Síndrome do Pânico, Palpitações e o Coração!

Transtorno do pânico ou Síndrome do Pânico às vezes, ocorre nas famílias, mas ninguém sabe ao certo por que algumas pessoas têm enquanto outras não. Pesquisadores descobriram que várias partes do cérebro estão envolvidas no medo e ansiedade. A síndrome do pânico guarda uma estreita relação com o coração e com as palpitações – por isso, você precisa ler esse artigo.

sindrome do panicoAprendendo mais sobre medo e ansiedade no cérebro, cientistas podem ser capazes de criar melhores tratamentos. Os investigadores também estão procurando maneiras em que o estresse e fatores ambientais podem desempenhar um papel. 1)Panic Disorder

 

Tipos de transtornos de Ansiedade

O primeiro artigo dessa série, você teve uma visão geral do que é a Ansiedade e que Existem três tipos de transtornos de ansiedade, discutidos aqui:

 

Transtorno / Síndrome do Pânico – Sintomas Físicos!

Pessoas com transtorno do pânico (ou síndrome do pânico) podem ter:

  • Repentinos e repetidos ataques de medo;
  • Uma sensação de estar fora de controle durante um ataque de pânico;
  • Uma intensa preocupação sobre quando acontecerá o próximo ataque;
  • Um medo ou evitação de lugares onde os ataques de pânico ter ocorrido no passado;
  • Sintomas físicos durante um ataque, como
    • Palpitações ou taquicardia,
    • Sudorese,
    • Dispneia e falta de ar;
    • fraqueza ou
    • tonturas,
    • sensação quente ou
    • Sensação de frio,
    • mãos formigando ou dormentes,
    • dor no peito ou
    • dor de estômago. 2)Adaa.org

 

Quem está em risco da Síndrome do Pânico?

O Transtorno do pânico afeta cerca 6 milhões de americanos adultos 3)Panic Disorder e é duas vezes mais comum em mulheres como homens. Ataques de pânico, muitas vezes começam no final da adolescência ou início da idade adulta, mas nem todo mundo que experimenta ataques de pânico irá desenvolver o transtorno do pânico.

Muitas pessoas têm apenas um ataque e nunca terá outro. A tendência para desenvolver ataques de pânico parece ser herdada.

 

Diagnóstico do Transtorno do pânico!

ataque de panicoAtaques de pânico podem ocorrer a qualquer momento, mesmo durante o sono. Um ataque geralmente tem picos em 10 minutos, mas alguns sintomas podem durar muito mais tempo.

Pessoas que têm ataques de pânico repetidos podem se tornar muito instáveis emocionalmente e até inabilitados para o trabalho por sua condição e deve procurar tratamento antes de começar a evitar lugares ou situações onde ocorreram ataques de pânico.

Por exemplo, se um ataque de pânico aconteceu no elevador, alguém com transtorno do pânico pode desenvolver medo de elevadores que poderia afetar a escolha de um emprego ou um apartamento e restringir onde essa pessoa pode procurar atendimento médico ou desfrutar de entretenimento.

Algumas pessoas se tornam tão restritas que evitam as atividades normais, tais como fazer compras ou dirigir. Cerca de um terço se tornar presa ou restritas à sua casa, ou não são capazes de enfrentar uma situação que lhes causam medo a não ser que estejam acompanhados de um cônjuge ou outra pessoa de confiança.

Agorafobia…

Quando a condição progride esta longe, é chamado de agorafobia, ou medo de espaços abertos. 4)Adaa.org

O Tratamento precoce pode muitas vezes impedir a agorafobia, mas pessoas com transtorno do pânico podem às vezes ir de médico para médico há anos e visitar a sala de emergência repetidamente antes alguém diagnostique corretamente sua condição.

Isso é lamentável, porque o transtorno do pânico é um do mais tratável de todos os transtornos de ansiedade, respondendo na maioria dos casos a determinados tipos de medicação ou certos tipos de psicoterapia cognitiva, que ajudam a mudar os padrões de pensamento que levam ao medo e à ansiedade.

 

Síndrome do Pânico – Sintomas Causas:

Nesse video, a Síndrome do Pânico é explicada em termos práticos, confira:

 

 

Síndrome do Pânico – Depoimentos:

Há diversos Depoimentos sobre a Síndrome do Pânico de pacientes que relatam a doença como terrível, veja abaixo. 5)Psicoterapia.psc.br

“De repente os olhos embaçaram, eu fiquei tonto, não conseguia respirar, me sentia fora da realidade, comecei a ficar com pavor daquele estado, eu não sabia aonde ia parar, nem o que estava acontecendo…”

” …era uma coisa que parecia sem fim, as pernas tremiam, eu não conseguia engolir, o coração batendo forte, eu estava ficando cada vez mais ansiosa, o corpo estava incontrolável, eu comecei a transpirar, foi horrível…”

“Depois da primeira vez eu comecei a temer que acontecesse de novo, cada coisa diferente que eu sentia e eu já esperava… ficava com medo, não conseguia mais me concentrar em nada… deixei de sair de casa, eu não conseguia nem ir trabalhar.”

“Quando começa eu já espero o pior, “aquilo” é muito maior do que eu, o caos toma conta de mim, é como uma tempestade que passa e deixa vários estragos… principalmente eu me sinto arrasada. Eu sempre fico com muito medo de que aquilo ocorra de novo… minha vida virou um inferno.”

 

Síndrome do pânico – Os Gatilhos:

O psiquiatra Márcio Bernik no site do Dr. Dráuzio Varella faz uma descrição interessantes sobre os gatilhos mentais da síndrome do pânico.

Drauzio – Quais são os gatilhos mais frequentes para as crises do transtorno de pânico? Por que uma pessoa passa 30 anos sem ter nada e um dia, por ter ficado fechada dentro de um elevador quebrado, começa a manifestar o problema em situações que nada tem a ver com esse fato? Drauzio – Quais são os gatilhos mais frequentes para as crises do transtorno de pânico? Por que uma pessoa passa 30 anos sem ter nada e um dia, por ter ficado fechada dentro de um elevador quebrado, começa a manifestar o problema em situações que nada tem a ver com esse fato?  

