Infradesnível do Segmento ST e o Teste Ergométrico

No Teste ergométrico, o Infradesnível do Segmento ST indica a presença de isquemia do miocárdio e é a principal alteração procurada pelos médicos. Veja!

Infradesnível do Segmento ST

Infradesnível do Segmento ST

Leia mais sobre o Teste Ergométrico:

 

O quê é o teste ergométrico?

Um teste de estresse, também chamado de um teste ergométrico, teste de esteira ou teste de esforço, reúne informações sobre como funciona o seu coração durante a atividade física. O exercício faz seu coração bater mais forte e mais rápido do que o habitual, e um teste ergométrico pode revelar problemas cardíacos que só serão detectados durante o esforço e que nunca seriam diagnosticados durante o repouso.

O Teste ergométrico é um dos exames do coração que são realizados com o auxílio do esforço físico, assim como a Cintilografia Miocárdica de Esforços e o Ecocardiograma de Estresse físico ou Farmacológico. 1)Diretriz Brasileira de Ergometria

 

Objetivo do teste ergométrico?

O principal objetivo do teste ergométrico (como falado nesse artigo) é comparar um Eletrocardiograma de repouso com o Eletrocardiograma feito durante o esforço.

Assim, o médico poderá saber se ocorrem alterações no eletrocardiograma durante o estresse físico.

 

Teste Ergométrico com Isquemia: o quê significa?

O quê é Isquemia?

Isquemia é o termo utilizado pelos médicos para indicar que o coração está com sua oxigenação reduzida e que o músculo cardíaco não está recebendo a oxigenação necessária ou que ele precisa para realizar a sua principal função – que é a contração.

O que Isquemia pode significar?

Há uma grande possibilidade de que a isquemia signifique que haja uma obstrução nas artérias do seu coração. Do ponto de vista prático, o médico deseja saber se há obstrução em uma grande artéria que irriga o coração – que são as artérias coronárias. São elas:

  • Artéria Coronária Descendente Anterior.
    • Ramos septais
    • Ramos diagnonais
  • Artéria Circunflexa.
    • Ramos diagonalis
  • Artéria Coronária direita.
    • Ramo descendente Posterior
    • Ramo ventricular posterior

Nessas artéria, é possível realizar Ponte de safena (revascularização do miocárdio) ou Angioplastia.

Isquemia por obstruções em arteríolas (artérias pequenas)?

A isquemia também pode ser causada por obstruções nas pequenas artérias, algumas delas microscópicas nas quais só o medicamento pode atuar, não sendo possível fazer cirurgias de ponte de safena ou angioplastia.

 

Infradesnível do Segmento ST – o que é?

O Infradesnível do segmento ST é a alteração que indica que seu coração esteja sofrendo com a ISQUEMIA – de que, de alguma maneira, o miocárdio esteja precisando de mais oxigenação.

Daí, o seu cardiologista usará todos os meios para descobrir se a ISQUEMIA é de uma artéria Coronária maior ou de uma artéria pequena (arteríola).

 

Infradesnível do Segmento ST – Quais os tipos?

Considera-se anormal e sugestiva de isquemia as alterações do segmento ST em 4 batimentos cardíacos seguidos.

Infradesnível do Segmento ST ponto J

Infradesnível do Segmento ST ponto J

Infradesnível do Segmento ST Horizontal:

Infradesnível com Morfologia Horizontal ou descendente.

Infradesnível do Segmento ST Ascendente:

  • Indivíduos normais: Infradesnível com Morfologia ascendente maior ou igual a 1,5mm, medido no ponto J.
  • Indivíduos de baixo risco de doença: Infradesnível com morfologia ascendente maior ou igual a 2,0mm, medido no ponto J.

Supradesnível do Segmento ST:

São alterações raras, mas também de maior gravidade e maior risco de isquemia.

Quando o Infradesnível do Segmento ST NÃO É perigoso?

Somente seu médico poderá avaliar se o infradesnivelamento do segmento ST é (ou não) perigoso.

Mas a literatura diz que indivíduos ASSINTOMÁTICOS (sem sintomas) com o Infradesnível do segmento ST em paciente jovens (menores de 35 anos), sem fatores de risco para doenças coronarianas.

Quando o Infradesnível do Segmento ST É perigoso?

Já naqueles pacientes acima de 35 anos de idade, portadores de Pressão Alta, Diabetes ou Colesterol Elevado ou, ainda, história familiar de doença cardíaca… esses pacientes precisam receber uma maior atenção do seu médico.

Também naqueles pacientes que apresentam DOR TORÁCICA DURANTE O ESFORÇO.

Atenção: só o seu médico poderá tirar a conclusão sobre o Infradesnível que ocorreu no seu exame.

 

Teste ergométrico com Infradesnível do Segmento ST: o que fazer?

Da sua parte, você precisa levar o exame para o seu médico e deixar de fazer esforços físicos até que ele veja o seu laudo.

Normalmente, quando o médico que realizou o exame percebe que o resultado do seu exame é perigoso, ele lhe informa para levar para o seu médico assistente o mais rápido possível.

