipertensão Resistente

Avaliando a Hipertensão Resistente

Alguns pacientes podem parecer ter Pressão arterial resistente com base em suas medições de pressão arterial medidas em um consultório médico ou hospital, mas que estão efetivamente com pressão arterial controlada, fora dessas situações. Isso é muitas vezes chamado de efeito “do avental branco”. Isto poderia levar a aumentos desnecessários da dose ou número de medicamentos anti-hipertensivos. Exames que permitem tirar várias medições de pressão arterial automaticamente em intervalos pré-programados, sem um observador presente, podem ser úteis para atenuar o efeito do avental branco.

 

O MAPA e a Hipertensão Arterial Resistente:

A  MAPA  é  uma  ferramenta  importante  no  diagnóstico  de  uma  das  principais  causas  de  pseudorresistência,  em  que  indivíduos  supostamente  fora  da  meta  pressórica  no  consultório  possuem  MAPA  normal.  Essa  diferença  entre  a  medida  da  PA  no  consultório  e  a  MAPA  na  vigília  é  denominada  efeito  do  avental  branco.

O MRPA e a Hipertensão Arterial Resistente:

A  MRPA  (Monitorização Residencial da pressão arterial) é  o  registro  da  pressão  arterial  por  método  indireto, com três medidas pela manhã e três à noite, por  cinco  dias.  Suas  indicações  são  basicamente  as  mesmas  da MAPA; porém, em pacientes com a PA muito elevada, a MRPA pode ser mais bem tolerada. Também é capaz de identificar  o  efeito  do  avental  branco,  e  assim  afastar  ou  confirmar a Hipertensão Resistente..

O AMPA e a Hipertensão Arterial Resistente:

Trata-se da medida realizada geralmente no domicilio por pacientes ou familiares. A principal vantagem da AMPA (Medida Ambulatorial da Pressão Arterial) é a possibilidade de obter uma estimativa mais real da PA, tendo em  vista  que  os  valores  são  obtidos  no  ambiente  onde  os  pacientes vivem, desde que sejam utilizados equipamentos validados e calibrados. Veja na tabela abaixo os valores normais da Pressão arterial para cada método.  7)I Posicionamento Brasileiro Sobre Hipertensão Arterial Resistente.

Pressão arterial - Valores normais

Pressão arterial – Valores normais

Mais artigos sobre a Hipertensão Arterial

Como a Pressão Alta Resistente deve ser tratada?

O tratamento da Pressão arterial resistente segue a um padrão comum de tratamento, com mudanças no estilo de vida e outras ações gerais. Geralmente envolve uma mudança ou adição de novos medicamentos e investigação das causas secundárias, bem como uma abordagem combinada de mudanças de estilo de vida.

Por questões de definições, como dito no início do artigo, o paciente com Hipertensão arterial resistente já está em uso de medicações para Hipertensão.

Abordagem com Medicamentos da Hipertensão Resistente:

Primeiro Passo:

Muitas vezes um aumento na dose do diurético  pode reduzir a sua pressão, ajudando seus rins a eliminar sal e água extra no corpo, pode ajudar no controle da pressão. Além disso, os médicos também prescrevem inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA), bloqueadores beta, bloqueadores dos canais de cálcio ou outras pessoas que podem ajudar a baixar a pressão arterial.

As diretrizes da Associação Americana de Cardiologia recomenda o: 

  • uso de diuréticos (especialmente clortalidona),
  • antagonistas da aldosterona, e
  • medicamentos de combinação de dose fixa.
Pressão alta resistente

Pressão alta resistente

 

Limitando o uso do sal e alimentar-se com uma dieta saudável, repleto de frutas e verduras também é muito importante para ajudar no controle da pressão arterial, assim como ter um peso saudável, fazer exercícios, não fumar e limitar a quantidade de álcool que você consome.

Mais artigos sobre a Hipertensão Arterial

 

Algumas dicas para controlar a pressão alta resistente (hipertensão arterial resistente):

  • Tome os medicamentos certos, nas doses certas, nos horários certos;
  • Não tome medicamentos ou suplementos que podem aumentar a pressão arterial, como pílulas para dieta e estimulantes, ciclosporina, alcaçuz naturais, efedrina e analgésicos e anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) como o ibuprofeno, diclofenaco e outros.
  • Reduza o hábito de sal. Fique longe de alimentos embalados e enlatados com sódio e esteja ciente dos níveis de sódio em alimentos processados e enlatados que você usa.
  • Exercite-se mais e perca peso.
  • Vá devagar com o álcool.
  • Reduza o estresse.

Qual é o próximo passo?

E então, como está o controle da sua pressão arterial? Você tem uma pressão de difícil controle? Conte-nos sua experiência.

Mais artigos sobre a Hipertensão Arterial

 

References   [ + ]

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes.
CRMMG: 33.669 – Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

2 Comments

  1. Ola gostei das suas dicas. seus conteudo tem uma boa qualidade e seu trabalho tambem e excelente. e bom ver que tem alquem com dicas sobre essa questao que e pressao arterial que afeta quase toda a populaçao do mundo, Quero ver mais artigo sobre esse assunto!

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!