Márcio Bernik – – O transtorno de pânico é uma doença que se manifesta especialmente em jovens e acomete mais as mulheres do que os homens. A maioria dos pacientes tem a primeira crise entre 15 e 20 anos desencadeada sem motivo aparente.

Com o passar do tempo, as crises vão se repetindo de maneira aleatória. Não prever quando podem surgir novamente gera uma ansiedade chamada de antecipatória. A pessoa fica preocupada com o fato de que os sintomas possam aparecer numa situação para a qual não encontre saída nem ajuda, como dentro de elevadores, metrô, aviões, salas de espera de médicos e dentistas, congestionamentos de trânsito. Se reagir de forma a evitar esses lugares a partir dessa experiência, desenvolverá uma segunda doença, a agorafobia, um quadro fóbico provocado pelo pânico não tratado, que se caracteriza por fugir de situações nas quais uma crise de pânico possa representar perigo, causar embaraço ou a sensação de estar presa numa armadilha. Geralmente os pacientes com pânico sofrem mais pela agorafobia do que pelo pânico em si. É o medo do medo.

Drauzio – Isso não seria de certo modo inevitável?

Márcio Bernik – Não é inevitável. É raro, mas algumas pessoas com personalidade mais robusta, mesmo com crises frequentes, não desenvolvem agorafobia. Outras, depois de duas ou três crises, praticamente ficam presas ao lar. Nos casos mais graves, o paciente não consegue sair de casa sozinho. É importante registrar que a maioria das pessoas rapidamente desenvolve algum grau de limitação. Em geral, só conseguem ir trabalhar, se puderem percorrer o mesmo caminho. Pegar um avião ou uma estrada congestionada num feriado é hipótese fora de cogitação.

Outra característica importante da agorafobia é que, uma vez estabelecida, não constitui uma fase passageira da doença e não cura sozinha. Além disso, as crises não desaparecem com a idade. Começam quando a pessoa é jovem e se manifestam até a idade madura.

Até pouco tempo atrás, as crises de transtorno do pânico eram atribuídas ao nervosismo ou desequilíbrio psicológico. Nos prontos-socorros, recebiam o diagnóstico de peripaque ou distúrbio neurovegetativo, uma maneira mais ou menos pejorativa de os médicos dizerem que o paciente não tinha nada, embora estivesse apresentando um episódio patológico de origem cerebral. 6)Dráuzio Varella

 

Síndrome do pânico – Comportamentos comuns:

Alguns comportamentos são comuns em quem é portador de Síndrome do Pânico ou Transtorno do Pânico:

  1. Medo de “voltar a sentir medo”. Muitas vezes o simples pensamento de entrar num avião ou passar ao lado de um abismo já desencadeia a crise.
  2. Ansiedade antecipatória.
  3. No cinema ou teatro sentar na ponta da fileira, não no meio.
  4. No restaurante sentar perto da saída.
  5. Não trancar a porta quando vai ao banheiro.
  6. Passar por cardiologistas, clínicos, hospitais, laboratórios, etc., com todos os exames normais, a não ser, com certa frequencia, um Prolapso de Válvula Mitral, que os cardiologistas não consideram patológico. 7)Psiquiatrial.med.br

 

Síndrome do Pânico e Problemas Graves…

alcoolismo e panicoTranstorno do pânico é muitas vezes acompanhado de outros problemas graves, tais como depressão, abuso de drogas ou alcoolismo. Estas condições precisam ser tratados separadamente.

Pânico e Depressão…

Os sintomas da depressão incluem sentimentos de tristeza ou desesperança, mudanças nos padrões de apetite ou o sono, baixa energia e dificuldade de concentração. A maioria das pessoas com depressão pode ser efetivamente tratada com medicamentos antidepressivos, certos tipos de psicoterapia ou uma combinação dos dois.

Primeiro, converse com seu médico sobre os seus sintomas. Seu médico deve fazer um exame para ter certeza de que um outro problema físico não está causando os sintomas. O médico pode encaminhá-lo para uma especialista em saúde mental.

Um Relato de Síndrome do Pânico…

Descobri que tenho extrasistoles mas os medicos que eu tenho ido não me explicam e quando sinto fico aflita, pois sou ansiosa, e tenho pânico, no dia 28/07/2011 que realizei um holter de 3 canais e foi verificado no laudo:

Laudo do Holter:

  •  1. Ritmo Sinusal.
  • FC Minima de 44 bpm
  • FC Media de 58 bpm
  • FC Máxima de 101 bpm.
  • 2. Intervalo PR dentro da normalidade.
  • 3. Ausência de disturbios da condição intraventricular.
  • 4. Atividade ectopica Ventricular não observada.
  • 5. Atividade ectopica Supraventricular Esporádica.
  • Apresentou 4 Extrasistoles Supraventricular isolada
  • 6. Ausência de alterações significativas da Repolarização Ventricular Durante o exame.
  • 7. Ausência de Pausas
  • 8. Ausente de sintomas correlatos.

Só que no dia que fiz o exame não sentir os sintomas que sinto, até pensei que não ia apresentar, pois quando sinto as vezes é no coração, as vezes na garganta, as vezes dá aquela batida forte, as vezes estou dormindo e acordo.

Em algumas vezes é como se desse uma pausa e depois ele bate rapido, já procurei uma arritmologista em Salvador, ela não passou exame nenhum, na epoca estava tomando selozok de 50 que uma cardiologista passou, então ela só fez mudar passei a tomar Atenolol de 25.

Minha pressao arterial é sempre normal, mas quando fico tensa ou nervosa a tendência é subir, mas o mais alto foi 15/10 isto no pico de ansiedade e medo, mas fora este quadro e 12/80 ou 11/70, mas mudou o pensamento para um quadro estressante de medo ela muda também.

Estes dias estou sentindo bastante as extra-sistoles e fico com medo não sei o qua fazer, gostaria de sua ajuda.

