As extrassístoles ventriculares é um tipo de Arritmia cardíaca que incomoda muitos pacientes, seja por palpitações, seja pelo medo de uma morte súbita cardíaca. Será possível? Eu posso Morrer por uma Morte súbita cardíaca? As extrassístoles ventriculares são uma aviso de que arritmias cardíacas ventriculares mais graves estão por vir? Quais as Causas de Morte Súbita Cardíaca? Extrassístoles causam morte súbita?

O quê são extrassístoles?

As extrassístoles são um tipo de arritmia cardíaca muito frequente que incomodam muito os pacientes, causando-lhes palpitação e tornando a vida de muitos quase insuportável.

Confira esse artigo e leia um pouco mais sobre as Extrassístoles e suas palpitações.

Hoje, vamos descreveu um poucos sobre a Morte Súbita Cardíaca e você saberá se as extrassístoles causam morte súbita.

 

Leia Também:

O quê Morte Súbita Cardíaca?

A morte súbita cardíaca é o termo que descreve uma morte inesperada natural a partir de uma causa cardíaca dentro de um curto período de tempo, geralmente ≤1 hora a partir do início dos sintomas, em uma pessoa sem qualquer condição prévia de que sugira ser fatal 1)Engelstein ED, Zipes DP. Sudden cardiac death. In: Alexander RW, Schlant RC, Fuster V, eds. The Heart, Arteries and Veins 2)Cardiac arrest and sudden death. In: Braunwald E, ed. Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine

Normalmente, a morte súbita é muitas vezes atribuída a uma arritmia cardíaca, mas isso nem sempre é verdade e em cerda de 40% das vezes, não é possível determinar a causa, principalmente com os exames disponíveis atualmente, como Holter 24horas e o monitoramento de cardioversores-desfibriladores implantáveis ​​(CDI).

Apenas um ECG ou um eletrocardiograma ventricular gravado a partir de um dispositivo implantado no momento da morte pode fornecer informações definitivas se a causa da morte súbita foi devido a uma arritmia cardíaca.

 

Qual o Tamanho do problema Morte Súbita?

Morte cardíaca súbita varia de acordo com o local onde ela é estudada:

  • Nos Estados Unidos: é responsável por 300 000 a 400 000 mortes por ano
    • 12% dos casos foram por mortes naturais;
    • e 88% dos que foram devido a doença.
  • Nos países menos desenvolvidos:
    • 15% a 19% na incidência de mortes cardíacas repentinas são causadas por doença coronariana.

 

Causas de Morte Súbita Cardíaca:

Se formos avaliar as Causas de Morte súbita, vemos que as Arritmias Cardíacas não estão claramente estabelecidas em uma posição de destaque.

Aliás, como você pode ver no gráfico, o risco de morte súbita por arritmia cardíaca é baixo, em comparação com outras causas:

Risco de Morte Súbita Em Pessoas Menores que 35 anos:

Miocardiopatia Hipertrófica 48%
Coronariopatia 10%
Miocardiopatia Idiopática 18%
Ruptura de Aorta 7%
Anomalias Coronarianas 14%
Inexplicada 3%

Risco de Morte Súbita

Risco de Morte Súbita Em Pessoas MAIORES que 35 anos:

Coronariopatia 80%
Miocardiopatia Hipertrófica 5%
Doença Valvular 5%
Miocardiopatia Dilatada 5%
Inexplicada 3%

 

Risco de Morte Súbita - maiores que 35 anos

Como você pode perceber, as Arritmias NÃO ESTÃO entre as principais causas de Morte Súbita Cardíaca.

Mas mesmo assim, elas representam uma área extremamente interessante da Cardiologia. Entretanto, apesar de não ser a causa básica da Morte Súbita, as Arritmias Cardíacas são o Mecanismo final da morte.

Muitos pacientes com doença coronariana e Infarto falecem porque uma Arritmia cardíaca potencialmente fatal (Taquicardia Ventricular Sustentada, por exemplo) ocorreu em um paciente com Insuficiência Cardíaca ou em um paciente em fase aguda do Insuficiência Cardíaca.

Então, a pergunta principal é:

 

Você tem uma Doença Cardíaca?