Precisarei de mais exames?

Quando um médico cardiologista vê um laudo com Infradesnível do segmento ST ele, obrigatoriamente, terá que responder a uma pergunta:

Esse infradesnivelamento tem probabilidade elevada de estar relacionado com obstrução nas coronárias?

 

Teste ergométrico e Infradesnível do Segmento ST: Mais exames?

Normalmente, para responder à pergunta se HÁ OU NÃO HÁ OBSTRUÇÕES NAS CORONÁRIAS… o seu médico poderá lançar mão dos seguintes exames:

  1. Ecocardiograma de estresse farmacológico ou físico.
    • Resposta: presença ou Ausência de alterações de contratilidade induzidas pelo esforço.
  2. Cintilografia miocárdica de esforço e repouso.
    • Resposta: exame com ALTA ou BAIXA probabilidade de isquemia.
  3. Tomografia computadorizada para avaliação de isquemia e, por fim, o
    • Resposta: exame com ALTA ou BAIXA probabilidade de isquemia.
  4. Cateterismo cardíaco.
    • Diferente dos outros exames, o cateterismo cardíaco mostra diretamente onde está a obstrução que (possivelmente) está causando a isquemia.
    • Normalmente utilizado quando o médico tem forte suspeita de que a isquemia que foi revelada no teste ergométrico já fornece indícios de que há obstrução nas coronárias.
sugestivo de isquemia miocárdica

sugestivo de isquemia miocárdica

Cada um desses exames dão um tipo de resposta ao seu médico, mas no geral, eles informarão ao seu médico se há ou não indícios maiores de isquemia do miocárdio.

 

Isquemia confirmada? E agora?

Agora, seu médico escolherá a melhor opção de tratamento para você. Dentre as opções, são:

  • Tratamento clínico e medicamentoso (sempre).
  • Tratamento via Ponte de Safena
  • Tratamento via Angioplastia.

 

Qual foi o resultado do seu exame?

Conte-nos! Ajude-nos a enriquecer esse artigo com seus comentários e com sua experiência. Espero ter ajudado.

References   [ + ]

Author: Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista que entende que a internet pode e deve ser uma fonte inesgotável de informações para os pacientes. CRMMG: 33.669 - Trabalha na Clínica Cardiovasc, em Teófilo Otoni, MG

Share This Post On

6 Comments

  1. Sou hipertenso e toda minha família é tomo losortana de 50 mg de 12 em 12 horas eu fiz o teste ergonômico que deu o seguinte resultado:

    Infra de segmento ST de caráter ascendente de 1,0 mm e infra descendente de 1,5 mm apenas em dii( de baixo valor preditivo para isquemia miocárdica

    Post a Reply
  2. BOM DIA, A 5 ANOS SOFRI UM PRE-INFARTO ONDE TIVE 80 POR CENTO DE VEIA ENTUPIDA, E A ALGUNS MESES TIVE UMA DOR MUITO FORTE NO PEITO QUE FUI PARAR NUM HOSPITAL ONDE TOMEI MORFINA PRA DOR. NA ÉPOCA QUE TIVE A ARTÉRIA ENTUPIDA, FIZ ANGIOPLASTIA. TENHO MEDO DE ESTÁ NOVAMENTE COM VEIA ENTUPIDA. MEU EXAME DEU INFRADESNIVELAMENTO DO SP DE ATE 1 MM RETIFICADO EM D2 D3 AVE E CM5. POSSO ESTÁ EM PERIGO? PERGUNTO PORQUE MEU MEDICO SO PODE ME ATENDER EM NOVEMBRO. ABRAÇO.

    Post a Reply
    • Olá, Eni.
      Novo infradesnivelamente precisa ser avaliado pelo médico.
      Mas como fez angioplastia, pode ainda se sequela do passado.
      Só seu médico saberá – novembro é um tempo longo.
      Abraços.

      Post a Reply
  3. Olá. Meu marido de 44 anos fez teste de esteira com o seguinte resultado: infradesnivelamento do segmento st-t de 15 mm . Alteração eletrocardografica que pode sugerir isquemia miocárdio a porém com normalização rápida na recuperação e as sintomático durante o esforço que pode estar relacionado a falso positivo. Resposta hipertexto da pressão arterial em paciente hipertenso de base. O que está resposta nos diz? Ele está correndo algum risco?
    O resultado do eco foi normal. O mapa de pressão teve curva tensional elevado em relação aos valores de referência com ausência de picos hipertensivo bem como ausência de sintomas atribuíveis aos níveis tensionais
    O que podemos concluir?
    Obrigada. Larissa

    Post a Reply
    • Larissa.
      Ele diz que o exame sugere isquemia : mas logo em seguida, diz que pode ser uma informação falso-positivo (que é quando o teste diz que tem, mas na verdade , não tem nada).
      “Resposta hipertexto da pressão arterial em paciente hipertenso de base. O que está resposta nos diz? Ele está correndo algum risco?”
      – é quando a pressão arterial eleva muito (em um paciente já hipertenso).
      Abraços.

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This

Compartilhe!

Compartilhe esse artigo com amigos!