Você como cardiologista me oriente, que devo fazer. Tenho muito medo, estas extra-sistoles são normais? Fico aflita pois agora esta mais frequente, quais as causas que pode aparecer em meu coração. Não é perigoso no futuro passar tanto anos tomando atenolol?

Que exame devo fazer? fico no aguardo de sua resposta o mais breve possível.  Por favor me ajude a sair desta ansiedade.

 

Síndrome do Pânico – Dicas para a Crise:

As crises são bastante desagradáveis, e algumas dicas podem auxiliar a complementar o tratamento. Confira as dicas do psiquiatra e clínico geral do Dr. Cyro Masci 8)Portal Uai

1. Respire . Durante as crises de pânico a respiração fica bem alterada, o que piora muito o quadro. Inspire lentamente pelo nariz, retenha por pouquíssimo tempo o ar nos pulmões e exale também lentamente pelo nariz. É muito importante que o tempo que o ar sai, a expiração, dure o dobro do tempo que levou para entrar. Se você inspirou, por exemplo, por 2 segundos, a expiração deve durar 4 segundos. Mantenha essa respiração controlada por 30 a 60 segundos. Treine antes das crises.

2. Incomoda mas não mata. Sintomas de pânico são bem desagradáveis, mas não levam a morte. Tenha sempre presente que sensação ruim não significa que alguma doença grave está presente, especialmente depois que algum médico assegurou esse fato.

3. Mude o foco da atenção. Ao invés de ficar focado nos sintomas, procure desviar sua atenção para alguma outra coisa, um cenário, uma foto, ou alguma imagem relaxante que você tenha de algum lugar que conheceu. Ficar prestando atenção aos sintomas só cria mais medo.

4. Não fique muito tempo sem comer. Até mesmo 3 ou 4 horas sem se alimentar pode provocar queda dos níveis de açúcar no sangue e provocar uma crise de pânico. Coma periodicamente, não fique em jejum prolongado.

5. Seja seletivo com as notícias e informações que procura. Não estimule seu cérebro com catástrofes desnecessariamente, por exemplo, com notícias em que você não pode fazer nada a respeito e só servem para colocar seu cérebro em alarme e facilitar mais crises.

6. Restrinja cafeína. Café no máximo 4 ao dia, sendo que o último até as 17 horas, ou você pode provocar insônia. Excesso de cafeína pode, isoladamente, provocar crises de pânico.

7. Não tente guardar tudo na memória. Faça uma lista simples do que tem que fazer durante o dia e vá ticando quando completa. Se não fizer isso, vai criar um senso de urgência indefinido que só piora tudo.

 

O quê fazer? Tenho pânico ou uma Doença Cardíaca?

Muitos pacientes ficam na situação da paciente acima.

Além de um claro transtorno de Ansiedade e de uma Síndrome do Pânico, a paciente merece uma investigação criteriosa para saber se a extra-sístole é só por ansiedade ou se ela tem alguma outra doença cardíaca que possa causar todos os seus sintomas.

As alterações apresentadas no Holter são suficientes para causar tantos sintomas?

  • Atividade ectópica Supraventricular Esporádica.
  • Apresentou 4 Extrassístoles Supraventricular isolada

É fundamental que pacientes procurem seus médicos e façam uma avaliação criteriosa.

 

Você tem síndrome do pânico?

Conte-nos. Deixe a sua dúvida e o seu comentário.

 

References   [ + ]

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes. CRMMG: 33.669 - Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

57 Comments

  1. ei doutor, gases podem provocar extrasistoles? E quem tem problemas o estomago, como gastrite, contribui para o aparecimento dessas extras? muito obrigada!

    Post a Reply
      • Plu, obrigado pela participação.
        Segue a resposta abaixo.
        Obrigado pela visita ao blog… volte sempre.
        Leonardo.

        Post a Reply
        • GaSes provocam, SIM, extrassístoles. Pelo menos eles colaboram com elas. Experiência própria.
          Aliás, após tomar dimeticona (no caso de GASES), as extrassístoles cessam.

          Abraço a todos!

          Post a Reply
        • Doutor, tenho 14 anos fui fazer esporte e deu 3 pulos forte a cada 15 segundos no meu coração ai fiquei nervoso e tive falta de ar porque estava correndo mão geladas e suada tonteira e nervossismo durante a escola na atividade física.é normal sofro de sindrome do panico e ansiedade fiz exames e deram todos normais inclusive o hollter; outra pergunta o holter pode monitora mesmo arrtmias em um dia ??

          Post a Reply
    • Doutor tomei Atenolol 50mg durante 15 dias por prescrição médica por conta de uma arritmia, mas após suspenção do mesmo fiquei com uma dificuldade respiratória grande e dor de cabeça forte e também entrei em depressão (já faz um ano)
      Esta medicação pode ter modificado meu organismo?

      (Tenho rinite alérgica)

      Acho que fui mal medicado
      tenho 32 anos

      Post a Reply
      • Olá, Leandro.
        15 dias de atenolol não afetam sua saúde para sempre… fique tranquilo.
        Converse novamente com a médica que lhe prescreveu – ela terá uma nova opção de tratamento para você.
        Abraços.

        Post a Reply
  2. Olá, Thábata.
    Gases não provocam extra-sístoles, assim como os outros problemas que você descreveu.
    Abraço.
    Leonardo.

    Post a Reply
    • doutor muito obrigado mesmo a parti que deixei de se preocupar não deu mais isso to me controlando e meu coração n acelera mais anormal apenas sensação de tremedeira no coração e no peito falei pra um médico e falou que era da síndrome do pânico e pq tb parei de tomar pasalix ele mandou voltar a tomar Realmente falei pro cardiologista se desse pulo era normal ele falo que sim pq n tenho problemas nas válvulas que saiu no eco hoje to no psicológico o que me da raiva é que ele falo que era normal e eu n acreditar quando me deu os 3 pulos eu tava correndo com ansiedade generalizada e subiu um medo no meu coração que fez a pular tava mal quando meu pai foi me buscar na mesma hora acalmei e volto td normal. obr pela ajuda doutor vc é o orgulho desse Brasil.