Quando um médico olha para um paciente e avalia o seu risco de Morte Súbita Cardíaca a primeira pergunta que ele fará é:

Esse paciente Tem uma Doença Cardíaca Estrutural? Há alguma alteração em seu coração que aumento o seu risco de Morte súbita Cardíaca?

Morte Súbita Cardíaca 2.gif

Confira Esse Artigo: Guia Completo sobre Arritmia Cardíaca.

 

As Extrassístoles e o Risco de Morte Súbita Cardíaca:

extra-sistolesSão batimentos extra (não esperados), que ocorreram fora do plano normal de ocorrência.

Dentro do que foi explicado acima, as Extrassístoles Ventriculares tem uma maior importância quando estão associadas a lesões cardíacas e a um coração doente. Nessas situações, o Risco de Morte Súbita pode estar aumentados.

 

Extrassístoles com Insuficiência Cardíaca:

Um exemplo rápido é o paciente que é portador de Insuficiência Cardíaca e apresenta extrassístoles em seu eletrocardiograma e no seu Holter de 24horas. Na figura abaixo, aqueles pacientes da Letra D: com Insuficiência Cardíaca e mais qeu 10 extrassístoles por hora são aqueles com maior risco de morte súbita. 3)Sudden Cardiac Death – Circulation

extrassístoles

extrassístoles

Extrassístoles em Corações Saudáveis:

Quando um coração é normal, sem doenças, o risco de uma Extra-sístole ventricular causar uma morte súbita é pequeno.

 

Arritmia Cardíaca Fatal em Pacientes com Coração Normal.

A Cardiologia é fascinante e não existe uma verdade 100% definitiva e quando tratamos de medicina, tratamos de probabilidades e não de certezas.

Existe sim, um risco BAIXO – muito baixo – de o paciente ter uma morte súbita cardíaca mesmo tendo um coração estruturalmente normal.

 

Leia Também:

Arritmias Cardíacas Sem Risco de Morte Súbita Cardíaca?

Estamos falando de pacientes com corações estruturalmente normais. As causas (raras, repito) são diversas:

 

Arritmia Ventricular Monomórfica da Via de Saída do VE

O tratamento dessa arritmia pode ser feito com betabloqueadores e até mesmo ablação, dependendo da frequência, pois podem causar Insuficiência cardíaca e acelerar o processo para morte súbita.

Taquicardia Ventricular Idiopática do Ventrículo Esquerdo:

Ocorre em pacientes jovens, de 15 a 40 anos de idade, e predominantemente homens (> 60%).

Ectopias da Valva Mitral, Músculos papilares e Ânulo tricúspide:

Ocorrem em pacientes com corações estruturalmente normais, e as extrassístoles podem se originar a partir de qualquer local do miocárdio.

 

Leia esses artigos:

Extrassístole – Mais frequentes que você imagina!

Será que é só você que tem Extrassístole? Você olha o mundo à sua volta e fica perguntando por quê só você tem esse “maldito problema no coração”, não é mesmo? Mas, depois de ler esse artigo, você terá uma surpresa. e verá a vida (principalmente a sua vida) de uma forma diferente! Confira!

Tenho Palpitações, devo tratar?

As palpitações estão te matando? Deixando você em pânico? São a causa de todo o seu problema e o médico diz que ela não vai lhe matar! Será que preciso tratar ou o tratamento irá me trazer problemas? Tire todas as suas dúvidas lendo esse artigo.

Tenho Extrassístoles, Preciso Tratar?

Você foi ao médico por que sentiu uma algo que parecia uma Palpitação 20 dias atrás, daí fez um Holter 24horas e o seu médico encontrou um monte de Extrassístoles ventriculares. Você precisa tratar? Precisará usar medicamento para o Resto da sua vida? Há risco de Morte súbita?

Extrassístole Supraventricular ou Extra-sístole Ventricular: Qual é a minha?

As extrassístole são classificadas em Extra-sístole Supraventricular ou Extra-Sístole Ventricular – mas qual é o tipo que você sente? É possível descobrir pelos sintomas? Há alguma apresentação diferente entre elas? Descubra nesse artigo!

6 Dicas de Ouro para ajudar seu médico a investigar sua Extra-sístole!

Investigar Arritmia Cardíaca é uma tarefa que pode ser complexa, pois médicos e pacientes precisam trabalhar juntos para chegar a um diagnóstico correto da Arritmia Cardíaca – Não basta dizer, Eu Tenho Arritmia, é preciso saber qual tipo! Lendo esse artigo, você vai descobrir o papel do paciente no diagnóstico correto. Continue lendo.