      Post a Reply
  3. Dr. Leonardo, Sou muito grata. Só Deus para te abençoar, pela a grande ajuda que voce está me dando. Olha, estava olhando o meu teste que descobrir a existencia da extrasistoles foi em 05/04/2006, quando passei a tomar o selozok de 50, o atenol iniciei em 19/12/2008 até hoje. Me desculpe mas vou te perguntar mais uma vez, porque li em um blog que dizia que as extrassístoles são batimentos cardíacos que surgem pela descarga elétrica de células do coração localizadas fora do marcapasso natural desse orgão (nó sinusal ou sino-atrial). As extrassístoles poderão ser atriais (originadas nos átrios, que são as câmaras cardíacas superiores) , juncionais (originadas na região intermediária do sistema elétrico) ou ainda , ventriculares (originadas nas células dos ventrículos) . As primeiras duas formas são chamadas de extrassístoles supraventriculares (originada acima dos ventrículos).
    A extrassístole ventricular é um batimento cardíaco extra produzido pela ativação das células dos ventrículos. A importância dessa arritmia é que ela poderá ser a precursora de arritmias cardíacas ventriculares mais graves (extrassistolia ventriuclar maligna), como a taquicardia e a fibrilação ventriculares, que são causas de parada cardíaca e morte subita. Gostaria de saber se extrasistoles causa mesmo a MORTE SUBITA.
    Eu não faço exercicio, fico com medo, porque as vezes até andando sinto e isto me apavorada, tenho intestino preso, e sou muito ansiosa.
    Obrigada pela ajuda, e parabéns pelo seu blog, voce consegue ajudar muitas pessoas como eu.
    Fico anciosa aguardando sua resposta. Muitooooooooooooo obrigadoooooooo mesmo.
    Abraços.
    NADJANE

    Post a Reply
  4. Boa tarde Dr.Leonardo Alves. Chamo-me Miguel,sou de Portugal e tenho 33 anos. Gostaria de lhe colocar um problema pelo qual estou a passar e que está me a causar complicaçao na vida. Sempre fui saudavel,nunca tive doenças dignas desse nome,sempre fiz desporto,ginasio e natação. Há cerca de um mês e meio numa festa de ano novo fiz uma burrada valente,experimentei cocaína. Nunca mais o voltei a fazer ate porque dois dias depois estava em casa e caí no chão com sintomas de enfarte de miocardio,dor no peito,coraçao a “martelar”,palidez,suores frios,sensação horrivel de mal estar. Levado ao hospital fizeram me exames e o meu ECG não estava normal,tinha um desvio do eixo direito,ritmo sinusal rapido,elevação ST precordial direita,depressão ST inferior e onda T apiculada. Analises às enzimas +ou – normais (segundo o medico) apenas com uma elevaçao da CK-MB algo acentuada,da mioglobina e dos D-Dimeros (ao dobro). A partir desse episodio ja fui parar ao hospital mais 5 vezes,tive dois desmaios a conduzir,pois de vez em quando sinto o coraçao a disparar e sinto tonturas,sensação de desmaio,dor no peito. Importa referir que já fiz vários exames fisicos,um ecocardiograma normal,uma prova de esforço com protocolo de bruce não sugestiva para isquémia do miocardio pois aguentei ate aos 97% da frequencia máxima mas que mesmo assim acusou aterações na repolarizaçao ventricular e alterações em repouso que “pseudonormalizaram” em esforço reaparecendo na recuperação. Um holter 24h que acusou que passo grande parte do dia em taquicardia (frequencia media de 91 batimentos por minuto) e algumas extra sistoles poucas. Cheguei a fazer uma cintigrafia de perfusao do miocardio com radioisótopos que não foi sugestiva de isquémia mas que acusou uma fracção de ejeçao do ventriculo esquerdo de 53%. Entretanto deixei de fazer desporto pois vivo angustiado com o facto de cada vez que me esforço um pouco mais ( as vezes em repouso) o meu coraçao disparar e sentir aquelas tonturas e sensação de desmaio que me fazem ficar em pânico e com medo de ter uma arritmia que me cause morte subita ou algo do género. O meu cardiologista tb nao me deixa pra ja fazer desporto ate saber o k realmente se passa,vai repetir o holter e ate fazer um estudo invasivo electrofisiologico pois quer avaliar como está a parte electrica do coração. Por favor doutor tenho acompanhado o seu blog e se me puder ajudar em fico-lhe eternamente grato pois vivo em completo stress e cada vez que sinto o coração a dar palpitaçoes e outros sintomas entro em pânico mesmo com medo de morrer. Aguardo ansiosamente a sua resposta e conselho e mais uma vez o meu muito obrigado!

    Post a Reply
    • Olá, Miguel.
      O que ocorreu com você é lamentável e espero que melhore e tenha uma boa saúde.
      É impossível (e desaconselhável) para mim, dar-lhe conselhos pois não lhe examinei… e pelo que vi, está bem assistido pelos seus médicos.
      Volte neles, converse mais e tire mais dúvidas…

      Farei alguns posts sobre exames cardiológicos, enzimas cardíacas dentre outros que, espero, possam lhe ajudar.
      Logo, logo farei mais posts.
      Leonardo.

      Post a Reply
  5. Ola doutor, Tenho 22 anos, 1.70 Mts, 70 Qls, e tenho sindrome do pânico e muita ansiedade, esses dias fui ao hospital com dor no peito tipo pontadas de curta duração,coisa de alguns segundos éssas pontadas vinham e logo desapareciam rapidamente. O médico mandou faser um eletrocardiograma que deu Bloqueio de Ramo Direito, minha presão estava 15×90 e batimentos 120 pois nesse momento estava com muita ansiedade e muito medo,tremores,sensação de ia morrer, Tipico da sindrome do pânico. Agora pergunto a vc, Esse bloqueio de ramo direito é perigoso ? tem tratamento? Pois fis um checap a pouco tempo e deu tudo normal, ate o colesterol deu 150 tudo dentro do normal.
    Abraço

    Post a Reply
  6. ola doutor!
    primeiramente parabéns pelo site ,pude perceber que consegue ajudar a muitas pessoas.
    durante 6 longos anos de minha vida apresentei um quadro de sindrome do panico com todos os sintomas possíveis,hoje em dia estou 80% melhor ,fazendo caminhadas, terapias e atividades de relaxamento,porém ainda existe algo que ficou registrado: os sintomas ligados ao coração,qualquer sensação de medo imediatamente meu coração responde a uma taquicardia dita pelos médicos como normal,porem ha 1 mes atras tive que fazer um teste de esforço a pedido da academia que frequento e só de saber que tinha que fazer o exame senti muito medo e ansiedade estes sintomas só aparecem quando tenho que fazer eletro ou exames ligados ao coração,no dia do exame fiquei tão nervosa que o medico perguntou o que eu estava sentindo se eu estava com dor no peito,mas alem do pavor nao estava sentindo nada. deu ifradesnivelamento do seguimento st e no exame ele relatou que meu estado emocional elevado alterou o eletro cardiograma dando o achado que relatei.fiquei receosa e coloquei o resultado no goglee que so aparecia: infarto ,esquemia etc. levei o exame a minha clinica que acompanha meu quandro e a mesma relatou ser da crise de ansiedade,depois do exame feito nao senti mais nada. fiz eco cardiograma e deu tudo normal.
    li algo a respeito uma reportagem sobre os diferentes diaguinosticos sobre infradesnivelamento que dizia que sensações de medo e panico podem obter este resultado porem sendo reversível.
    O senhor confirma isto?
    Agradeço a atenção!

    Post a Reply
    • Olá, Priscila.
      Existe infradesnivelamento que ocorre pela presença da própria taquicardia… é um infradesnivelamento comum e benigno e que seu médico lhe falou sobre isso.
      Fico feliz que seus exames tenham resultado NORMAL e é nisso que você deve se apegar, bem como na opinião do seu médico que vem lhe orientando adequadamente.
      A síndrome do pânico e a ansiedade transformam uma situação em uma tempestade de sintomas.
      Grande abraço.
      Leonardo.

      Post a Reply
      • Somente hj vi sua msg, agradeco muito sua atencao.
        Hj em dia encontrar medicos que saibam lidar com a sindrome do panico é uma raridade….estou tomando rivotril 0,5 atualmente a mando do cardiologista p minimizar os sintomas da ansiedade…eu sinceramente tomo ,mas contra minha vontade, ele disse q a descarga de adrenalina q o panico libera, com o passar do tempo sobrecarrega principalmente o coracao…era td que eu queria ouvir….mais ansiedade e preocupaçoes kkkk, mas eu ate hj nao conheci ninguem q morreu de panico ou q teve um ataque cardiaco, claro paciente este com boa saude…um abraco meu querido e fique com Deus

        Post a Reply
  7. Ps: o q mais me irrita nos cardiologistas que passei é a seguinte fala: seu coracao esta normal, ele so reage ao panico…mas é perigoso,pq futuramente vc pode infartar, ter um avc, devido a pressao q costuma subir…chega ser ironico…essas falas ajudam MUITO o paciente,pra dizer ao contrario…de q adianta passar por terapias, tomar medicacao e ouvir isto dos medicos??? Acho q td os medicos deveriam conhecer como a mente do ser humano funciona,e q nossos pensamentos e sentimentos influenciam em nosso estado fisico..affff, mas o senhor nao faz parte desta classe kkkkk

    Post a Reply
  8. Olá Dr. Nunca tive problemas cardiacos, sempre fiz muito desporto,alias estudo educação fisica. Comecei a sentir uma “paradinha” tipo uma batida isolada/ falha isolada no batimento (extra sistole?) fiz electrocardiograma, ecocardiograma, electrocardiograma de esforço e nao apareceu nada. esta tudo normal. So falta o holter. mas como sou estudante de desporto fico com muito medo de ter algo…

    Post a Reply
  9. Olá Doutor!!
    Sinto muita falra de ar, sinto o coração pulsar na garganta e algumas pontadas.
    Fiz o holter e apresentou o seguinte:
    Ritmo sinusal regular com as seguintes caracteristicas
    FC min de 44 bpm as 04:23:14 hs
    FC media de 72 bpm
    FC máxima de 136 bpm as 10:51:55 hs

    Arritmia Extrassistólica supraventricular isolada e pareada rara
    Condução Atrioventricular Normal durante o exame pr 150 ms
    Condução intraventricular normal durante o exame qrs 90 ms
    Arritmia extrassistólica Ventricular Polimórfica Isolada Rara
    Ausência de Alterações significativas da Repolarização Ventricular Durante o exame .

    Por favor me ajude…marquei retorno mas ainda esta longe.

    Obrigada,
    Elisangela

    Post a Reply
  10. olá dr. fiz um exame de ergométrico e deu que eu tenho arritimia extra-sístoles ventriculares isoladas durante e após o esforço.fiz tbm um holter e o medico disse que não deu nada, meu médico disse pra não me preocupar porq os outros exames que eu fiz não deram nadA.mais mesmo assim fico com muito medo porq ele não me explicou muitas coisa sobre o assunto.vc poderia me explicar se é grave meu problema.pois tenho uma filha de 8 anos e nem pego mais ela no colo com medo de passar mal.gostaria de saber se posso fazer academia.há sou muito ansiosa e medrosa….

    Post a Reply
  11. Quase todos os dias tenho sintomas parecendo espasmos,sinto as vezes minha orelha esquerda mexer sozinha, sinto estas contrações em diversos locais do corpo e o pior de tudo que as vezes sinto uma alteração rápida na pulsação e o coração parece que sobe na garganta. Estes espasmos podem influenciar no ritmo cardíaco ou não? Quase sempre depois deste episódio angustiante de palpitação arroto e solto pum…Algum problema cardíaco pode gerar estes sintomas?