E se a Extrassístole for freqüente, o quê devo fazer?

Pois bem. Alguns pacientes tem uma freqüência enorme de ocorrência de Extrassístoles. Isso é mal?

Extrassístole frequentes podem enfraquecer seu coração! É científico!

Extrassístoles frequentes podem enfraquecer seu coração! É o que uma série de estudos vem comprovando e mudando alguns conceitos! Mesmo um coração normal pode se tornar fraco quando há extrassístoles frequentes. Surpreenda-se!

Já entendi o quê são Extrassístoles, mas e daí? Elas podem me matar?

A morte é a preocupação mais comum nos pacientes, que ficam enormemente ansiosos com a ocorrência de palpitações.

Holter com 22 mil Extrassístoles, e só 42 palpitações! Isso é possível?

Sabia que há pacientes cujo Holter mostra 22 mil Extrassístoles e eles só sentem 42 palpitações por dia? Isso é possível! Não que 42 palpitações seja algo bom, mas se são 22 mil extrassístoles, porque “só” 42 palpitações? Não deveria ter mais? Você precisa ler esse artigo!

Como Curar as Extrassistoles Ventriculares e Palpitações Frequentes? A Ciência Comprova!

Você tem Extrassístoles Ventriculares e Palpitações Frequentes? Está sem controle adequado? Detesta usar medicamentos? Conheça um tratamento curativo! Surpreenda-se!

 

Arritmias Cardíacas COM Risco de Morte Súbita Cardíaca?

Nessas Arritmias Cardíacas a chance de morte súbita é muito maior:

Síndrome do QT longo:

Síndrome genética associada a morte súbita cardíaca por arritmia grave.

Síndrome de Brugada:

Síndrome genética associada a morte súbita cardíaca por arritmia grave.

Taquicardia Ventricular Polimórfica Catecolaminérgicas – Mediada pelo esforço:

Essa arritmia, motivada pelo Esforço físico, normalmente quando a Frequência Cardíaca atinge 120 bpm ou 130 bpm, associada a Síncope/desmaio e posterior convulsa, em pacientes jovens, muitas vezes confundidas com Epilepsias.

Muitos dos pacientes com essa Síndrome fazem tratamento para Epilepsia por 2 ou 3 anos até darem entrada no pronto socorro e serem surpreendidos com uma Parada Cardíaca com necessidade de Reanimação.

Síndrome do QT Curto:

Síndrome genética associada a morte súbita cardíaca por arritmia grave.

Fibrilação Ventricular Idiopática:

Síndrome genética associada a morte súbita cardíaca por arritmia grave.

 

Tenho que me preocupar?

A preocupação que você deve ter é fazer o seu check-up cardiológico e perguntar ao seu cardiologista sobre o seu Risco de Morte súbita – que provavelmente será baixo.

Se algumas dessas alterações citadas acima forem encontradas, o seu médico fará o tratamento adequado, pois a cardiologia tem tratamento para todas elas, com uma eficiência muito satisfatória.

 

Como posso ajudar meu Cardiologista?

Se você sente palpitações, síncope/desmaio, falta de ar ou tem um parente ou amigo com esses sintomas, visite o seu cardiologista.

Também seria muito interessante você deixar o seu comentário nesse post com as dúvidas que eu não consegui responder – vou ajustar esse artigo para que ele fique mais completo.

 

Leia Também:

Tem Extrassístole? Agora é a sua vez…

Escreva a sua dúvida e Participe!

References   [ + ]

1. Engelstein ED, Zipes DP. Sudden cardiac death. In: Alexander RW, Schlant RC, Fuster V, eds. The Heart, Arteries and Veins
2. Cardiac arrest and sudden death. In: Braunwald E, ed. Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine
3. Sudden Cardiac Death – Circulation
E-Book: Doenças do Coração!

E-Book: Doenças do Coração!

Coloque seu melhor E-mail no campo cina e Receba seu E-book! O melhor Guia para as Principais Doenças do Coração!

Veja seu E-mail: Sua inscrição foi um Sucesso!

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!