    Post a Reply
  12. DR.LEANDRO EU ESTAVA SENTINDO UMA DOR NO PEITO E UMA SENSACAO QUE IA MORRER,FUI PARA UM CARDIOLOGISTA FIZ O EXAME DO HOLTER,DEU CONDUCAO ATRIOVENTRICULAR INTERVALO PR DENTRO DOS LIMITES DA NORMALIDADE E O INTRRAVENTRICULAR TAMBEM,ATIVIDADE ECTOPICA VENTRICULAR AUSENTE E O VENTRICULAR AUSENTE TAMBEM,ALTERACAO DE ST NAO OBSERVADA SEM ALTERACAO DA REPOLARIZACAO VENTRICULAR EM REACAO AOS TRACADOS INICIAIS,NO ECG DEU UMA EVOLUCAO ANORMAL DE ONDA R ANTERO-SEPTAL,E CONTINUO SENTINDO DOR NA COSTA E NO PEITO.

    Post a Reply
    • Olá, Taiz.
      Você já levou esse resultado para seu médico?
      Infelizmente, não posso opinar sobre o laudo, entende.
      Espero que melhore.
      Abraços.

      Post a Reply
  13. oi dr. preciso de ajuda urgente !!!!!!!!!! pois não consigo dormir tenho tido muito cansaço dores nas pernas e guando durmo acordo com meu coração acelerado da uma sensação de que vou morrer ja fiz exame ecocardiograma deu normal não tenho muito apetite pra mi alimentar essas palpitações o que pode ser ? as vezes sinto meu braços fracos e logo após passar a fase de coração acelerado sinto fraqueza no braço esquerdo e as vezes nos dois e as vezes no corpo inteiro mi ajuda.

    Post a Reply
    • Olá, Michelle.
      Seria bom você fazer uma consulta com seu médico para lhe avaliar, pois sem lhe examinar, não poderei emitir um opinião sem risco de erro.
      Palpitações são horríveis, mesmo…
      Espero que melhore.
      Abraços.

      Post a Reply
  14. Parabéns pelo trabalho Dr, Leonardo!
    Creio ter essas extra-sístoles, e às vezes percebo como uma batida fora do compasso e mais forte que as normais (incomoda muito mesmo), às vezes ocorrem comigo se me deito muito rápido e já notei que até a postura as pode desencadear em mim, quando ocorrem dá um desespero mesmo …heheheh! Já notei por exemplo que ocorrem mais na hora de inspirar o ar e etc…isso pode ser perigoso? que eu me lembre sempre senti isso ….mas fico um tempo sem as ter …depois volta…! as vezes percebo umas duas seguidas por dia…as vezes somem! Parece que da um desconforto na respiração….! tenho 28 anos…sou sedentário, tomo café e coca cola! É preocupante? Exercícios físicos podem ajudar a melhorar esse sintoma? OBrigado!

    Post a Reply
    • Olá, Leandro Pancoti.
      A gravidade / risco das extra-sístoles depende do seu coração estar ou não normal…
      O seu médico deve ter avaliado e lhe orientado.
      Ocorre mesmo delas voltarem e melhorarem.

      Abraços.

      Post a Reply
  15. Ola Dr, tenho 32 anos em 2011 fiz exames de rotina estava tudo normal a media dos meus batimentos era de 66 bpm.
    Em 2013 fiz holter e me assustei com o bpm, minha media foi para 92 bpm a maxima de bpm foi de 176 vi o horario da maxima foi quando estava caminhando para entregar o holter no consultorio que fica perto da minha casa. Questionei com o medico o pq de batimentos tao elevados , ele disse que estava tudo ok. agora em 2014 fiquei gravida, estou agora de seis meses, aos quatro meses de gestacao comecei a ter palpitacoes e falta de ar, conversei a respeito com meu ginecologista ele disse que com 4 meses de gestacao nao era normal sentir esses sintomas e me aconselhou procurar um cardiologista. entao marquei uma consulta , fiz um holter e meus batimentos a media era de 92 bpm ,minima de 61, e maxima de 176 bpm tb acusou quatro episodios de depressao st c2 Com maxima de – 4,9 mm e tres episodios de c3 com max de – 4mm essas depressoes st aconteceram quando eu estava caminhando e meus batimentos chegaram a 176. Oq significa isso doutor, estou muito preocupada pq o cardio disse q nao era nada mas me sinto muito mal .

    Post a Reply
    • Olá, Priscila.
      As depressões do segmento ST se referem à repolarização ventricular.
      Você é muito nova (32anos) para ter doenças desse tipo e podem ser alterações pela corrida e pelo aceleramento do coração…
      Como seu médico disse que estava normal – ótimo.

      Quanto à FC de 176bpm – a conta seria a seguinte: 220 – 32 (sua idade) = 188 bpm (que é a sua FC máxima).
      Então, é perfeitamente normal.
      Abraços.

      Post a Reply
  16. Ola Dr.Leandro tomo atenolol 50mg 2vezes de manha e a noite para pressão e taquicardia tomo ha 8 anos, só que agora estou sentindo meu coração acelerar a ponto de eu acordar enquanto estou dormindo, sinto muito cansaço, falta de ar ,coração dispara de repente, tremores e sempre qdo me alimento sinto algo apertadono peito e logo em seguida meu ccoração dispara …por favor sera que e devido o atenolol… estou no aguardo

    Post a Reply
    • Olá, Ivanilda.
      É difícil fazer diagnóstico à distância… o seu médico precisa analisar seus sintomas e escutar seu coração…
      Procure-o para ele lhe aconselhar.
      Abraços.

      Post a Reply
  17. Olá Doutoor!
    Seguinte, a alguns anos sou ansiosa e estou sendo tratada de Sindrome do Pânico, mas como tenho sentido em muito momentos muitas palpitações o medo de ser algo mais sério acaba me deixando mais ansiosa. No meu caso eu tinha extras sistoles, de várias formas eu as sentia. Tinha dias que sentia esse desconforto do pescoço, em outros parece que o coração da uns pulos, cambalhotas, rsrsrs. Nem sei explicar pq é tão desconfortavel. Fiz todos os exames, fui em mais de um médico, aí eles me falam que estou ansiosa e que preciso tratar a ansiedade. Outro me diz que está tudo normal. Todos os exames deram normais. Mas isso fazem 3 anos, depois disso não fiz novos exames pq não sentia tanto. Mas esses dias agora estou tendo mais, além disso quando eu me sento ou deito, aí sinto elas bem mais, mas quando estou tendo alguma atividade não percebo elas. Pode dar mais extras sistoles quando estamos mais paradas? E quanto a sentir como se o coração desse umas tremidas, uns pulos, uns socos, é estranho!! Agradeço se me responder! Abraço

    Post a Reply
    • Olá, Luciana.
      Ansiedade como você descreve não é normal e precisa de tratamento com seu médico de confiança, pois ela pode piorar as crises de palpitações…
      Se as palpitações estão presentes, é bom tratá-las pois você ficará menos ansiosa.

      Abraços.

      Post a Reply
  18. Boa tarde Dr. Leonardo antes demais è de louvar a sua iniciativa , o meu nome é Ricardo Caldeira, vivo na capital de Angola Luanda, tenho 37 anos, 2 filhos pequenos e uma muller maravilhosa. Pode dizer Que sou Feliz porque Deus me abençoa. Por este meio informar o médico porque ultimamente sinto pausas no batimento cardíaco, sera extra-sistoles? E a maior preocupação desaparecem e aparecem. Eu sofro de ansiedade, minha tensão arterial varia de 12/80, 13/90… Eu fui para o cardiologista em Angola, feita vários exames; Ecocardiograma, eletrocardiograma, exames de sangue: total de colesterol, hdl, LDL, glicemia, triglociderios, exames de urina: uréia e creatinina, hemograma e tudo estava normal. O médico disse que sua multa por mim, me receitou magnésio OK, mas, infelizmente, as falhas no ritmo cardíaco às vezes desaparcem mas, novamente, eu não me sinto nada significativo, mas incomoda muito, principalmente porque sofro de pânico e estou com medo de algo ruim acontecer. Queria que o Dr. poderia me dar sua opiniao sinto essas falhas que me deixem preocupado , desanimado e quanto Mais fico preocupado com isso acontece com Mais frequencies. Agaurdo sua resposta. Obrigado.

    Post a Reply
    • Olá, Ricardo.
      O pânico é uma doença muito chata… é bom você conversar com seu cardiologista para orientar o seu tratamento, seja medicamntoso ou outro.
      Atualizei o artigo – dê uma olhada.
      Abraços.

      Post a Reply
  19. olá, fiz um halter de 24 horas , e o resultado foi apresentado como :
    – monitorização electrocardiográfica ambulatória continua de 12 derivações;
    – ocorreram 127 443 batimentos durante as 23:51 horas de registo;
    – ritmo sinusal durante todo o registo;
    – a frequência cardíaca médica foi de 89 bpm com o valor maximo de 163 bpm ás 12:38h e o valor minimo de 53 bpm ás 05:25h;
    – extrassistoles supraventriculares ( ESV )raras ( n igual a 4 )isoladas;
    – ausência de extrassistoles ventriculares ( EV);
    – sem alterações da condução auriculo-ventricular e intraventricular;
    – sem alterações adicionais significativas do segmento ST/T;
    – ausencia de pausas com duração superior ou igual a 2,5 segundos;

    Post a Reply
  20. tenho ansiedade / sindrome do panico enorme hoje tive de voltar da escola porque fiquei muito ansioso e meu coração acelerou muito peguei varios ticks com a ansiedade nao tenho paz ja fiz um eletrocardiograma 2 semanas atraz. mais fica me dando essas taquicardia ansiedade extrema as vezes sinto o coração pular uma batida tenho muito medo de problemas no coração me ajude porque nao consigo parar de pensar nisso

    Post a Reply
  21. tenho ansiedade / sindrome do panico enorme hoje tive de voltar da escola porque fiquei muito ansioso e meu coração acelerou muito peguei varios ticks com a ansiedade nao tenho paz ja fiz um eletrocardiograma 2 semanas atraz deu normal. mais fica me dando essas taquicardia ansiedade extrema raramente sinto o coração pular uma batida tenho muito medo de problemas no coração me ajude porque nao consigo parar de pensar nisso, alem disso fiquei muito de ma postura minhas costas doem e isso incomoda um pouco o peito

    Post a Reply
  22. Boa noite sinto muitas extras sistoles sinto todos os dias de dia de noite ja faz muitos anos que tenho isso tenho muito medo de morrer ja foi em 2 cardiologistas fiz eletrocardiograma no primeiro que fiz deu extra sistoles isoladas tava muito nervosa a moça mandou eu me acalmar e fez de novo ai deu tudo normal fiz ecocardiograma dopler colorido minha cardiologista disse que ta tudo normal só que no resultado do eco veio assim refluxo da valvula mitral minimo e tambem refluxo da valvula tricuspide minimo tambem isso é normal tenho 33 anos sinto palpitaçoes o dia todo fico muito nervoso quando acontece da um no na garganta um medo de morrer isso ta me atrapalhando muito minha cardiologista me mandou procurar um psiquiatra

    Post a Reply
    • Olá, Eduardo.
      Palpitação é um sintoma que precisa ser tratado – mas é fundamental associá-las à presença de alguma arritmia (e isso é feito pelo holter).
      As alterações da válvula que você descreveu são normais, mesmo – quase todo mundo tem isso.
      Siga a orientação do seu cardiologista
      Abraços.

      Post a Reply
  23. Olá doutor,
    Meus exames de ecocardiograma e teste ergométricos deram normais, porém estou em dúvidas quanto ao holter:
    Ritmo sinusal com FC média 76bpm variando entre45bpm e 127 bpm
    Ausencia de pausas superiores a 2,0 segundos
    Condução atrioventricular e intraventricular dentro dos limites da normalidade.
    Alteraçoes inespecificas na repolarização ventricular.
    Ectopia atrial rara, isolada, pareada e 4 episodios de TPSV com ate 53 batimentos consecutivos.
    Ectopia ventricular rara e isolada
    Ausencia de sintomas.
    Tenho 35 anos, e faz uns 5 anos que tenho sentido taquicardia, falta de ar, dor no peito e na garganta. Antes a frequencia era de 6 e 6 meses, porem com o tempo vem diminuindo o intervalo dos sintomas, tendo ocorrido até no intervalo de 2 dias. Pode me orientar quanto ao resultado citado aqui? Tenho medo de ouvir a velha historia de ser “apenas estress”.Por favor me ajude.!!!

    Post a Reply
    • Olá, Priscila.
      Essa alteração: “Ectopia atrial rara, isolada, pareada e 4 episodios de TPSV com ate 53 batimentos consecutivos.” merece tratamento – principalmente se você tiver sintomas relacionados à ela.
      – Há vários tipos de TPSV – taquicardia paroxística supraventricular – seu médico saberá qual é, olhando o holter.
      Abraços.

      Post a Reply
  24. Olá doutor, tenho 18 anos, peso 95 quilos. Fui diagnosticado com ansiedade ja a um mes pois fui para o hospital com dor no peito e desconforto no braço esquerdo e com o coração batendo muito rapido e muito forte, fiz ecg, exames ao sangue e raio x ao torax e nao deu nada. Com medo de que poderia voltar a acontecer deixei de fumar e ja nao bebo cafe visto que aconteceu depois de beber cafe e fumar um cigarro e tenho tomado ansioliticos, vi melhorias durante um tempo, mas agora tenho vindo a ter sintomas variados como ao levantar me sentir o coração a bater muito forte e rápido mas só mesmo quando me levanto, tonturas, cansaço, dores de cabeca e uma veia saliente em que consigo sentir a pulsação e que fica mais saliente conforme as dores, formigamento nas pernas mesmo em repouso e numa posicao confortavel e pele da cara e labios muito secos (mesmo bebendo muita agua e urino muito).

    A minha mae diz que isto pode ser tudo da ansiedade, e tambem diz que posso ser hipocondriaco, mas tenho todos esses sintomas sem me sentir ansioso, cheguei a um ponto de nao sair de casa e de nao dizer a minha mae quando me sinto mal pois faz me sentir que estou maluco por ter tantos sintomas e tambem tenho medo de ir ao medico e sair de la igual pois penso que me vao dizer que e ansiedade, mas o que pode ser?

    Post a Reply
    • Olá, Daniel.
      Bom que tenha parado de fumar.
      Acho que deve procurar o seu médico, sim. E se for Ansiedade: tratar a ansiedade.

      Muitos acham que Ansiedade é “problema da cabeça”, “problema simples”, “é você que fica pensando nisso”… etc.

      Mas ansiedade é um problema com muitas consequências para a vida do paciente – mesmo que não cause morte súbita – A ANSIEDADE PRECISA SER TRATADA – E BEM TRATADA.

      Conselho meu, procure seu médico de confiança.
      Abraços.

      Post a Reply
      • Muito obrigado por responder, mas como pode ser ansiedade se sinto tudo isto sem me sentir ansioso ao mesmo tempo, especialmente o coracao batendo forte e rapidamente só quando me levanto e ando?

        Mais uma vez obrigado pela atenção

        Post a Reply
  25. Olá Doutor,

    foi me diagnosticado á uns anos atras transtorno de Ansiedade e de Panico. Tinha os sintomas habituais, medo, batimentos acelerados, suores, e tudo o resto. Os meus exames davam sempre normais, fui ao psiquiatra que me medicou com Paroxetina e todos os sintomas desapareceram. Agora este ano voltei a sentir alguns sintomas, agitação, nervosismo, e batimentos cardíacos na garganta durante uns minutos que me incomodavam para adormecer, e ficava mais nervoso ainda. Fiz exames, de novo estava tudo normal. Á uns meses atras comecei a sentir umas leves pontadas no peito esquerdo, que duram segundos, e por vezes sinto uns batimentos irregulares no coração, que também não duram mais do que 3-5 segundos. com isso, sinto-me nervoso e com medo, começo a suar das maos e a ter os sintomas de pânico. Fiz eletrocardiograma normal, de esforço, 24h e ainda um ecocardiografia, tudo deu normal segundo o cardiologista. Gostaria de saber se esses batimentos irregulares e as pontadas, podem ser pelo transtorno de ansiedade ou se será algum problema no coração?

    Tenho 27 Anos,
    76 KG, 172cm, ja fui desportista mas de momento não tenho feito qualquer desporto por falta de tempo. A alimentação é normal, como pouca salada e pouco peixe.

    Obrigado desde ja,
    e bom ano!

    Fico aguardar uma resposta
    David

    Post a Reply
    • Olá,
      “Gostaria de saber se esses batimentos irregulares e as pontadas, podem ser pelo transtorno de ansiedade ou se será algum problema no coração?”
      Sim, podem ser pioradas ou desencadeadas pela ansiedade.
      Abraços.

      Post a Reply

Trackbacks/Pingbacks

  1. Quê são extra-sístoles? Elas causam morte súbita? | Dr. Leonardo Alves – Cardiologista - [...] Nadjane… Seu comentário neste post mereceu um post específico para esclarecer [...]
  2. Extra-sístoles e suas “temidas” pausas compensatórias… | Dr. Leonardo Alves – Cardiologista - [...] dentre outras manifestações das extra-sístoles que já descrevi em dois posts anteriores (neste e neste outro); mas as PAUSAS…
  3. Extra-sístoles polimórficas – são perigosas? | Dr. Leonardo Alves – Cardiologista - [...] Como já comentamos em posts anteriores, algumas arritmias permanecem mesmo após o tratamento médico e isso causa enorme incômodo aos…
  4. Extra-sístoles e suas “temidas” pausas compensatórias… | Sopro no Coração - […] dentre outras manifestações das extra-sístoles que já descrevi em dois posts anteriores (neste e neste outro); mas as PAUSAS…
  5. Quê são extra-sístoles? Elas causam morte súbita? | Sopro no Coração - […] Nadjane… Seu comentário neste post mereceu um post específico para esclarecer […]

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!